Artigo

[Lens of Truth] Uma análise da Pirataria.

 

A pirataria, se extende a qualquer mídia.

Então, os fatos consumados são que, primeiro, a Pirataria não pode ser vencida. Podem chorar, espernear, mas enquanto houver quem esteja disposto a descriptografar códigos só por orgulho e o desafio e quem esteja disposto a baixar vai haver pirataria.

Segundo, as empresas tomam prejuizo escalafobéticamente altos e isso não tem como negar. Mas aí alguma cabeça do fundo grita: “Mas se eu gostar do jogo, eu compro”. Ainda sim, porque sendo bom ou ruim você compraria ao invés de baixar. E também há aqueles que realmente não se importam com a industria, e só querem aproveitar o game a custo de um DVD.

Então em contra partida, as mentiras deslavadas são que a pirataria ajuda no marketing e divulgação do jogo. Fiz um teste para comprovar essa lógica, vamos ver:

– Oi, eu estava querendo comprar um Notebook.
– Qual modelo o senhor quer?
– Ah…hm…pode ser o melhor que vocês tiverem!

– Temos o Vaio Sony FW460J com Intel Core 2 Duo, que está saíndo por 3.200 reais, e o senhor pode dividir em até 12 vezes sem juros…

– Parece batuta esse aew, vou levar.

– Qual a forma de pagamento, senhor?

– Faremos o seguinte, vocês me dão o notebook e eu divulgo a boa qualidade do aparato. É claro que a Sony é uma empresa de visão de mercado, os japoneses sabem o que fazem.

– Senhor, não trabalhamos com esse tipo de negociação.

– Como assim? É tentador! Eu trabalho em uma empresa com muitos funcionários, já pensou se eu falar bem do seu produto para todos eles? E meu chefe! Comprará pra toda a familia.

– Não posso fazer isso senhor…

– Tudo bem, então posso pegar um mais economico, se vocês..

– tu…tu…tu

Tudo bem, os 10 milhões que gastamos no jogo se converterá em marketing, e todo conhecerão nosso jogo, mas não receberemos nada por isso, ó que bacana! E ainda não entendi porque a menina recusou minha proposta!

 

Não há como se combater a pirataria.

 

A grande questão é que a pirataria faz parte hoje do mercado e da industria, ela deve ser levada a sério e deve ser aceita.

Por isso um grande erro é um combate direto contra algo que não pode ser destruido, por mais que “Pirate Bay” e semelhantes fechem.. Ao invés de você brigar contra o “vento” você tem maneiras de contornar a situação de maneira positiva para empresas e jogadores. O que mais tenho visto, são jogadores que compram originais sendo prejudicados com preços altos, sistemas de proteção bugados e verificações inúteis.

Sejamos justos, existe um abismo de problemas para intensificação da pirataria, como a política pública, cultura sócio/cultural dos usuários, taxas abusivas e etc…Abordarei isso e outras questões em um próximo artigo, podem ter certeza.

A própria internet que é usada para disseminar a ilegalidade, é um meio para combater. Um jogo dessa geração sem suporte ao online, é um jogo “capado”. Você não tem atualizações, você não pode jogar multiplayer ou Co-op online, não pode ter DLCs, ou comparar achievements por aí.

Meu dever com esse artigo não é apontar dedos, isso ninguém pode fazer.

Pessoalmente, as minhas expêriencias e conclusões se vale a pena a pirataria hoje, é a seguinte:

Eu não tenho como jogar. Não importa o quanto de tempo você disponha, a sua prateleira de 150 jogos não será jogada, você não terminará nem aproveitará algum. As vezes, mesmo dispondo de tempo, o mercado é tão rápido, que novos jogos vão surgindo com diferença de semanas, e largará o osso pra conferir as novidades. Além dos problemas com hardware, atualizações, bricks, mídias gastas a toa e leitores ficando ruins, cracks, serials, a dor de cabeça é grande demais. E realmente é tão ruim gastar 60 reais em um jogo (importanto) que você vai jogar ele todo, aproveita-lo como deveria, curtir uma história bacana e extras, se divertindo com o online e comparando troféus? Eu acho que não.

Opinem =)

 

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

Desvendando os Mistérios dos Sonhos | MFC 415