Artigo

[Regras da Casa] Mines of Zavandor

Vista Aérea

Nº de Jogadores: 2 a 4
Tipo: Competitivo
Mecânicas Principais: Negociação e Leilão
Duração: 45~90 Minutos

Mines of Zavandor não é um grande jogo, nem um jogo grande. Se compararmos ele a uma refeição ele seria a entrada para abrir apetite para o prato principal. Ele possui mecânicas simples, jogadas rápidas e jogo conciso como um todo. Nada demais, também nada de menos.

 

Como se Joga

Em Mines of Zavandor cada jogador atua como um Anão que está na disputa para se tornar o Rei dos Anões, note que a muito tempo os anões baniram o reinado via primogenitura devido ao fato de eles viverem por muito tempo e no lugar disso foi colocado um reinado por mérito com duração de 3 anos.

Os jogadores escavarão joias e mais joias para serem usadas em leilões de artefatos, que garantem pontos e habilidades especiais. No fim do jogo ganhará aquele com mais pontos.

Lego, o que ele não deixa mais charmoso?

O jogo é dividido em 7 pequenos tabuleiros: 1 para cada jogador, 2 para os leilões e 1 para a peça do rei. Os tabuleiros dos jogadores é onde eles alocarão seus artefatos conseguidos via leilão, com limite de 6, e fortalecerão seus laços com o clan dos Anões para garantir benefícios durante o jogo. Nos tabuleiros de leilão é onde serão postas as cartas de artefato a serem leiloadas entre os jogadores, sendo que cada tabuleiro possui duas áreas de leilão. E o tabuleiro do Rei define a taxa que os jogadores pagam para realizar ações e também quanto tempo falta para o fim do jogo.

Existem 2 tipos de cartas principais: De Jóias e de Artefatos. Na sua vez cada jogador receberá uma quantidade de cartas, determinada pelos seus laços com o clan e pelos seus artefatos, que representam cada uma das 4 jóis do jogo: Safira, Esmeralda, Diamente e Ruby. Cada jóia será usada em lances em leilões específicos, ou seja, para cada leilão só se pode dar lances com jóias específicas daquele leilão.

Com o leilão os jogadores podem conseguir cartas de Artefato ou simplesmente pontos de vitória, ficando a sua escolha o que receber. Cada carta Artefato tem uma habilidade específica que será ativada e/ou melhorada a medida que o jogador potencializa aquela carta pagando a taxa definida pela peça do Rei.

E assim o jogo vai seguindo até que a peça do Rei chegue na última casa de seu tabuleiro e então os pontos deverã oser contados e aquele com maior número de pontos será declado o vencedor.

 

Opinião

Minha opinião final sobre esse jogo vai ser neutra. Não tem porque odiar esse jogo, não tem porque ama-lo. Suas mecânicas são legais, mas não causam um impacto forte. Posso dizer que a arte foi o ponto forte desse dele enquanto a qualidade das peças de madeira usadas para contagem de pontos ficaram a desejar não pela durabilidade, mas pela falta de “carisma”.

Não sugiro que comprem esse jogo a menos que algo nele realmente o atraia, como a mecânica de leilão ou negoiciação. Procure um amigo ou lugar que possua esse jogo, jogue algumas vezes e não precisará o ver tão cedo pois existem melhores escolhas, que superam ele em muitos sentidos.

 

Onde Comprar

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

Desvendando os Mistérios dos Sonhos | MFC 415