[Apoie-nos] Cartas a Vapor

Para quem já conhece a nossa coluna Apoie-nos sabe o quanto gostamos de indicar projetos super legais para enriquecer a sua cultura e o entretenimento. Focamos no financiamento coletivo para espalhar conteúdo nacional, de bom gosto e que merece o seu apoio.

“Sejas muito bem-vindo(a) a Porto Alegre dos Amantes! Casa de aventureiros místicos, de autômatos movidos a vapor, de nobres com reputação duvidosa e, é claro, de mistérios que clamam por uma resolução. Muitas coisas estranhas vêm acontecendo por aqui, e cabe a ti trazer um desfecho para essas histórias.

Cartas a Vapor é um Card Game Steampunk inspirado no livro nacional “A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison”, publicado pela editora LeYa e escrito pelo gaúcho Enéias Tavares. Ambientado no século XX, em Porto Alegre dos Amantes, traz personagens clássicos da literatura brasileira, como Bento e Sergio de “O Ateneu” (Raul Pompeia), Simão Bacamarte de “O Alienista” (Machado de Assis) e Solfieri de Azevedo de “Noite na Taverna” (Álvares de Azevedo).”

 

Cartas a Vapor é um jogo que mistura sorte e administração de cartas, onde você deve baixá-las de forma estratégica para realizar seu objetivo. Ao mesmo tempo simples e cheio de elementos, serve como ponte perfeita para unir jogadores assíduos de Board Games e iniciantes do hobby e jogadores casuais.

Para jogar, os participantes se dividem em duas equipes: Heróis e Vilões. As equipes não precisam ter o mesmo número de jogadores desde que o nível de habilidade dos personagens a serem interpretados seja igual para os dois lados.

É depois de escolhidos os personagens que os jogadores descobrem a história e o objetivo da partida, de acordo com a missão. O jogo conta com 10 missões diferentes, aumentando assim o valor de replay.

Existem 2 baralhos principais. O Baralho Comum, que contém as Peças – diferentes tipos de engrenagens numéricas que precisam se encaixar em sequências semelhantes às dos jogos como Buraco, Pife e Canastra. E o Baralho de Ferramentas steampunk que vão surpreender os jogadores, podendo explodir cartas, tirar a vez de alguém ou até silenciar – literalmente – um jogador até o fim da partida.

Mas… existe uma regra adicional que você não pode se esquecer: As cartas são jogadas em uma mesa pública e podem ser mexidas por todos os jogadores. Por isso, tome muito cuidado para não entregar o jogo na mão de seus adversários!

01_componentes_do_jogo

APOIE O PROJETO

Sobre Andrei Fernandes

Ver todos os posts

Falando de podcast com muita ousadia, alegria e misantropia. Também autor do livro Kalciferum, chanceler supremo do Freakstão e morador de Setealém.

1 Comentários

Participe da conversa →

[fbcomments]