Artigo

5 filmes de super-heróis que não vieram dos quadrinhos

Desde seu cartaz para o cinema o filme mostra suas inspirações

Desde seu cartaz para o cinema o filme mostra suas inspirações

Acabou a Comic-Con e todo mundo ficou empolgado com o Batfleck, com o Deadpool, com o X-Men, com a Arlequina e com o Coringa (bem, com o Coringa eu não fiquei). Apesar da maior fonte de inspiração para esta safra de filmes de super-heróis serem as histórias em quadrinhos, muitos heróis do cinema que parecem ser cria de editoras como a Marvel ou a DC, são na verdade originários das telas do cinema. Alguns deles fizeram o caminho inverso, nascendo na tela e virando HQ mais tarde. Abaixo tentarei fazer um Top 5 m5 filmes de super-heróis que não vieram dos quadrinhos.

5 – Poder Sem Limites (2012, dirigido por Josh Trank)

O que aconteceria se misturássemos um filme de super-heróis com A Bruxa de Blair? A resposta está nessa excelente surpresa que acabou rendendo ao diretor uma vaga para dirigir o novo filme do Quarteto Fantástico. No filme, após uma espécie de contato imediato com um meteorito, três adolescentes desenvolvem superpoderes.

Além de apresentar excelentes cenas sobre a descoberta de tais poderes e como isso afeta a personalidade de cada um, Poder Sem Limites tem em seu terceiro ato uma adaptação de Akira muito melhor do que a versão americana, que está em pre-produção.

4 – Matrix (1999, dirigido por Andy e Lana Wachowski)

Além de mudar para sempre a história do cinema, Matrix fez o caminho inverso das adaptações de quadrinhos. Foi filme, virou animação, game, HQ e o escambau que você imaginar. Revendo o trailer  acima para colocar neste post eu pude lembrar o quão revolucionário foi este filme. Se você é velho o suficiente para ter visto Matrix no cinema, sabe que a frase dita por Morpheus é verdadeira. “Ninguém pode ter dizer o que é a Matrix, você precisa ver com seus olhos”. Absolutamente ninguém esperava o que seria mostrado na tela.

Thomas Anderson, conhecido como Neo, era apenas um hacker comum (se isso for possível), quando descobre que vive em uma realidade… Pera aí, eu realmente preciso dizer sobre o que se trata este filme? Se você não viu ainda trate de mudar isso e voltar depois.

A mistura da jornada do herói, com artes marciais e tecnologia de ponta explodiu a cabeça de muita gente. Todo mundo adorava Matrix no fim do século passado (tô velho mesmo), até mesmo quem não entendia patavinas do que estava acontecendo. Se você acha que o fim de A Origem deu um nó no cérebro das pessoas, você não viu o que era, em um tempo pré redes sociais, a discussão infinita sobre cada detalhe do filme.

3 – Darkman – A Vingança Sem Rosto (1990, dirigido por Sam Raimi)

Darkman parece, em todos os seus aspectos, uma adaptação de quadrinhos e era essa mesmo a intenção do diretor. O bacana aqui é perceber o nascimento de vários traços e maneirismos que seriam amplamente utilizados por Raimi na adaptação de Homem-Aranha. Esse misto de humor com ação influenciou praticamente todo o cinema de super-heróis, que a Marvel Studios hoje domina com maestria.

No filme, Lian Neeson interpreta Peyton Westlake, um cientista que acaba entrando no caminho do terrível Robert Durant. O vilão explode o laboratório do personagem principal, que fica completamente desfigurado, sem a capacidade de sentir dor e com ataques de fúria incontroláveis. Peyton então se transforma em Darkman, um anti-herói que vai buscar vingança contra aqueles que lhe desfiguraram.

2 – Os Incríveis (2004, dirigido por Brad Bird)

Antes de mais nada é muito claro que praticamente todos os super poderes apresentados no filme possuem inspiração em histórias em quadrinhos famosas, mas a dinâmica nesta família de ex-heróis que precisam conviver com vidas comuns torna tudo diferente.

Mas o filme não se prende apenas no “drama” dos seus personagens. As cenas de ação já davam uma prova da capacidade e inventividade que Bird viria a apresentar no quarto filme da franquia Missão Impossível. A cena do avião contra mísseis teleguiados para mim ainda está entre as mais bem montadas do cinema. O senso de humor do filme também é um show à parte, com destaque para a estilista Edna Mode, dublada pelo próprio diretor.

1 – Robocop (1987, dirigido por Paul Verhoeven)

Quando eu era criança Robocop era um dos meus super-heróis favoritos (sim, meus pais deixaram que eu visse esse filme aos 9 anos de idade). Ele foi ferido por vilões sádicos e voltou dos mortos melhor e mais forte, para vingar a própria morte e limpar as ruas de Detroit.

O filme tinha um herói carismático, vilões desprezíveis, um robô gigante e muita (MUITA) violência. O que mais um guri poderia querer? Isso levou Murphy das telas dos cinemas para games, animações, quadrinhos, capas de caderno, brinquedos e tudo mais que você puder imaginar. É também o melhor filme desta lista inteira (ok, meu lado fã pode estar no comando agora).

O Vingador Tóxico, Hancock e Corpo Fechado quase entraram na lista. Sei que foi injustiça com eles, mas também teve muito filme legal que ficou de fora. Quais suas sugestões?

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

A Fantástica Abdução de Artur Berlet | MFC 414