Artigo

Sobre Tarô #2 – O Caibalion e O Arcano 21

Caso tenha perdido, poderá ler o primeiro artigo clicando aqui. Antes de começarmos a falar das cartas propriamente ditas, precisamos falar sobre alguns aspectos do hermetismo, e vamos falando cada vez mais ao longo das postagens, apresentando alguns dos conceitos mais básico dessa arte.

A tradição hermética, faz algumas considerações básicas a respeito da natureza do homem e do universo, segundo a qual existe uma espécie de “ordem” nas coisas, em todas as coisas, mas uma ordem alienígena à compreensão humana, onde apenas alguns aspectos podem ser inteligíveis em nossa mente, assim o que nos parece caos é só uma forma incompreensível de ordem (guarde essa afirmação na mente ou escreva no seu caderninho!), assim, não existem “acasos” nem “acidentes” no mundo, existem ações, reações e planos.

Esse conceito aparentemente simples carrega dentro de si vários outros conceitos interessantes, como por exemplo, a sabedoria da mestra do baixinho loiro e do grandão de lata, Izumi Curtis de Fullmental Alchemist, pois onde não há acasos nem acidentes, as próprias pessoas ou assuntos e ideias com as quais nos aproximamos possuem um sentido, assim não somos ilhas sozinhas, somos o todo, somos um e o “Um é Todo e o Todo é Um”, existe uma certa poesia nesta forma de pensar, e uma responsabilidade também, mas falaremos disso depois. Vamos nos ater em alguns conceitos decorrentes das afirmações acima.

Em 1912 (algumas fontes dizem 1908), surgiu de autoria desconhecida, pois sabemos que o autor, ou autores referem-se a si mesmo como “três iniciados”, um livrinho pequeno e profundo chamado The Kybalion, onde apresenta os fundamentos e princípios do Tarô e ainda aspectos básicos do hermetismo antigo, talvez você já tenha ouvido falar do mítico Hermes Trimegistros. Pois O Caibalion apresenta uma série de ideias que seriam obra do Três Vezes Santo, e que serão apresentadas de leve para você agora! Senhoras e senhores, eis os Sete Princípios Herméticos:

 

1 – O Principio do Mentalismo
“O TODO é MENTE; o Universo é Mental.”

 

2 – O Principio de Correspondência 
“O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima.”

 

3 – O Princípio de Vibração 
“Nada está parado; tudo se move; tudo vibra.”

 

4 – O Principio de Polaridade
“Tudo é Duplo; tudo tem pólos; tudo tem o seu oposto; o igual e o desigual são a mesma coisa; os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau; os extremos se tocam; todas as verdades são meias-verdades; todos os paradoxos podem ser reconciliados.”

 

5 – O Principio de Ritmo
“Tudo tem fluxo e refluxo; tudo, em suas marés; tudo sobe e desce; tudo se manifesta por oscilações compensadas; a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda; o ritmo é a compensação.”

 

6 – O Principio de Causa e Efeito 
“Toda a Causa tem seu Efeito, todo Efeito tem sua Causa; tudo acontece de acordo com a Lei; o Acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida; há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei.”

 

7 – O Principio de Gênero
“O Gênero está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino; o gênero se manifesta em todos os planos.”

 

Medite sobre os significados destes conceitos, e lembre-se que são uma interpretação do inteligível, são uma referência, permita também o conflito entre nossas ideias modernas com essas ideias “antigas”, e escreva tudo no seu caderno, e se rolar um insight fodástico, e você sentir que deve compartilhar, nossa área de comentários ta ai pra isso!

 

Agora vamos as cartas!

O Coração das Cartas não é só coisa de Yugi-Oh!, pois tem algo no Tarô, o seu significado, a ideia por traz de cada arcano, e isso é o Coração da Carta, a carta por si é só um fetiche, um objeto e uma ferramenta, o simbolismo dela, seu significado é o algo mais, e para isso, precisamos treinar nosso “corpo espiritual” para receber, perceber e sintonizar esses significados (se não entendeu essa colocação ouça de novo nosso podcast sobre Tarô pequeno Padawan desatento!).

 

Hoje começamos a falar sobre os Arcanos Maiores, e para facilitar a compreensão, vamos pensar nas cartas como “Caminhos” que ligam as várias sephirot (esferas) da Cabala (sephirat singular, sephirot plural), começaremos pela carta 21, a carta do Mundo (ou Universo) pois essa é uma carta mais “densa”, mais próxima de nossa compreensão de realidade, e finalizando vinte e uns números depois na carta do Louco, o Arcano Zero.

 

“Mas como assim Caminhos?” pergunta o futuro sábio.

 

Primeiro vamos rever uma imagem da Árvore da Vida:
sheilasacks035-cabala

 

Agora vamos retirar alguns elementos e deixar apenas o Tarô objetivo dela relevante:
arvore-e-taro

 

Deu para entender onde se posiciona o Tarô? A sephirat mais baixa é o domínio dos homens, Malkut, e a mais alta Kether, o Deus compreensível, vamos ser humildes e começar por onde nos cabe.

 

Em tempo, para facilitar o estudo e a compreensão, na apresentação dos significados da cartas, estou incluindo correspondências diversas, como letra hebraica, planeta, signo ou elemento, som, cor e uma “aplicação prática” para um leitor de Tarô as informações mais usadas será a “Interpretação dos Corpos”. Abra seu caderninho e prepare-se para escrever e forçar conexões mentais ai nessa cabeça!

 

21 –  O Mundo / O Universo / O Aeon

 

Arcano 21

 

A Grande Unidade da Noite do Tempo – Inteligência Administrativa

 

Correspondências: Letra Hebraica: ת Tav (Cruz)Planeta: SaturnoRuna: FehuDados: [6][6]Cor: ÍndigoSom: Natural.

 

Palavras Chave
Finalização, realização. Recompensa. Apoteose. Encontrar o próprio lugar no mundo. Centralizar-se. Alegria de viver. O sensível, a carne, a vida transitória. Sorte grande, êxito completo. Coroamento da obra, finalização de um processo. Força decisiva. Circunstâncias muito favoráveis, meio propício. Integridade absoluta. Contemplação envolvida. Êxtase. Alegria, reconhecimento, riqueza. Representa o elemento feminino. É uma carta muito individual.

 

Interpretação nos Corpos

 

– Mental: Grande poder da mente. Tendência para a perfeição. Magistério mental e psíquico.

 

– Emocional: Significa elevação do espírito, sentimentos amorosos no sentido altruísta, sem egoísmo nem sensualidade. Amor à humanidade, tarefas sociais a cumprir. Sentimentos guiados pelo desejo de aperfeiçoar tudo que se faz. Para os artistas: inspiração abundante.

 

– Físico: Experiência rica. Atividades sólidas e brilhantes. Êxito em níveis não transcendentes (mundanos, transitórios). Boa saúde.

 

– Sentido negativo: Fracasso. Processo que afeta os sentimentos. Sacrifício por amor. Obstáculo formidável. Ambiente hostil, todos estão contra. Disposições mundanas. Dispersão, distração. Incapacidade para se concentrar. Grande revés da sorte, ruína. Desconsideração social.

 

Aplicações Práticas: “Minha plenitude me transforma por inteiro(a). Me sintonizo com a vida e evoluo a cada dia.” – Não se apegue a convenções e ao passado perceba o tudo.

 

Sobre a Carta: Tav é a ultima letra do alfabeto hebraico e Aleph a primeira, entre ambas estão todas as ideias que deram forma ao universo, todas as coisas que podem ser descritas. O simbolo de Tav é uma cruz, uma encruzilhada? O Arcano 21 esta entre Yesod (o Fundamento) e Malkut (a Terra, o Material) será por isso que se chama “A inteligência Administrativa”? Por facilitar a manifestação de TODA a Árvore na realidade?

 

Lição de Casa: Pense nos desenhos diversos das cartas (neste post estão ilustrados os Tarôs Rider-Waite-Smith, Tarô de Toth (Crowley), Marselha-Grimaud e Hermetic Kabbalah Tarot) qual a razão dos ilustradores usarem determinados elementos iguais e determinados elementos diferentes? Na opinião da sua percepção e imaginação qual o significados destes símbolos? Observe também no seu dia-a-dia em que momentos a energia-informação do Arcano 21 se manifestam na sua realidade pessoal (ou se ausentam) e por que. Dúvidas, pensamentos, insights nos comentários para que possamos nos enriquecer e ensinar-aprender juntos!

 

Sucesso.

 

Fontes:
O Caibalion – Três Iniciados
HKT Livro de Estudos – Del Debbio e Grola
Meditações sobre os 22 Arcanos Maiores do Tarô – Anônimo
O Tarô Cabalístico – Robert Wang
O Tarô ou A Máquina de Imaginas – Alberto Cousté

 

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

Desvendando os Mistérios dos Sonhos | MFC 415