Artigo

Sobre Tarô #4 – Arcanos 18, 17 e 16

Saudações peregrinos! E aqui estamos nós para a 4ª Coluna do Sobre Tarô! Nas ultimas colunas, falamos bastante sobre diversos aspectos relacionados ao conhecimento do Tarô, como a Árvore da Vida, A introdução ao Tarô e dica do Tio Crowley, o Caibalion, o Caminho do Mago, e tudo o mais.

Você pode acompanha-los por aqui: Tarô #1Tarô #2, Tarô #3.

Hoje não vamos nos alongar nesses assuntos, para dar mais espaço as cartas propriamente ditas. Mas antes, fiquem com essa belíssima imagem da Arvore da Vida de Autoria do Rodrigo Grola do Hod Studio, que junto do Marcelo Del Debbio são os autores do Hermetic Kabbalah Tarot que estamos usando como ilustração aqui nessa coluna.

Agora, vamos as cartas!
Arvore -cabala

18 –  A Lua

O Regente do Fluxo e Refluxo. O Descendente dos Filhos do Poderoso – Inteligência Corpórea
Correspondências: Letra Hebraica: ק Qoph (Nuca); Signo: Peixes; Runa: Laguz; Dados: [4][6]; Cor: Carmesim (Ultravioleta); Som: Si Natural.

Palavras Chave

A inteligência instintiva, os ciclos vitais. Os elementos da natureza, o mundo visível, a luz refletida, as formas materiais, o simbolismo. Imaginação. Reflexão e reflexos. Aparências. Ilusões. O momento de reavaliar a direção, de buscar inspiração no retorno à fonte. A objetividade, o mundo sensível, instintivo, vital. Experimentação, trabalho, penosa conquista da verdade. Instrução pela dor; trabalho cansativo, mas necessário. Vidência passiva, receptividade, sensibilidade, lucidez. Navegação, mudança. Inconstância, insegurança, medo. Irracionalidade, fantasias, penumbra.

Interpretação nos Corpo

– Mental: Em caso de negociações: mentira; em caso de trabalho pessoal: erro. Olhar superficial em todos os níveis.
– Emocional: Sentimentos conturbados ou em desordem, passionais, aparentemente sem saída. Ciúmes. Hipocondria. Idéias quiméricas.
– Físico: Obscurecimento. Agitação. Escândalo, difamação, denúncia, segredo que fica público. Se a pergunta se refere à saúde, pode significar desordens no sistema nervoso, o que pode tornar recomendával uma mudança de ambiente, para buscar lugares secos e com calor.
– Sentido negativo: O instinto – causa de miragens – acentua seus efeitos pela situação ascendente do pântano. Estado de consciência confuso que permanece latente e sem se manifestar. Erros dos sentidos, falsas suposições. Embustes, enganos, decepção, desilusão. Teorias equivocadas, falso saber, vidência histérica. Ameaça, chantagem. Viagem inoportuna, caprichos. Caráter perturbado, neurótico.

Aplicações Práticas: “O Autoconhecimento é minha maior busca. Estou pronto(a) para me conhecer e aceitar todas as minhas características” – Reflexão e busca de si mesmo. Não procure em outros a resposta que precisa. Relacionamentos não são a solução para seu vazio. Encontre em você.

Sobre a Carta: A lua rege as ilusões, o subconsciente, é patrona das bruxas, dos equilibrados desequilíbrios da maré. Enquanto o sol se orgulha de reger a cabeça, a lua rege o pescoço, Qoph, qual o sentido do pescoço com a lua? por que o vampiro mítico suga energias pela jugular? qual é o ponto de vazão da sutilidade de nossos corpos no corpo físico? Conhecer as miragens nos torna mais aptos a viver em um mundo de imagens? O que é real em nossas vidas? O que o relacionamento com a Lua nos permite perceber?

17 –  A Estrela

estrela taro

A Filha do Firmamento: Aquela que Habita entre as Águas – Inteligência Natural

Correspondência: Letra Hebraica: צ Tsadik (Anzol); Signo: Aquário; Runa: Algiz; Dados: [4][5]; Cor: Violeta; Som: Lá Sustenido.

Palavras Chave

Esperança, confiança. Idealismo. Imortalidade. Plenitude. Beleza. Natureza. O céu da alma. Influência moral da idéia sobre as formas. Pureza, entrega às influências naturais, sadias. Confiança no destino. Plenitude e sensibilidade poética, intuição. Bondade, espírito compassivo. Energia, convalescença.

Interpretação nos Corpo

– Mental: Alguém traz uma força para ser utilizada, mas não diretamente. É a inspiração do que deve ser feito.
– Emocional: Uma corrente de equilíbrio e de esplendor.
– Físico: A satisfação, o amor humano em toda a sua beleza; o destino dos sentimentos que animam o ser. Realização das coisas através da ordem e da harmonia. Em questões referentes à arte, esta carta fala do dom de encantamento, ou seja, o resplendor que atrai o próximo.
– Sentido negativo: Harmonia desviada do seu destino; harmonia física pouco duradoura. Falta de vergonha, despudor, leviandade. Falta de espontaneidade. Coações, moléstias. Natureza artificial e anti-higiênica. Tendência para a evasão e para o romantismo exagerado. Temperamento inapto para a vida prática. Estreiteza de visão, doenças.

Aplicações Práticas: “Acredito em mim. Acredito nas pessoas. A Esperança é o meu caminho.” – Desperte a Esperança. Não tema se estiver (e está) transparente nas situações com as pessoas e o Universo. O que acredita é precioso, não se desfaça.
 
Sobre a Carta: A estrela é tida pelos Thelemitas e por Crowley como a mais importante carta, consegue conjecturar qual o motivo disso? Todo homem e mulher é uma estrela? Tão importante que uma estrofe da Stair Way to Heaven do Led Zeppelin é dedicada a ela “In the tree by the brook there’s a songbird who sings…”. Qual o poder da Certeza quando aliado a Fé e a Esperança?

16 –  A Torre / A Mansão de Deus


arcano 15


O Senhor das Hostes do Poderoso – Inteligência Excitadora (Movimento)
 
Correspondência: Letra Hebraica: פ Pei (Boca); Planeta: Marte; Runa: Hagalaz; Dados: [4][4]; Cor: Escarlate; Som: Dó Natural.

Palavras Chave

Rompimento das formas aprisionadoras, liberação para um novo início. Desafios dos momentos de transição. Destruição da rigidez. Abertura. Conhecimento. Desmoronamento e queda. Alterações, subversões, mudanças, debilidades. Libertação da alma aprisionada; conhecimento súbito. Parto, crise saudável. Modificação traumática, separação repentina. Perdas, insegurança. Desconfiança em si mesmo, inquietação provocada por negócios arriscados. Benefício recebido devido aos erros de outras pessoas. Austeridade, uma tendência à timidez. Temperamento piedoso, religiosidade prática que não deprecia o material.

Interpretação nos Corpos

– Mental: Indica o perigo que pode haver em perseverar em certa direção, em manter uma idéia fixa. Advertência para evitar tropeços e total aniquilamento dos planos em andamento.
– Emocional: Domínio sobre os seres, mas sem caridade nem amor, já que se exerce com despotismo. Tarde ou cedo, sofrerá uma rejeição afetiva.
– Físico: Projeto brutalmente abortado. Sinal ou anúncio não levados em conta; deve precaver-se nas atividades e negócios. A chama que decapita a torre pode ser interpretada, no entanto, como uma liberação. Do ponto de vista da saúde: não passar os limites das forças vitais, já que uma grave enfermidade espreita. Se há alguma enfermidade, indica o restabelecimento depois de um período penoso.
– Sentido negativo: Grande cataclismo, confusão completa. Enfermidade. Falta castigada, catástrofe produzida por imprudência. Maternidade clandestina. Escândalo, hipocrisia desmascarada. Excesso, abuso. Presunção, orgulho. Empreendimentos utópicos.
Aplicações Práticas: “Aceito com humildade o caminho que a vida me propõe. Meus antigos padrões são transmutados para o verdadeiro renascimento pessoal” – Humildade em Aceitar as Negações que fazem parte da vida, Não relute, compreenda, e em meio ao caos, reformule sua vida.
Sobre a Carta: Ja ouviu o conto da Torre de Babel? procure. A Torre representa a Destruição, ou Desconstrução que causa o caos, retirando a imobilidade seca, para uma nova possibilidade criativa, somos pessoas que entendem mais facilmente as rupturas. A Terra precisa como organismo de cataclismos e mudanças, saber se por frente ao adversário mais poderoso, ou arcar com a consequência de escolhas anteriores é parte integrante da vida, e independente do quão quebrado esteja após o evento, tem a soberania de reconstruir-se. A Destruição tem a sua função como o velho ditado alquimista igne natura renovatur integra. Estamos prontos para a catástrofe? É possível ver o lado bom mesmo em meio a destruição?
Bom, como lição de casa, observar e tomar nota de momentos da sua vida onde pode ver a ação dos “arquétipos” das cartas dessa quinzena, e pela presença do Arcano XVI – A Torre, é legal parar para pensar se existe mesmo “O Mau” no mundo como nos estamos acostumados a ler e ver na cultura popular, o que é ser “mau?”, é possível que a maldade seja uma representação da baixa consciência das pessoas? Não vou me alongar mais nesse tema no momento, é só para deixar uma pulguinha atrás da orelha mesmo.
Abraços galera!
Sucesso!

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

Desvendando os Mistérios dos Sonhos | MFC 415