Artigo

[Recomendação] Shadowrun

Alguns podem lembrar o nome do jogo baseado no RPG Virtual para PC e XBox360. Mais não será disso, aqui falaremos deste incrível sistema de Role-Playing Game.

“ O Mundo mudou alguns dizem que despertou.”

A história da Quarta edição de Shadowrun ocorre no ano de 2072 e a Terra não é mais a mesma. Algum fluxo estranho de energia ocorreu e a magia despertou. Agora elfos, anões, orks e trolls andam tranquilamente pelas ruas. Criaturas de mitos (como dragões, fênix e unicórnios) podem ser vistos nas florestas e até os animais selvagens não são mais os mesmos. Os Governos ainda existem, mas são sobrepujados pelo poder bélico e financeiro das Mega Corporações.

Mas nesse mundo de corrupção e degradação, existem os “shadow runners” os “corredores das sombras*” que entram em ação fazendo os mais diversos tipos de trabalho: desde uma simples entrega passando por espionagem industrial chegando até a queimas de arquivo e assassinatos. Um runner normalmente é contratado quando alguém não quer sujar as mãos para executar um serviço. E é como um runner que você experimenta esse maravilhoso jogo.

Pra conseguir a Quarta Edição de Shadowrun, INFELIZMENTE, só importando. No Brasil, a última edição lançada foi a Segunda (que foi lançada aqui em 1996) e que é completamente diferente (em questão de sistema, a historia é só uma continuação) da Quarta.

Eu tenho acesso a Edição de Aniversário (que foi lançada em 2009) e não tenho nem palavras pra descrever como é bonita essa edição. As ilustrações são muito bem desenhadas e coloridas, dando uma imersão ainda maior no jogo, já que muito dos recursos usado não há uma comparação com o nosso tempo e seria muito mais difíceis de imaginar durante o jogo, sem elas. A qualidade do papel é fantástico. E (pelo menos a Edição de aniversário) tem uma coisa tão boba, mas que ajuda tanto durante as consultas no decorrer das aventuras, que é uma marcador de página. Eu sei é um detalhe bobo, mas demonstra o carinho com que essa edição foi feita.

Um dos momentos do mais legais de jogar RPG (pelo menos pra mim) é o momento de dar a vida ao personagem, ou seja, montar a ficha dele. A mecânica é bem simples, são quatrocentos pontos para montar o seu avatar durante o jogo. Não há sistema de classes, existem alguns exemplos de profissões** que você pode mistura-las, quase,  totalmente a vontade. Você pode ser, por exemplo, uma Elfa Maga Adepta Especialista em Armas (são 3 profissões), você pode usar mágias mais os poderes de adepto e ainda tem uma noção de armas e combate incrível. E isso não é uma regra, você pode criar sua profissão. A única restrição é a mistura de Tecnomante (um mago da Matrix) com Magos/Xamãs/Adeptos, porque enquanto um tem Ressonância, os outros tem Magia e não é possível ter os dois. Os Metatipos (ou raças) não restringem em nada. Eu não me lembro da construção de personagem, mas me disseram que é bem parecido com o do GURPS.

Esses recursos tão amplos, que na hora da criação são um “problema”. É como se você coloca-se uma criança dentro de um “chiqueirinho” cheio de brinquedos novos que ele nunca viu antes nada igual, vai ter aquele momento de pausa de “por onde eu começo?”. Só para vocês terem uma ideia meu grupo gastou uma média de 16 HORAS CADA UM fazendo a ficha (detalhe, somos

cinco). Mais quando as fichas estão prontas e a ação começa… É bom pra [email protected]#&$&! Como você adapta a sua ideia ao personagem, quando ele finalmente nasce ele é tudo o que você quer e precisa.

O Shadowrun usa dados de seis lados (famoso d6), muitos dados. Nesses quesito ele é igual ao Vampire, em alguns momentos você joga dez dados de uma vez só. Quanto maior o resultado melhor, sendo que a dificuldade é sempre cinco.

Se fosse dar uma nota daria 4,9 de 5. Esse 0,1 que eu tirei foi só por ser em inglês (apesar de saber inglês, é sempre melhor você ler algo em sua língua nativa).

Espero que gostem do texto e se vocês já jogaram alguma vez Shadowrun por favor compartilhe conosco.

por Larissa “Kiya” Varella

* Tradução livre. Até em português, o jogo chama de “shadow runners” ou apenas “runners”.
** Ser um Runner é uma profissão, já que é o seu ganha pão. Mas só coloquei dessa forma pra ficar mais fácil de todos entenderem a mecânica usada no jogo.
Fontes: http://www.shadowrun4.com/
e meu narrador (Daniel “Balu” Porreca).

 

 

 

 

 

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

A Fantástica Abdução de Artur Berlet | MFC 414