Artigo

[Recomendação] Bullet Armors – JBC

Se me perguntarem qual meu quadrinho preferido, talvez não consiga responder com clareza, mas com certeza falarei como os mangás estão sempre entre os melhores em que já li. Questão de gosto e referência. Fui uma criança da década de 90 e cresci no auge dos mangás e na crise das comics americanas, talvez por isso nunca tenha achado tanta graça em Batmans e em Supermans da vida. Com Gokus a coisa já é outra.

Bullet Armors veio na mega caixa irada que a JBC mandou aqui pro covil freak e destrincharemos cada uma das obras para recomenda-las ao seu público. Publico esse que por esse mangá talvez não me encaixe, mas se voltar aos meus 14 anos com certeza seria um dos mais divertidos em proposta.

Nessa obra, a humanidade vive em um grande deserto ameaçada pelos tremors, uma raça mecânica de robôs cruéis que aparentemente só querem o extermínio de pessoas. Dentre os humanos que se unem em pequenas e afastadas cidades, temos os breeders, que conseguiram de alguma forma dominar e se unir a alguns tremors como aliados para lutar contra outros.

Isso já garantiria uma grande viagem de volta ao começo dos anos 2000. Com Bleach, Naruto e One Piece como carros chefes da Shonen Jump (só pra constar, B.A. não é um lançamento deles, mas da Gessan), onde temos um mundo de aventuras com uma classe de prestígio em voga. Só que ao invés de shinigamis, ninjas ou piratas, temos os temidos breeders.

Após um controverso encontro de um artefato misterioso, o garoto Ion acaba dando vida a um enigmático tremor que encontra e após anos, parte para tentar encontrar o próprio pai. Com essa premissa podemos imaginar dezenas de cidades que serão visitadas, companheiros de aventura formados e diversas investigações sobre a origem e motivações das máquinas assassinas.

O traço dos personagens são simples, sendo o visual dos planos de fundo e do maquinário o carro chefe. Dá pra ficar alguns momentos só analisando os detalhes de engrenagens, fios e pistões no meio de cenários desérticos. O que é fantástico.

Dentre todos os outros lançamentos, Bullet Armors não configuraria no meu favorito, pelo simples fato de já procurar referências mais maduras na mídia tradicional japonesa. Mas tenho certeza que será bem legal acompanhar essa jornada com os olhos de 14 anos, quando a minha maior preocupação era tirar nota boa no Colégio.

Esse mangá vem pelas mãos da JBC pelo selo Ink Comics.

bullet-armors-3698781Título: Bullet Armors

Autor: Moritya

Editora: JBC – Selo Ink Comics

Nota: 3/5

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

A Fantástica Abdução de Artur Berlet | MFC 414