Artigo

NSA, segurança digital e o que Obama quer com o seu Facebook?

 nsa

Desde que o Edward Snowden jogou caquinha no ventilador, expondo os planos de inteligência (vulgo espionagem) do governo americano, nossa vida digital nunca mais foi a mesma. De uma hora pra outra soubemos que agências estadunidenses estavam de olho em ligações, sms e dados da Internet de todo mundo, em toda parte.

O maior escândalo para eles foi o monitoramento de cidadãos americanos sem o devido trâmite legal, pois isso está errado. Mas e o resto do mundo? Pode mandar ver! Para eles não há problemas na espionagem internacional pois foi tudo feito em nome dos interesses americanos. Não vou dizer que este pensamento está completamente errado pois cada um cuida do seu. O problema é que vivemos em um mundo digital, onde tudo passa pela Internet, que tem grande parte de suas operações filtradas pelos EUA e agora sabemos que tio Obama está de olho no mundo todo.

Cada dia que o Snowden abre a boca a coisa parece mais absurda. As revelações vão de bases de espionagem dentro do Brasil à acusações de que a NSA teria enfraquecido padrões de encriptação com o objetivo de ter acesso facilitado a qualquer computador. De repente aquela história da Chloe invadir qualquer computador em menos de 1 hora na série 24 Horas não parece tão absurdo.

Na área política podemos ver que o país não está fazendo nada diferente do que fazia nos tempos da Guerra Fria. São escutas e relatórios sobre pessoas influentes em diferentes partes do globo para saber quem procurar e que botões apertar para conseguir o que quer. Espionagem todo mundo faz, o negócio é conseguir se proteger (o que parece cada vez mais difícil).

Mas onde você entra nisso tudo? Em pouca coisa na verdade. O que sabemos é que o governo americano consegue ter acesso rápido a informações pessoais em sites e redes sociais. Todo mundo sabe que o que se coloca na Internet pode vazar a qualquer momento, de e-mails a DMs no Twitter. Se você escrever, esteja preparado para fazer alguma coisa se isso um dia cair no mundo público.

Também se desconfia que ele pode ter acesso fácil a computadores rodando os principais sistemas operacionais, então a intromissão vale para seu histórico no browser (mesmo que em modo privado), os torrents ilegais que você baixa e tudo mais. A probabilidade da CIA achar que esses dados poderiam ser relevantes é mínima, mas passe a viver como se houvesse alguém olhando, pois se não é o governo, pode ser um hacker.

Isso também não quer dizer que o download do último disco do Thiaguinho que você fez levantará bandeiras vermelhas em Washington. Conseguir espionar as pessoas envolve manter segredo sobre o que está sendo visto e não há benefício algum para o governo na abertura desses dados para a indústria fonográfica ou do cinema. Esses processos por pirataria não interessam a eles. O que importa são acordos comerciais internacionais, pré-sal e recursos naturais.

Todos achavam que a Internet seria um lugar de anonimato e onde você estaria protegido, mas como era mostrado no icônico seriado Arquivo X: “Trust no one”.

Acho que este texto levantou tantas palavras-chave na NSA que só de você ler provavelmente será espionado hahaha. Quer dizer, faltou uma: terrorismo. Pronto! Agora sim.

MUNDO FREAK NO APOIA.SE