Artigo

[Folclore] Mapinguari – O Pé Grande brasileiro.

Salve, salve, nobres leitores. Aqui quem vos fala é o investigador Paulo Henrique e dessa vez continuaremos conversando sobre os mitos e lendas do nosso extenso território brasileiro. Hoje conversaremos sobre um possível parente do pé grande, talvez um turista ou ainda mais: um exemplar da criptozoologia. Estamos falando do Mapinguari, a besta da Amazônia.

Sua origem é conturbada, ninguém sabe ao certo de onde veio totalmente essa lenda, apenas que nasceu no coração do Acre e que rodeia o Pará e o Amazonas. O Mapinguari seria uma besta que mediria mais de 2 metros de altura e seria coberto por longos pelos negros, teria um único olho central na testa — algumas variâncias apontam que esse olho se encontra no umbigo e em outras, uma grande boca na barriga —, e uma fome desenfreada ou “canina”, como é conhecida pelos habitantes locais. Além disso, teria hábitos diurnos e guardaria as noites para descansar.

 

O Mapinguari seria um agouro de destruição, pois quando caminha deixa grandes pegadas, quebrando galhos e árvores por onde passa. Quando sente a presença de alguém urra de maneira desenfreada e quando alguém ou alguma coisa responde, ele vai ao encontro deste, como se fosse um chamado para a briga, para a batalha. Não existe fuga quando você se depara com esse animal, índios locais da região amazônica dizem que muitos dos seus já foram mortos pelo monstro e que quando voltam com vida estão paraplégicos ou com marcas irreversíveis. Caçadores com suas histórias dizem que na verdade o Mapinguari é um homem de aproximadamente 2 metros de altura, que utiliza o casco de uma tartaruga muito antiga para se proteger, basicamente impenetrável e que não existem relatos de pessoas que desafiaram a fera e voltaram com vida.

Se formos pesquisar um pouco as características cientificas, temos um biólogo que seria o chefe de um grupo de pesquisas que busca o Mapinguari no coração da Amazônia, seu nome é David Oren: um veterano de pesquisas zoológicas que já trabalha no caso desde 1988. Suas pesquisas apontam que o mito do Mapinguari na verdade se refere à lendária preguiça-gigante (denissaras), que estaria extinta há mais de 10.000 anos, e que o achado poderia ser um dos mais importantes para a história da zoologia mundial.

Como se trata de criptozoologia nunca sabemos até que ponto é real, mas acredito muito ser apenas um animal ainda não catalogado — lembrando que o ornitorrinco muitas vezes foi retratado como uma besta, até ser descoberto — então sempre existe a possibilidade de ser um novo animal.

Bom, senhoras e senhores, deixem nos comentários se acreditam ou não no mito do Mapinguari, se já conheciam e qual é o ponto de vista de vocês sobre o caso. Vou ficando por aqui, obrigado a todos que ficaram até aqui e lembrem-se: Não olhem para trás.

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

 Por que existem Grandes Dilúvios em várias Culturas? | MFC 409