Mundo Freak Confidencial 79 – Casos Insólitos 6

Centenas de casos insólitos assuntam com seus relatos estranhos e assustadores. Teoria da conspiração, aliens, fantasmas, criaturas horripilantes, debatemos sobre mais três histórias  que não deixam ninguém dormir.

Casos: Universo 25, Chamadas do Além, Edward Mordrake

No Mundo Freak Confidencial de hoje ler o feedback. Andrei Fernandes e Jacael Racaúna e Lucas Bahamut se juntam para investigar as evidências encontradas nesse episódio. 

Hipertrophia Body Wear, sua loja carioca de fitness e moda praia;

>APOIE<

Banner

Comentado na leitura de feedback

Comentado no Episódio

  • O Andrei saiu pulando com o capeta e já vem com os links;

banner

assineCole esse linno seu agregador de feed ou no iTunes na opção “Assinar Podcast” na aba “Avançado“. Se seu iTunes for o mais atualizado apenas coloque “Assinar podcast” na primeira aba do menu. Ou assinar direto pela iTunes Store, clicando nesse link.

E-mail

Se quiser assinar nossos programas e receber mensagens quando um novo episódio é lançado, faça o seguinte:

  1.  Clique no botão abaixo!
  2. Uma nova janela irá se abrir, então clique em “Use Recipe”!
  3. Efetue o cadastro com o e-mail que use com frequência e ao final clique em “Create Account” 
  4. Clique novamente em “Use Recipe” e pronto!

IFTTT Recipe: Receba os episódios do Mundo Freak por e-mail! connects feed to email

msg

Entre em contato com a gente, deixe seu comentário, sua revolta ou sua solução! Mande e-mails com sugestões, críticas, elogios, spams para contato@mundofreak.com.br ou siga-nos Pelo Twitter e curta nossa página do facebook.

Sobre Andrei Fernandes

Ver todos os posts

Designer, Ilustrador, aspirante a escritor, blogueiro e freak nas horas vagas!

368 Comentários

Participe da conversa →

[fbcomments]
  • PRIMEIRO TOMA INUYASHAGUI DO INFERNO

  • Augusto Neto

    Fui pesquisar pelos antigos e olha só o que eu acho…
    Quando ouvir tudo vou voltar pra comentar minha opinião sobre os casos :3

    • Aeeeeeeeeeew o/ Depois deixa umas dicas pra mim ir melhorando xD Valew!

      • Augusto Neto

        Achei o Cast ótimo, estou escrevendo a minha opinião sobre cada caso nesse exato momento (esta ficando gigante) e devo terminar daqui a meia hora mais ou menos.
        Achei que o primeiro caso foi o mais interessante, e senti que vocês também se animaram mais falando dele, o caso para mim é o que mais vai render assunto nos comentários até por toda questão social relacionada a ele.
        Achei que os dois últimos foram um pouco simples, bons casos, mas não tão interessantes quanto o primeiro, o que me causou uma certa estranheza já que geralmente os melhores casos ficam por ultimo.
        De qualquer forma achei que o segundo e ultimo caso foram muito bons, e curti a forma que foram abordados.

        Falando de você especificamente Lucas, achei sua participação ótima, é um pouco difícil questionar o papel de um participante de um cast quando o assunto é abordado com mais seriedade como é feito no Mundo Freak Confidencial, geralmente em casts assim eu (pessoalmente) julgo muito mais as informações e argumentos apresentados durante o programa, e devo dizer que fiquei extremamente satisfeito com sua participação.
        Principalmente no primeiro caso, para mim você brilhou demais nele.
        No segundo achei que, não só você mas todo mundo ficou um pouco sem saber o que falar, realmente é um caso um pouco abstrato de mais, muito mais baseado no acreditar ou não acreditar, com muitas histórias diferentes para serem abordadas e todas muito simples. Realmente fica difícil para falar dele.
        O terceiro a mesma coisa se repetiu, mas foi melhor do que o segundo.
        Os dois últimos não foram casos ruins, longe disso, foram bons, mas quando colocados em comparação com casos insólitos anteriores e até mesmo o primeiro ficam muito pra trás.

        Depois dessa parede gigantesca de texto ainda tem a minha opinião sobre os casos…
        Brace yourselves…

        • Cara, excelente comentário. Bem sensato, gostei muito. Obrigado pelo feedback e pelos elogios. No caso dos ratinhos, eu achei que por ser um experimento complexo, eu tinha que deixar tudo bem esplicadinho. Mas acho que acabei sendo um pouco prolixo. To aprendendo xD

          Um grande abraço!

      • Vitor Urubatan

        Perai tu está nessa também?!

        • ESTOU EM TODOS OS LUGARES EM TODOS OS MOMENTOS! MUAHAHA

  • CORINTHIANS CAMPEÃO!!!

    • Bugu

      e o Vasco de vez na segundona

      • Triste, eu estava torcendo pelo Club de Regatas Respeito da Gama

  • Bugu

    aew voltou casos insólidos

    agora só falta mais ufologia

    • Fui cético “demais”?

      • inuyashagui

        Não, você como sempre foi muito ponderado no ceticismo. Quando visto minha mascara de cético não consigo ser assim. Por isso ela fica a maior parte do tempo guardada.

        • Hahaha eu morro de medo de ficar acadêmico demais e virar um chato. Tinha tanta, mas tantas teorias legais pra falar sobre experimentos de comportamento como o Universo 25. Quem sabe um dia não rola um MFC só disso.

  • Bugu

    Jacael Racaúna me lembrou de Chaves

  • Bugu

    desta vez os links comentados no episódio de fato estão no episódio

  • Bugu

    Ou o telefone dos caras da Malásia ainda estavam inteiros, só que em alguma base secreta chinesa ou russa ou ainda voando por causa de alguma despressurização, que nem naquele filme 7500

  • Como eu mesmo participei do episódio, seria bizarro se eu desse auto-feedback. Em vez disso, vou contar-lhes uma história de horror e mistério que aconteceu comigo. Atenção: imagens gráficas serão descritas a seguir; continue por seu próprio risco.

    (Musiquinha de suspense, por favor. https://www.youtube.com/watch?v=v2XR6zmZ4Ps)

    Era uma noite de quarta-feira comum. O céu escuro da noite não mostrava estrelas, e um vento gelado anunciava a chegada do inverno no Norte. Determinado a cozinhar para minha namorada, resolvi caprichar na receita e preparar algo especial: salmão ao molho de maracujá, risoto e purê gratinado.

    Antes de preparar o delicioso jantar, era necessário limpar o mixer, uma espécie de mini liquidifcador em um bastão, que é usado para misturar sucos, molhos, milkshakes e purês. Sem perdeber que o mesmo ainda estava ligado na tomada, coloquei meu dedo entre as lâminas afiadas de aço inoxidável que permaneciam em repouso.

    De repente, um barulho elétrico de motor zuniu pela cozinha! Assutado, deixei o mixer cair. Uma dor descomunal emanava do meu dedo indicador esquerdo – me deparei com um dedo dilacerado, cortado em diversos pedaços que se penduravam no osso exposto.

    Grunhi de dor! Com a mão direita, segurava a esquerda aberta. Ambas tremiam muito. Sangue se derramava por todos os lados. Em pânico, agarrei o guardanapo descartável e segurei os pedaços dilacerados junto ao dedo. Ainda tremendo, sentia pontadas agudas de dores. A cada pontada, minha visão se fechava, tomada por pontinhos de luz.

    Apaguei.

    Por volta de 15 minutos depois, minha namorada me encontrou estatelado no chão da cozinha, rodeado a uma poça de sangue. Fui levado ao hospital, onde rememdaram meu dedo. Este levou 11 pontos e foi mumificado em curativos; agora, aparenta uma miniatura do monstro de Frankenstein.

    Fim.

  • Como eu mesmo participei do episódio, seria bizarro se eu desse auto-feedback. Em vez disso, vou contar-lhes uma história de horror e mistério que aconteceu comigo. Atenção: imagens gráficas serão descritas a seguir; continue por seu próprio risco.

    (Musiquinha de suspense, por favor. https://www.youtube.com/watch?v=v2XR6zmZ4Ps)

    Era uma noite de quarta-feira comum. O céu escuro da noite não mostrava estrelas, e um vento gelado anunciava a chegada do inverno no Norte. Determinado a cozinhar para minha namorada, resolvi caprichar na receita e preparar algo especial: salmão ao molho de maracujá, risoto e purê gratinado.

    Antes de preparar o delicioso jantar, era necessário limpar o mixer, uma espécie de mini liquidifcador em um bastão, que é usado para misturar sucos, molhos, milkshakes e purês. Sem perdeber que o mesmo ainda estava ligado na tomada, coloquei meu dedo entre as lâminas afiadas de aço inoxidável que permaneciam em repouso.

    De repente, um barulho elétrico de motor zuniu pela cozinha! Assutado, deixei o mixer cair. Uma dor descomunal emanava do meu dedo indicador esquerdo – me deparei com um dedo dilacerado, cortado em diversos pedaços que se penduravam no osso exposto.

    Grunhi de dor! Com a mão direita, segurava a esquerda aberta. Ambas tremiam muito. Sangue se derramava por todos os lados. Em pânico, agarrei o guardanapo descartável e segurei os pedaços dilacerados junto ao dedo. Ainda tremendo, sentia pontadas agudas de dores. A cada pontada, minha visão se fechava, tomada por pontinhos de luz.

    Apaguei.

    Por volta de 15 minutos depois, minha namorada me encontrou estatelado no chão da cozinha, rodeado a uma poça de sangue. Fui levado ao hospital, onde rememdaram meu dedo. Este levou 11 pontos e foi mumificado em curativos; agora, aparenta uma miniatura do monstro de Frankenstein.

    Fim.

    • Vitor Urubatan

      Cara esses dias fiz um simples macarrão com molho de tomate e salsicha e ficou uma desgraça. Salgado like Hell!

      Só não entendi porque destruiu o dedo, o aparelho ligou sozinho?

      • O aparelho tem um botão na empunhadora. A lâmina só gira se manter o botão apertado. A besta aqui aperto sem querer e… o resto é lição de vida.

        • Vitor Urubatan

          Rsss nossa velho.
          E seu dedo hoje está normal?

    • inuyashagui

      Caraaaaamba Lucas…. aposto que com isso você aprendeu a nunca operar nenhuma máquina ou utensílio de cozinha ligado a energia. Eu também me beneficiei dessa lição quando fui trocar o chuveiro elétrico com a chave do banheiro ligada. Apesar de toda proteção e isolamento que tinha preparado, não contava que um longo fio dos meus cabelos na época pudesse encostar no registro metálico, criando um caminho para a corrente, me fezendo cair da cadeira onde me encontrava dentro do box devido a força do choque…. hahahahahaha

      • Vitor Urubatan

        Cê tá doido velho.
        Poderia ter sido o fim de um Yokai.

        O máximo que me recordo agora de situação “Premonição” da vida.
        Foi quando quase minha cabeça havia sido levada por um caminhão de lixo.

        • inuyashagui

          Que isso Vitor! Conta melhor essa história aí cara…. Não pude deixar de lembrar de um daqueles filmes do Jason onde ele arranca a cabeça de um boxeador em um só gancho e a mesma vai parar no latão de lixo kkkkk

          • Vitor Urubatan

            Hahahaha! Cena Clássica!
            Bom, eu andava muito de skate na minha adolescência.
            Então arrumávamos lugares inusitados para fazer as manobras e talz.
            Nesse dia achámos um tipo de rampa (Que servia para caminhões entrar em um tipo de galpão) e decidimos fazer manobras nela.
            Ai fui eu todo maroto e subi a rampa até o skate parar mais ou menos no alto. Saltei com uma manobra chamada Heelflip e acertei! O problema que não esperava acertar, então cai sem preparo em cima do skate e logo em seguida escorreguei. Manja quando tu cai em falso e o skate vai e tu fica?!

            Bom o skate saiu em disparada para rua, eu no reflexo fui busca-lo correndo, pois se algum carro passasse por cima já era o skate.
            Só que não havia visto que tinha um caminhão vindo e descendo a ladeira. Quando percebi era tarde de mais, já estava meio que agachado pegando o skate quando vi a sombra gigante do caminhão buzinando.
            Por algum reflexo ninja cara (Ou meu anjo da guarda me puxando) puxei o skate num passe de mágica fiando só a minha cabeça na frente do caminhão.
            E por muito pouco, talvez por um palmo a quina do caminhão não rebenta minha cabeça.

            Para você ter uma ideia eu usava muito boné e parada foi tão perto que bateu na aba do boné ao ponto dele ter saltado da minha cabeça.

            Fiquei uns 10 segundos revisando minha vida toda com o corpo gelado.
            Hahahaha 10 minutos depois estava fazendo a mesma manobra na mesma rampa.

          • inuyashagui

            HAHHAHAHAHAHA isso aí é tipico de gente que pratica esportes radicais… o kra pode se quebrar todo que quando se recupera tá lá fazendo a mesma coisa… hahahaha parabéns!

          • Vitor Urubatan

            Pow rapaz nem me fale.
            O skate abriu minha mente para as seguintes possibilidades:

            1 – Ou realmente existe uma hora de morrer e na foi daquelas vezes que eu fui.

            2 – Ou tenho um anjo da guarda que me salvou.

            3 – Ou a Deusa da sorte me acompanhou por um breve período.

            4 – Ou fui picado por uma aranha radioativa e não sei.

          • inuyashagui

            Votaria nas 3 primeiras ao mesmo tempo hahahahahahah

          • Vitor Urubatan

            Bom se fosse a aranha eu teria meus sentidos aguçados até hoje. O que não é verdadeiramente um fato. Uma pena…

            Apesar que não gostaria de virar uma coisa do tipo…

          • inuyashagui

            Esse filme e o 2 são os filmes mais nojentos da minha infância…

          • Vitor Urubatan

            Marcou a minha também.
            E o final é fodástico demais!

          • inuyashagui

            Até hj não consigo olhar pra cara do Jeff Goldblum sem sentir algum asco…

          • Vitor Urubatan

            Rsss a qualquer momento você acha que o cara vai vomitar em alguém hahaha!

      • Caraaaaamba que perigo!

    • Henrique Tavares

      Que isso, essa história aconteceu contigo mesmo?

  • Supercalifragilisticexpialidocious…

    https://www.youtube.com/watch?v=tRFHXMQP-QU

    • inuyashagui

      A P. L. Travers tinha achado essa palavra uma bosta quando a equipe da disney a criou pra colocar no filme, mas depois acabou sendo contagiada por ela.

      Qual era sua intenção Lucas com esse mantra aí????

      • Invocar o espírito da Mary Poppins pra puchar saco dos Casos Insólitos hahahhaa

  • Bugu

    Se eu soubesse que iam ler meu relato das nuvens vermelhas eu iria ter dado uma revisão nele.

    O “acontecesse” deveria ser “acontece”.

    • Tu comenta sem revisar? Hahahaha né. Quem sabe se revisar com mais frequência, eles também não vão ler seus comentários mais frequentemente. xD

      • Bugu

        Falta paciência as vezes

  • Vitor Urubatan

    Só agora posso dizer que a semana acabou!

  • inuyashagui

    Hehhehe ae Andrei, minha alma está sendo tomada por forças muito
    poderosas, tanto que o MFC é o único podcast que acompanhei nas últimas duas
    semanas. Independente do que aconteça, vocês estão resistindo as ondas de
    mudança onde hoje estou navegando, e afirmo que a força dessas águas são muito
    intensas! Então posso concluir que sempre terá espaço aqui no meu coração para
    o belo trabalho de vocês.

    Bom, sobre o episódio, já estava com muita saudade dos casos insólitos e
    afirmo que vocês não me deixaram na mão, tanto no preparo e qualidade dos
    participantes quanto a edição do programa.

    Já tinha estudado a experiência do Universo 25 a alguns anos. Muito boas
    e bem completas as ideias expostas por você Andrei, pelo Jacaúna e o Bahamut.
    Portanto, não tenho nada a acrescentar, além desse pensamento: Vocês,
    participantes do programa, amigos ouvintes e comentaristas, têm uma “causa”
    para viver? Você morreria por essa causa?

    Sobre as chamadas do além, realmente podem ser várias coisas, desde
    falhas técnicas na rede de telefones a espíritos mesmo, então sempre vai ficar
    no campo das conjecturas…

    O caso do Mordrake já conhecia e me parecia uma lenda urbana. Depois que
    vocês conversaram sobre ele, continuei achando que seria apenas uma história,
    mas agora levo em conta a possibilidade desse “conto” ser baseado em alguma
    coisa real, talvez um louco de circo que andasse com uma máscara na nuca…
    hahahaha

    Um grande abraço amigos!

    P.S: Não sei se vocês observaram uma característica própria desse
    time: Andrei, Jacaúna e Bahamut. Diferente das outras configurações, que também
    tem suas peculiaridades ótimas, esse time parece deixar os conflitos de ideias
    de lado e tentam fluir mais harmoniosamente os argumentos, fatos e opiniões rumo
    a conclusão final do assunto. Interessante!

    • Vitor Urubatan

      É o grande mérito desse podcast é debater tanta coisa sem sair faísca por parte das pessoas.

      Rsss eu vejo muita gente estudada e bem conceituada se digladiado por causa de assuntos que a galera debate aqui numa boa.

    • Sobre o PS: isso é mérito do Andrei, que sabe moderar muito bem, do Jacaúna, que sabe discordar de forma muito educada, e meu, que sou o “cético fofo”.

    • Eu tenho alguns objetivos de vida, mas não sei se morreria por ideais. Meus objetivos são muito mais relacionados a forma com que vivo, e não a uma conquista específica. Acho que isso influencia muito na maneira como converso. E tu?

      • Vitor Urubatan

        Inclusive ter um único “objetivo de vida” é algo muito arriscado.

      • inuyashagui

        Heheh, eu tenho vários objetivos de vida também, mas sempre procurei um ideal maior pelo qual valesse a pena me dedicar. E nas ultimas semanas encontrei. Mesmo que seja uma utopia e no final não consiga alcançar a “visão” acho que vai ter valido a pena lutar por ela.

        • Vitor Urubatan

          Acho que no fim o que vale é isso mesmo.
          É valorizar o valor da luta.
          Vai que o Game Over não tenha continues…

  • Vitor Urubatan

    Tem um personagem que usou como referência o Edward Mordrake:

    • inuyashagui

      De que anime é esse personagem Vitor?

      • Vitor Urubatan

        É o D do Vampire Hunter D.
        Ele possui um rosto em uma de suas mãos.

        • inuyashagui

          Já tinha ouvido falar desse anime, mas nunca ví nenhum episódio. Hahhah engraçado que o rosto na mão do D até dentes tem!

          • Vitor Urubatan

            Se não me engano ele suga as almas das caças com essa mão ai. Não me recordo ao certo…
            Ela também tem o alívio cômico já que o D é extremamente fechadão. A mão faz piadas, dá conselhos e alguns momentos é calada por D.
            Lembra muito o conceito do Agni e Rudra de Devil May Cry 3:

          • inuyashagui

            Bacana! Personagens com personalidade muito forte sempre precisam de um contra-ponto para não ficarem muito alienígenas para nós

          • Vitor Urubatan

            Velho, eu tenho participado de um manga. Na verdade já faz tempo que não produzimos, principalmente o vagabundo aqui.
            Mas o personagem principal da minha parte da história é extremamente frio. Apesar de ser bem herói.
            Então em contraponto os outros personagens tem personalidades que se expressam mais, para justamente não ficar aquele clima sombrio all the time.

          • inuyashagui

            É aquele que está no seu perfil do face?

          • Vitor Urubatan

            Hahaha não, não.
            Aquele boneco lá era o meu personagem no mundo de evangelion.
            O piloto brasileiro da Nerv, que só fazia bagunça.

      • Vitor Urubatan

        A parada da mão:

        • MAAAANO. O.O

          • Vitor Urubatan

            Rsss “apenas mera coincidência”.

          • hahahah meu dedo indicado ficou assim, parece que tem uma cara deformada nele

          • Vitor Urubatan

            HAHAHA! Meu Deus cara tu és o Lucas D agora.

        • Sir Jones Kast, Ph.D.

          Coitado, se tocar punhenta com essa mão ainda ganha uma chupetinha ao mesmo tempo.

          • Vitor Urubatan

            Não duvido que exista alguma obra com essa sua ideia ai. Japão não há limites para “imaginação”.

    • Petrus Augusto

      Caramba!! Eu vi isso já..acho que era um OVA… não lembro…

      Faz anos… mas, me lembro desse personagem!! hahahaah
      Faz isso não pow, é assim que eu vejo que to ficando velho! :(

  • Henrique Tavares

    Tô gostando das participações do Lucas. Sinto muita falta do Igor praticando seu ceticismo, mas o Lucas cobre bem o papel.

    • Vitor Urubatan

      Pow cara somos dois.
      Igor faz falta mesmo.

      • Henrique Tavares

        #VOLTAIGOR
        #OEPISODIODEFEEDBACKNÃOCONTA

    • inuyashagui

      Sim, também tenho saudades dos participações do Igor. Mas as participações do Lucas são sensacionais também! Ambos alteram o rumo do “debate” de forma própria, cada um com seus pontos positivos!

      • Quem sabe… um dia… não tenho o prazer de gravar com o Igor.

        • Vitor Urubatan

          Seria e encontro épico dos céticos.
          O cético fofo VS O cético misterioso.

          • Se acontecer, mostrarei minha transformação final!

          • Vitor Urubatan

            Lucas Calda Longa?
            Já sabemos cara, não adianta esconder quem tu és.

          • Lucas mórmon reptiliano:

          • inuyashagui

            HAHAHHAHAHA só faltou a plaquinha “Elder Balaminut”

          • Hahahahah Putz, como eu queria que eu estivesse segurando um livro capa dura em vez de uma pasta hahahaha

          • Não contavam com a minha astúcia!
            (história de um reptiliano tentando se integrar nos mais diversos momentos históricos)

          • Vitor Urubatan

            Nem se atreva a dizer “Sigam me os bons”.

          • inuyashagui

            Hahhahahaha, Robin Hood ou Chapolin do paraguay?

            Curiosidade: originalmente o Chapulin seria verde, mas não deu por causa do Chroma Key

          • Caramba! Verde! Quem diria! Hahahaha Vivendo e aprendendo!

            Eu, atuando como influenciador reptiliano infiltrado no alto escalão da Terra Média.

          • inuyashagui

            Então o Tolkien se confundiu… na verdade não eram os magos azuis os q se perderam. Era um azul e um verde. O verde era Baharandir, o calda longa.

          • HAHAHAHAHAHAAHA BAHARANDIR! Caraca, no próximo MFC que eu articipar, vou me apresentar assim. Hahaha
            Essa barba que eu fiz ficou muito tosca hahahaha
            #PartiuVoltarProPlanetaReptiliano

          • inuyashagui

            HAHHAHAHAHAHAHA

          • esse desenho ficou bem maneiro!

          • Chapollin são gafanhotos. Por isso seria verde. A parte do Chroma key é real. Dá para fazer com fundo vermelho, desde que nao haja pessoas na cena e nem nada vermelho!

          • Hmmmm aprendendo mais aqui! Eu só trabalhei com chroma key poucas vezes, mas usávamos amarelo por que o logo do talk show era verde haha

          • tenho estudado muito isso depois de uma ideia maluca que vc me deu num tweet do pirulla. XD

          • Vitor Urubatan

            Cara essas fotos são suas mesmo??

          • Yep! Halloweens passados. To procurando a que to vestido de banana no Bonnaroo mas não to achando hahahahah

          • Vitor Urubatan

            Cara velho tu tem um estilho muito “Indie” sei lá.
            Diferente demais! Muito foda cara hahaha!

          • É o nariz gigante.

          • Vitor Urubatan

            Não, não velho.
            Imagino tu usando cachecol e AllStar manja hahaha!
            Olha eu julgando a pessoa rsss. Mas tu tem cara mesmo da galera Hipster.
            Eu acho um visual mega foda, mas não combina comigo hahaha!

          • Me livre de modismo hahaha eu evito tudo que é tendência só por ser tendência. Babaquice. Eu sou eu, e quero que as pessoas gostem ou não de mim por ser eu mesmo, não por conformar com modinha. Hoje eu to me sentindo meio viking

          • Vitor Urubatan

            Cosplay de Lost Vikings.

          • inuyashagui

            HAHHAHAHAHAHA tenho uma foto do meu filho assim! Caraca

          • Eu achava que todo mundo que nasceu depois de 1990 tinha uma assim quando bebê, tipo um protocolo pra registrar o filho no cartório hahaha

          • inuyashagui

            Eu acho que você está certo… como sou da decada de 80, tenho fotos com cabelo Chitanzinho e Xororó… kkkkkkkkk

          • HAHAHAHAHAAHAHAAHAHAHAHAAHAHA é de década! Hahaha

          • Vitor Urubatan

            HAHAHA! Sabia que te conhecia de algum lugar!! Era uma das crianças desse comercial ai!!

          • inuyashagui

            Eu adoro gente espontânea assim hahahaha

          • inuyashagui

            Atentem ao detalhe do piercing na orelha…

          • HAHAHAAHA eu fui em um casamento com a minha ex-namorada. Depois saimos comemorar com a galera em um bar mexicano. Um shot de tequila… dois shots de tequila… três shots de tequila…

            Na manhã seguinte, acordei com dor enorme na orelha. Fui no banheiro ver o que era e…
            CARAAAAAAAMBAAAA EU TO COM UMA BARRA DE FERRO NA ORELHA!!!

            A ex-namorada vem correndo ver por que eu to gritando e…
            CARAAAAAAAAMBAAAA VOCÊ TÁ COM UMA ARGOLA NO NARIZ!

            Hahahah o piercing acabou ficando por 3 anos. Mas hoje em dia não uso mais.

          • inuyashagui

            Cuidado com essas loucuras aí… Hangover feelings

          • hahaha é que eu ainda não falei da tatuagem que fiz n… deixa queto! Hahah zueira! Ou não! hahaha

          • inuyashagui

            Só piora… é melhor parar antes que você descobra nas suas memorias reprimidas, uma giromb…. hahahahahahah

          • Vitor Urubatan

            Rsss que figura!
            Ao contrário de tu, eu sou um inapto para fotos.

          • Hahaha eu também sou, o segredo é tirar foto zoando, aí você tem uma desculpa pra não ficar bem nela hahaha

          • Vitor Urubatan

            Eu não consigo velho.
            Talvez tenha alguma memória genética que me traz o medo de capturar minha alma pela lente da câmera.

            Eu fico inquieto diante de uma filmadora ou câmera fotográfica.
            Se puder não tiro foto nenhuma.

            A captação da voz é menos pior hahaha. Ainda sim fico meio pé atrás.

          • Uia? Esse é vc, Vitor?

          • Vitor Urubatan

            HAHAHAHA! Nossa cara, nem se eu nascesse de novo teria semelhança a essa foto ai.

          • Whatsapp do Costinha #Shurista

            Esse dava pros pobres

          • Ahahahahaahahah

          • sempre soube . . . rs

        • Whatsapp do Costinha #Shurista

          O mundo explodiria

          • Entro aqui e tem book de fotos do Lucas, cade o botão de reset do site? =P

          • Whatsapp do Costinha #Shurista

            Atraaaaiiiiiiiiiixxxxxxx de voçeanm

          • FILHO DA P

          • Whatsapp do Costinha #Shurista

            Respeita a velha

    • House of Podcasts

      • Vitor Urubatan

        Rsss tu mataste o Igor é?

        • inuyashagui

          HAHAHHAHAHAHA

        • inuyashagui

          Esqueceu que o Lucas é um calda verde disfarçado???

          • Vitor Urubatan

            Olha só eu!
            “Se fosse uma cobra teria me mordido!”

  • Vitor Urubatan

    Bom parabéns, mas um programa foda! Estava sentindo falta do “Casos Insólitos”.
    Agora a saudade é do caro Igor Alcantara.

    Parabéns Guilherme pela excelente edição.

    Falando sobre o assunto:
    O primeiro caso foi para mim o mais interessante.
    Realmente é difícil comparar o estudo dos ratos com os seres humanos que de certo modo são muito mais complexos.
    Mas o caso que o meio sempre altera a adaptação dos seres que vivem em tal situação. A necessidade de se proteger do frio, a escassez de água, falta de comida e etc.
    Agora se o meio é abundante acaba-se por não haver uma necessidade urgente de mudança. Talvez isso pode expressar o não desenvolvimento tecnológico em populações nativas de locais tropicais com abundância em comida e água.

    O segundo caso é bem interessante.
    Mas acredito muito mais na possibilidade de ser um problema no sistema da chamada e etc. Do que realmente a atividade de uma pessoa que já faleceu.
    E a respeito do avião que havia se perdido. Pelo o que eu li os celulares tocavam, mas ninguém atendia. Acreditando-se que os aparelhos deveriam ser destruídos caso fosse um acidente aéreo como poderiam estar tocando?
    Bom pelo que havia pesquisado, o fato de o telefone estar tocando vinha devido ao processo de comunicação entre o telefone que faz chamada até o telefone que recebe. Então na realidade os telefones não estavam tocando, era apenas um problema desse mesmo processo. Talvez pela interferência do local onde o avião havia caído e etc.

    O terceiro caso sempre achei que fosse uma lenda isso.
    No caso acredito muito no que falaram que devido ao trauma da pessoa por possuir essa má formação genética tenha causado a manifestação desse tipo de esquizofrenia em imaginar que a cabeça falava.
    E pelos relatos de pessoas dizerem que a cabeça parecia ter vida, bom é natural que tal coisa seja no mínimo impactante. Ainda mais naquela época talvez as pessoas ficassem mais assustadas com tal coisa. Pois é algo que realmente impressiona.

    Bom é isso, parabéns a todos os envolvidos e no aguardo para mais.

    PS: Se o outro rosto do Edward fosse tão gente fina quanto o rosto da mão do D talvez não fosse tão sinistro assim hahaha!

    • Bugu

      Mas quanto tempo os telefones continuaram “tocando”? Não encontro essa informação em lugar nenhum.

      Se eles pararam antes do combustível do avião parar(também não encontro quanto tempo de voo eles poderiam fazer com o que tinham de combustível), então algumas hipóteses se tornam mais prováveis

      • Vitor Urubatan

        Não meu caro.
        O telefone não toca fisicamente.
        Apenas a telefone que fazia a chamada ouvia o som de chamada. Como se o telefone estivesse tocando.
        Mas na realidade o telefone não deveria mais existir.
        Vou tentar achar a notícia.

        • Bugu

          eu vi que foram 4 dias.

          estranho isso acontecer exatamente em um voo que nunca mais é encontrado e não em nenhum outro que desapareceu mas encontraram depois.

    • “Talvez isso pode expressar o não desenvolvimento tecnológico em populações nativas de locais tropicais com abundância em comida e água”. É impossível de testar, mas é uma hipótese muito forte.

      • Vitor Urubatan

        Rsss uma hipótese inválida, mas impossível de testar. Como mencionei no seu comentário acima.

  • Luana Iticava

    Oi freaks! Será que vcs estariam interessados em casos insólitos japoneses?

    • COMO não!? Foi algo que aconteceu com você ou relatos conhecidos aí? Manda pro nosso e-mail como sugestão.

      • Luana Iticava

        Eu moro no Japão, e conheço um caso muito interessante é que dá muito medo que aconteceu na cidade vizinha de onde moro, fora algumas lendas urbanas.

    • Bugu

      Quais casos?

      • Luana Iticava

        O que mais achei aterrorizante (acho que sou medrosa) é um que aconteceu na cidade de gifu é sobre afogamento.

        • Whatsapp do Costinha #Shurista

          Já senti a garganta apertar

    • Vitor Urubatan

      As paradas japonesas na grande maioria são as mais sinistras.
      Diga minha franquia favorita Silent Hill.

      • Luana Iticava

        Eu acho muito aterrorizante os filmes japoneses, ainda mais morando no Japão da mais medo ainda

        • Vitor Urubatan

          Parece que existe um vortex ai para assombrações.
          Pois um único conceito de espírito maligno japonês destrói qualquer conceito de demônio ocidental.
          Pois a parada é muito dúbia e extremamente psicológica.
          Enquanto o exorcista o demônio falava e interagia com os outros.
          Os espíritos do tipo “The ring” são extremamente enigmáticos e incompreensíveis e isso que é bizarro.

          Eu acho foda isso.

    • SERIA SENSACIONAL! Excelente sugestão de tema!

  • inuyashagui

    Estava pensando melhor sobre o Universo 25 e me veio a seguinte situação na mente:

    E se, no momento do máximo populacional, o Calzone lá resolvesse criar uma catastrofe artifical que matasse 2/3 dos ratos? Será que a sociedade murídea iria terminar de se exterminar ou iria se recuperar? E, caso se recuperassem, de que forma agiriam depois disso?

  • Vitor Urubatan

    Uma pena essa desastre pela falta de senso comum nesse país.

    • inuyashagui

      Pura e simples ganancia mesmo… fiquei quieto até o momento pois não gosto de propagar a raiva e nesse caso, como estou próximo do acontecido, estou acompanhando as campanhas de doação e fiquei um pouco triste e puto ao mesmo tempo. Por isso prefiro me calar.

      • Vitor Urubatan

        Vou respeitar sua posição e farei o mesmo.
        Mas desejo força para a galera de lá. Procurarei um ajudar da maneira que é possível.

        • Se todo mundo que compartilhou memes (de indignação, compração ou zueira) compartilha-se os links e métodos de doação….

          • Vitor Urubatan

            Puts falou e disse cara.
            Eu não me ausento de culpa. Não pelos memes, mas por ter tido uma visão errada das coisas.
            Repensei depois de uma conversa com a minha esposa e resolvi mudar de ideia.

          • Rara atitude. Respeito muito quem tem a humildade de refletir sobre o próprio comportamento.

            Depois de Mariana e Paris, eu desisti de vez do Facebook. Eu abri a TL e tinha comentários e memes de anti-islamismo, anti-cristianismo, anti-religião, anti-ateísmo, radicalismo, violência, intolerância, preconceito, anti-diplomacia, anti tudo! Até associação entre PT e ISIS fizeram. Ficou claro, na mesma hora, que o problema não é este pensamento ou aquela ideologia, mas a intolerância ao pensamento de outros; o problema é o “anti-tudo-que-não-sou-eu”.

          • Vitor Urubatan

            Eu tinha ouvido um Temacast sobre a agressividade na internet.
            E aborda vários temas que são estudados. Como o anonimato e a apresentação de um argumento sem a consequência direta.

            Mas acho há uma natureza diferente no caso dessa repercussão gerada pelos atentados.
            Dá para perceber que muita gente acredita nisso. Assim como alguns extremistas acreditam que estejam fazendo o certo.

            E me incomoda muito isso. Pois logo as opiniões “erradas” estão no seu cangote velho.
            Aqui no trampo por exemplo eu faço questão de não compactuar e tentar situar as pessoas. Não como um sensei, mas na ideia de mostrar que talvez aquilo esteja equivocado. E mesmo assim, eu fico me questionando o tempo todo, tenho medo de ter uma visão errada assim como tive recentemente.

          • Eu escutei esse Temacast também. Muito bom, por sinal. O Vsauce tem um vídeo excelente falando de uma pesquisa que mostra que as pessoas criam personans na internet, mesmo que o perfil não seja fake, e então passam a defender os pontos de vista dessa persona. No final, elas cabam deixando a persona afetar quem elas são na vida real. É bizarro!

            Mas o jeito é esse mesmo, caríssimo Urubatan. Trabalho de formiguinha, ver quem está aberto à diálogo e passar informações, deixando que a própria pessoa se corrija.

          • Vitor Urubatan

            Ah cara é complicado.
            Eu não sou exatamente uma pessoa paciente. Me esforço para ser.
            Talvez minha “persona” no discuss esconda um pouco hahaha.

          • Saiu um SciCast sobre crise humanistária agora. Não ouvi ainda, não sei se ficou bom. Mas é sobre exatamente este assunto.

          • Vitor Urubatan

            Rsss vou dar uma conferida.

          • inuyashagui

            Vou tentar ouvir se tiver tempo :P

          • Eu devia ganhar pelos jabás hahahaha

          • inuyashagui

            Vou mandar um e-mail pro Silmar ou pra Jujuba pedindo pra te pagarem comissão kkkkkk

  • Henrique Tavares

    Até o momento 120 comentários, feitos por 7 pessoas. :P

    • inuyashagui

      E não são flood! :)

      • Defina flood hahahaha

        • inuyashagui

          Verdade, acho que algumas coisas que falamos podem entrar nessa categoria. Inclusive isso que estou escrevendo agora.

          • Mas tem conversas aqui maneiríssimas. E hoje estou trazendo uma novidade: fotos!

      • Bugu

        ninguém vai ver este flood

        • inuyashagui

          Eu vi!

    • Vitor Urubatan

      Rsss pow cara vou te dizer que me sinto meio mal por isso.
      Mas enquanto a Ira não mandar todo mundo calar a boca. Está de boa hahaha!

      • “Dsclp”

        • Vitor Urubatan

          Não por ti cara. Rsss sinto mal de ficar falando e falando.
          Mas fazer o que é maneiríssimo zuar ai geral.

          • Henrique Tavares

            Que isso, isso apenas deixa a área de comentários, digamos… ventilada.

          • Vitor Urubatan

            Rsss ventilada. Uma forma educada para não falar “UMA ZONA!” Hahaha.
            Brincadeira velho rss.

          • inuyashagui

            Mesmo essa “Zona” aqui é um paraíso comparado aos tópicos lá no MDM.

          • Vitor Urubatan

            Rsss lá e a Terra de Ninguém.
            Eu mesmo já fui lá desavisado, já viu né hahahaha!

          • inuyashagui

            As vezes eu vou lá só pra dar umas rizadas… mas nunca tive coragem de postar nada.

          • NÃO FALE MAL DO MDM SEU FEDIDO LÁ TODOS SÃO EDUCADOS SABEM USAR VÍRGULA E NÃO ABUSAM DA CAIXA ALTA

          • inuyashagui

            FALO SIM SEU BOBO FEIO CARA DE MINGAU!

          • HAHAHAHA eu também não posto lá não. É muito de graça.

    • Me empolguei!

    • Petrus Augusto

      Como é que tu ver isso cara… Tipo, o nº de comentário tudo bem, mas, como você sabe que era apenas 7 pessoas?? O.o

      PS: Se for easy assim, desculpa, sou meio (muito) leigo no Disgus… xD

  • Petrus Augusto

    Sobre o comentário da intolerância ao Islã…
    Olha Andrei, discordo totalmente de você… O que eu vejo é cristão, principalmente, o evangélico, com ódio e preconceito contra eles.. do tipo que diz: ‘Tem que matar todos’.

    Ateu babaca tem? Sim, e muito.. Mas, é bemm menos que o evangélico nojento, aquele cristão da boca pra fora, que por sinal, o Brasil tá cheio!!

    Por favor Andrei, deixe de pegar leve com esse tipo de gente… (já notei você com um pouco de receio para falar deles)

    • Vitor Urubatan

      Rsss cara mas não importa se é ateu, religiosos, reptiliano.
      Estão todos equivocados. Talvez Andrei tenha dado um exemplo só, bom não sei…

    • Discordo. Eu sou ateu e admito que, infelizmente, vi ateu pra caraaaaamba propagando memes e comentários explicitamente anti-islã e anti-religião em geral. Sim, tem evangélicos também. Mas um não está mais errado ou mais certo que o outro. Talvez o problema aqui seja comparar comportamento de crenças. Seria mais correto, ao meu ver, comparar comportamento individual: qualquer pessoa preconceituosa vai estar errado, independete de ser ateu ou cristão.

      • Petrus Augusto

        Concordo, concordo… Só que.. Incomodou um pouco pois, passou a ideia de que só os ‘ateu’ que fez isso e não, os babacabão preguiçosos (sim, quem faz isso é preguiçoso intelectual, e sim, to pegando leve) tem em todo canto…

        A maiorias dos ateu que eu vejo, se inclue nisso também.. Principalmente, se for jovem (a baixo dos 25)…

        Eu mesmo, já to cansado de pegar briga com esse pessoal que fica falando mal de todo um povo… E pior, eu sempre o faço apontando o erro de quem o faz, rebatendo os “argumentos” deles, E, acabo sendo chamado de esquerdoso-comunista (e eu fico pensando: WTF?? o que isso tem haver?)

        • Hahahaha sim sim, é por que a pessoa não está aberta a discussão, ela simplesmente quer reafirmar seu ponto e ganhar confirmação alheia. Quem baseia informação em crença não vai mudar de opinião por causa de lógica e razão. Não adianta. O negócio é evitar a discussão e passar informação devagarinho.

          No Scicast 88, minuto 50, eu conto a história de como ajudei minha avó a vencer sua homofobia. Ela era crente e, de tabela, odiava tudo que não era crente. Foram 8 anos de trabalho de formiguinha. Recomendo.

          • inuyashagui

            Grande exemplo de determinação inclusive.

          • Petrus Augusto

            Eu ouvir (tmb acompanho o SciCast :D )

            E sim, você… Aquilo foi um trabalho herculano!! Poxa, queria fazer isso, sério.. Mas… É difícil cara…

            Tipo, minha mãe é “crente” mas, nunca teve desses problemas, sempre que ela vem com uma ideia tosca, nos discutimos, e, quando ela ver que meus argumentos são bons, ela muda sem problemas… Quando é o contrario, eu também mudo..Sem problema.

            Claro,ela não tenta me converter e eu, não tento tornar ela em uma ateia.. Mas, ela sempre foi de cabeça aberta, sem frescura nenhuma.

            O problema, é que, tenho que aprender que ela não é regra, é exceção… E, aprender a fazer igual a você… E, ter essa paciência. (como ovcê consegue? queria aprender isso… )

          • Hahaha acontece! Muito obrigado por externar sua opinião e adicionar à discussão. Só isso já ajuda. xD

        • Cara. Não é porque deixei de citar x ou y que excluo isso. Falri da babaquice de maneira geral e claro que, na minha bolha pessoal que tem poucos evangelicos (a maioria coerente diga-se de passagem), vi mais ateus propagando anti-religião do que cristão propagando anti-islã. Todos estão errados, ponto.

          • Petrus Augusto

            Mas, eu acho que eles estão certos.. O problema,deve ser por eu, por ser um direitista-esquerdoso-comunista-capitalista (sim, já fui chamado de tudo isso… E teve uma vez,que foi no mesmo tópico)…

          • Eles quem?

          • Petrus Augusto

            Todo mundo que eu discuto na NET… Principalmente no facebook…

            A sim, obriagdo por responder.. Não imaginava que você o faria!!

          • Você acha que eles estão certos propagando anti-religião?

          • Petrus Augusto

            hahaha.. Não pow, não.. de modo algum..

            Foi, uma tentativa fracassada minha (desculpa) de ser sarcástico quando falei: “Talvez, eles estejam certo e eu seja o esquerdoso-direitista-comunista-capitalista”

          • Ah sim, hehehe.
            Cara eu vejo muita gente inteligente compartilhando anti-religião. Parece estar sendo mais aceito. Sendo que anti-islã apenas cretinos ignorantes que nem merece meu esforço de mandar tomar no cu

          • Vitor Urubatan

            Caraca, até parece um paradoxo. Gente “inteligente” compartilhando anti-relligião.

          • inuyashagui

            Eu conheço 2, e são meus amigos de infância O.o

          • Vitor Urubatan

            Bom preciso então rever o significado da palavra inteligente.
            Talvez esteja eu confundindo com a palavra “sábia”.

          • Gente inteligente fazendo burrada também existe e é preocupante. Gente burra fazendo cretinice só tem meu desprezo.

          • Vitor Urubatan

            Talvez uma parcela das “burras” só precisam de boas referências. Muitas vezes o meio sem querer muda as pessoas.

            Agora as inteligentes que pensam de certa forma são as que mais me preocupa.

          • Vitor Urubatan

            Ai @disqus_QdaVvLT6HE:disqus tu sendo ateu e não concordando com a forma que muitos estão apresentando suas ideias. Já está ok velho, tu não tem que se preocupar, não faz parte da manezada que acha bonito falar tamanhas besteiras.

          • inuyashagui

            Andrei é parça rapaz! Apesar de ficarem zoando ele de estrela a verdade é muito longe disso. Ele é gente como nós :)

        • Vitor Urubatan

          Rsss algo do tipo:
          “Cala a boca seu GORDO!”

          Para sempre me soa como:
          “Cala a boca seu BOBÃO!”

          • “Pão de bataaaaaaaaaaaata”

          • Petrus Augusto

            Pão com mortadela!!!

  • A verdade é que eu to chapado de remédio pra dor, por causa do dedo dilacerado, e não consigo ouvir o MFC sem chorar de rir de mim mesmo

    • Vitor Urubatan

      Perai perai! Essa parada do dedo é recente???

      • inuyashagui

        Pois é, fiquei assustado com a mesma coisa

      • Foi quarta hahahahaha eu ainda não tive coragem de olhar de baixo do curativo e ver como ficou

        • Vitor Urubatan

          Que bizarrooooo cara! Já pensei que tinha se recuperado e tudo.
          Puts velho que foda! Mas sério agora, você está bem certo?

          Não está querendo fazer cosplay do Lula não né?

          • Hahaha seria cospobre, cortei o dedo errado hahaha

          • Vitor Urubatan

            HAHAHA! Rsss foi o indicador…

        • inuyashagui

          Ooooo! Se vc tirar o curativo e o dedo estiver perfeito, zero bala, teremos certeza que você veio de Alfa Draconis heim?

          • Vitor Urubatan

            Puts o foda se aparecer um rosto no dedo e passar a xingar o Bahamut toda vez que digitar no teclado.

          • Hahaha imagina o meu susto! Uma brincadeira que ficou séria demais hahaha

          • Vitor Urubatan

            Talvez se conseguirmos hipnotizar te.
            Quem sabe não tenhamos resultados rsss.

  • Augusto Neto

    Ótimo programa, com assuntos interessantíssimos e com uma conversa muito boa.

    -Universo 25

    Algo que quero apontar antes de começar a falar sobre o caso é: o que causou a morte dos ratos não foi a superpopulação, foi a desigualdade entre eles.
    Os ratos ao bloquearem as portas dos apartamentos com seus corpos criavam ali pequenos grupos, quando muito mais ratos caberiam.
    Teoricamente o Universo 25 ainda poderia manter cerca de 2 mil ratos a mais de forma confortável, mas como os pequenos grupos dominavam os apartamentos isso gerava uma superpopulação no resto da caixa, algo que (teoricamente) não aconteceria caso os ratos dividissem os apartamentos.

    Na minha opinião o estudo é interessantíssimo, porém não da para comparar os seres humanos com ratos.
    Somos inteligentes, conscientes, somos capazes de mudar.
    Os ratos são seres simples de mais para serem usados como um exemplo para os humanos, existem muito mais variáveis com os humanos do que existem com os ratos.

    Algo que eu acho que torna mais difícil definir algo com base no estudo é que a comida e a água era infinita e de graça, os ratos não precisavam fazer nada para comer e beber (não no início) e tinham acesso constante aos alimentos.
    O ambiente facilitava de mais a vida deles, mudava a natureza deles de forma brusca de mais, é possível que sempre os resultados do estudo fossem ruins não por que é “o ciclo natural” de uma sociedade mas sim por que o estudo utiliza seres simples que não tem outras opções.

    – Ligações do além.

    É um caso muito abstrato, um caso que ou você acredita ou não apenas, já que você só tem os relatos.
    São muitas histórias para dar uma explicação para todas, mas existem várias possibilidades que poderiam explicar esses casos caso fossem reais.
    Como o Lucas falou é possível que sejam falhas técnicas
    Pode ser que uma das vítimas de algum dos acidentes tenha sobrevivido e tentado falar com algum parente.
    Pode ser que a pessoa deprimida pela morte crie a ligação, tanto mentalmente (apenas acreditando) quanto fisicamente (forjando) para tentar se consolar de alguma forma.

    Eu pessoalmente não acredito que sejam espíritos, caso exista algo mais depois da morte me parece uma forma muito forçada de um morto se comunicar com os vivos.

    – Mordrake

    Já conhecia o caso pelo American Horror History e achei legal ele aparecer aqui.
    Enfim, eu acho que é muito mais lenda urbana do que qualquer coisa.
    Não existem provas físicas, é conveniente demais para a história que Mordrake quisesse ser enterrado numa cova com uma lápide sem identificação e se ele existiu e pediu para cortaram a face fora essa face teria sido estudada e documentada de alguma forma até pelo lado mistico do caso.

    Agora, falando sobre isso como uma lenda é realmente muito foda, a forma como algo tão antigo é tão vivo até hoje é extremamente legal e quando você para de ver isso como algo sério você vê que a história é muito bem feita, até pela forma que evita deixar provas físicas e deixar apenas relatos.
    É uma boa lenda urbana, e é extremamente interessante como ela sobreviveu até hoje.

    • Sobre o Universo 25.

      Sim, a água e a comida eram abundantes, mas isso não foi um erro do estudo, foi proposital. A idéia era ver as consequências da abundância dos recursos no comportamento dos ratos e como isso afetava a população. Afetou da maneira como descreveu, mudando o comportamento deles. Partindo do princípio de que parte do comportamento é determinado socialmente e parte biologicamente, a parte social vai sempre mudar de acordo com a condição social dos mesmos. Ficou claro no estudo que precisamos de ambos os tipos de determinismos pra entender comportamento.

      Porém, você está equivocado quanto ao comentário inicial. O que matou a população dos ratos não foi a desigualdade. É fácil entender isso se pegarmos dois extremos:

      1. Imagine que não havia os grupos dos bonitos, que não havia grupos protegendo a entrada de suas praças. A consequência é que caberiam mais ratos dentro do Universo 25. Isso significa que o limite populacional seria maior. Porém, o que aconteceria quando todos os ratos violentos ocupassem todo o espaço vazio? O mesmo que aconteceu em suas praças já ocupadas: violência e supersexualização. No final, o resultado seria o mesmo, apenas com a diferença que o limite populacional antes da catástrofe é maior.

      2. Imagine agora que os ratinhos violentos não existem e todos os ratinhos foram capazes de proteger suas praças pra viver tranquilamente. A consequência é que todos passariam a se comportar como os bonitos, sem se reproduzirem, gerando o declínio populacional e eventual colapso social por falta de natalidade.

      O fato de terem dois grupos de ratos, com desigualdade entre eles, não é determinante pro resultado final de cada grupo. O grupo punk vai se reproduzir até não ter mais espaço, e então entrar em colápso, independente da existência de bonitos. Bonitos vão deixar de reproduzir até desaparecerem, independente da existência de punks. Isso fica bem exemplificado em reproduções menores do experimento em que só um desses grupos se formou. Não deu tempo de falar de experimentos similares neste episódio, tínhamos outros casos pra comentar, mas fica a dica.

      Compartilho da sua opinião quanto aos demais casos. Muito obrigado pelo feedback!
      :D

      Espero ter ajudado,

      Lucas B.

      • Augusto Neto

        Lucas não disse que a abundância de água e comida foi um erro, entendi que foi proposital, apenas levei em consideração que a vida deles foi fácil demais e que sua natureza mudou muito e de forma muito brusca.
        Nós humanos mudamos de forma lenta até chegar onde chegamos, e chegamos pelo nosso próprio esforço, dessa forma nossa natureza não mudou de forma brusca e conseguimos nos adaptar. Essa oportunidade não é dada aos ratos no experimento e, portanto, não podemos utilizar eles como um exemplo do que pode acontecer com a humanidade.

        Quanto a desigualdade, sim, no fim todos eles acabariam morrendo de qualquer forma, porém a desigualdade gerada pela criação de dois grupos diferentes de ratos acelerou muito o processo e piorou a situação.
        Alguns estudos recentes apontaram que a sociedade dos ratos não era bem organizada o suficiente, e por isso essa desigualdade e violência nascia, não tenho certeza se abordam todos os pontos que você apresentou, mas para vários pesquisadores hoje em dia é uma certeza que teria sido possível evitar o destino dos ratos com uma sociedade mais bem organizada e menos desigual.
        Infelizmente não consegui encontrar o nome dos pesquisadores que fizeram essa observação e nem seu estudo, os sites em que eu li sobre (vários com artigos diferentes, tanto tomando o estudo como uma previsão para o futuro humano ou não) o universo 25 citaram essa controvérsia mas nunca colocaram links para fontes, logo é possível também que essa informação não seja válida.

        • Discordo. Quando diz que os humanos mudaram de forma lenta, lenta em que escala de tempo? Na escala de 1 geração de humanos mudamos bem lentamente. Mas em escala de espécies, mudamos extremamente rápido. Quando diz que humanos mudaram pelo próprio esforço, de que humanos está falando? Existiam muitos humanos vivendo de forma selvagem quando as primeiras tribos se esgueram, e logo foram eliminados pelas mesmas. Existiam muitos humanos vivendo em tribos simples quando os colonos chegaram no Brasil, e logo foram eliminadas também. O desenvolvimento humano não foi um exercício coletivo de superação, mas uma disputa por recurso (de forma bem similar em natureza da dos ratinhos, mas bem mais complexa).

          Eu não acho que a desigualdade acelerou o processo de degeneração social pois quanto maior o limite populacional, mais acelerado é o fator exponencial do seu declínio. Por exemplo, uma sociedade em um planeta que tem recursos para um limite populacional de apenas 100 indivíduos vai ter uma curva de degradação moderada quando a população passar deste limite. Uma sociedade em um planeta que tem recursos para um limite populacional de apenas 1 trilhão de indivíduos vai ter uma curva de degradação acentuada quando a população passar deste limite. Isso acontece por que o fator de violência se amplia conforme afeta outros indivíduos de forma exponencial. Se fosse de forma logarítmica, seu argumento faria mais sentido.

          Outro equívoco aqui é confundir organização social com desigualdade. Uma coisa não conota na outra. Podemos ter quatro possibilidades:

          – sociedade desorganizada com igualdade (Rousseau curtiu isso)
          – sociedade desoganizada com desigualdade (Thomas Hobbes favoritou)
          – sociedade bem organizada com igualdade (utopia governamental)
          – sociedade bem organizada com desigualdade (democracias atuais?)

          Organização pode gera desigualdade ou igualdade, dependendo de quem organiza e com qual objetivo faz essa organização.

          Em nenhum momento o experimento dos ratos é usado para explicar humanidade. Porém, ele serve para explicar comportamento mamífero. Existe uma boa diferença. xD

  • Lucas deixou a mamãe freak cantarolando a musiquinha do final. Ahahahahaha

    • Hahaha if you say it load enough you will sound ferocious! Supercalifragelisticexpialedocius

  • Caio

    sobre o desenho citado aos 24 minutos que mostra uma superpopulação de ratos antropomorfizados, acho que pode ser o episódio 21 da primeira temporada do capitão planeta “population bomb”
    https://www.youtube.com/watch?v=JtGc91oouIE

  • Muito bom o episódio. Gosto do cético fofo. Sobre o comentário a respeito dos telefones antigos, em minha casa havia um desses de disco. Meu padrasto colocou um cadeado para que não usássemos sem ele estar em casa, mas conseguia ligar na boa usando código morse na tecla de tom.

    Facinho e ele nunca descobriu.

    • Caramba! O Igor era um hacker de telefones!

      • Potássio Potássio Potássio Potássio Potássio Potássio.

        Não, eu só dava meus pulos.

    • Vitor Urubatan

      Pow cara.
      Está faltando tu nos casts aqui meu velho!
      O que houve estás de férias do MFC é?

  • Sir Jones Kast, Ph.D.

    Heu, dude, eu sempre estou AQUI, só não comento muito. Eheh

    Podcast fodástico o sobre hipnose. Abriu minha mente pra valer sobre muita coisa.

    #CHUPADC

  • Bugu

    Acho que o pessoal gosta dos casos insólitos porque tem mais coisa pra comentar

    • Também acho, todo mundo gosta de dar opinião e falar de hipóteses diferentes, é bem legal.

  • Petrus Augusto

    A sim… Bem, o Lucas falou que, dizem que somos a geração mais comportada e inteligente… Bem, sobre o comportada posso até concordar, mas, inteligente!?… Eu não vejo isso não!

    Principalmente, no facebook, mas precisamente nos comentários de portais de noticias… O que eu vejo ali, me deixa pensando que: ‘Estamos regredindo’ hahahaha

    Esim, eu estou ouvindo, DE NOVO, o cast.. hahahahah
    Eu adoro esse podcast! É um dos que eu mais gosto!!

    • Eita, vou deixar claro então: eu falava da geração mais novinha, a galera até 16 anos.

      Mas você tem que refletir: as pessoas estão sendo ignorantes no Facebook agora ou sempre foram ignorantes mas não tinham espaço pra externalizar isso online? Acho que o segundo é muito mais provável. Além disso, inteligência e preconceito, opinião política, religião e discurso de ódio não estão necessariamente relacionados.

      O Ben Carson, candidato a presidente americano pelo partido republicano, é um dos maiores nomes neurocirurgia e neurociência. Academicamente é inteligentíssimo. Mas ele é assumido homofóbico, anti-vacinação, anti-qualquer religião que não seja cristã e de quebra fala absurdos como “as pirâmides do Egito foram feitos por cristãos para guardar grãos no deserto”.

      O André do Ceticismo.net é fodástico em química e física, mas já viu a forma como ele se refere a pessoas menos inteligentes?

      Todavia, os estudos não deixam dúvidas. Em matéria de química, física, biologia, história, geografia, gramática, literatura e principalmente matemática e geometria, cada geração está mais inteligente. Existe também uma queda considerável nos crimes e infrações menores cometidos por jovens e involvimento com drogas, álcool e tabaco, especialmente em países em desenvolvimento.

      Estamos melhorando.

      • inuyashagui

        E pra acrescentar, apesar de toda essa mortandade pelo mundo, estamos atualmente vivendo a era mais pacífica que a humanidade já viveu

        • Bugu

          Alguém já publicou alguma coisa realmente provando todas essas teses?

          De maneira a não deixar nenhuma dúvida e que resultado em pelo menos um livro?

          A primeira dificuldade é saber como medir o índice de violência do passado, já que não existiam estatísticas nem outras formas de registro como vídeos e etc.

        • Bugu

          textão da semana

          Alguém já publicou algo que abordasse seriamente essa questão? Algo que realmente levesse em contas todas as dificuldades e objeções que esse tipo de pergunta levanta?

          A primeira dificuldade é saber como medir o ‘índice de violência’ do passado, já que não existiam estatísticas nem outras formas de registro como vídeos e etc. E isso não é só há 3000 atrás, já no século 19 isso é um problema A maioria das pessoas não tinham acesso a papel ou outra forma de registro, principalmente antes da invenção da imprensa, então não dá para saber exatamente a percepção da violência dos cidadãos comuns de antigamente, pelo menos não do mesmo modo que podemos saber hoje em dia(ou será que dá? mas como?), em que todo mundo pode criar e manter registros sem muita dificuldade(o que também gera o problema de excesso de registro, fica facil demais defender que estamos ‘pior’ ou ‘melhor’ do que antes, a quantidade de registros que confirma qualquer uma dessas hipóteses é inabarcável).
          E também é meio forçado agrupar “o presente” em um bloco e “o passado” em outro, já que são milhares de anos de história e um mundo inteiro para comparar. Pelo menos não é algo simples de se fazer, que um vídeo de 5 minutos no youtube possa fazer.
          Por exemplo, eu não acho que São Paulo ou o Rio de Janeiro de hoje sejam mais seguros do que a capital do Império Romano, pelo menos até os bárbaros chegarem lá. Hoje em dia a quantidade de informação é oceânica, é fácil demais dizer que as pessoas acham a época atual violenta porque a mídia expõe mais a violência, ou o contrário.
          (Só discutir esses pontos específico já renderia talvez umas boas centenas de páginas).

          No passado também não existiam desastres não naturais como esse de Minas Gerais ou Chernobyl ou Fukushima e que às vezes causam mais danos do que guerras, ou pelo menos danos que duram mais e são mais difíceis de reverter.

          Além do mais, o vídeo foca demais nos conflitos entre nações como sendo a medida da paz, o que é no mínimo questionável. As guerras civis costumam ser mais duradouras e causar mais danos à população. É só pesquisar com alguma profundidade qualquer dessas guerras para confirma. Não é porque elas ocorrem em países considerados periféricos que elas “não contam”, afinal, alguém da Síria ou do Costa do Marfim é tão humano quanto alguém dos Estados Unidos ou da União Européia. E dizer que guerras civis são sempre regionais é um erro, vide a Síria, o Boko Haram e a Somália, por exemplo. A própria guerra do Vietnã começou como uma guerra civil. Além do mais, o vídeo ignora a violência urbana que afeta uma parcela considerável do planeta. No BR as mortes violentas(incluíndo assassinatos e acidentes de trânsitos e etc) chegam a pelo menos 200 mil por ano. E também temos mais uns 250 mil desaparecidos, ou seja, talvez 500 mil pessoas mortas por causa violenta, talvez até mais. Só isso já é maior do que qualquer guerra moderna, pelo menos em termos absolutos. E vários outros países estão mais ou menos que nem o Brasil(México, África do Sul, talvez a maior parte da África na verdade, grande parte da América Central, etc..). A mídia não dá a verdadeira dimensão desse fato e nem nós nos preocupamos suficiente com isso(eu vejo muita gente reclamar dos impostos e da infação e do preço do Play Station 4, mas quem reclama dos assassinatos e das mortes no trânsito? Pelo menos com a mesma ênfase), então dá também para argumentar que a mídia “subdocumenta” a violência.

          Outro fator ignorado foi a violência cometida pelo estado contra a própria população, fora do campo de batalha. O estado moderno, que que muita gente idolatra, conscientemente ou não, matou mais gente fora de situações de guerra do que qualquer guerra ou outro poder do passado. E ainda mata, vide a China, a Coréia do Norte, grande parte dos países africanos(a mídia quase não fala nada sobre os genocídios e guerras civis na África, o deve ter gente que pensa que eles nem existem), o Oriente Médio e tantos outros casos. Sem contar aqueles em que o governo é o responsável por omissão(como no Brasil, por exemplo). Acho que nunca na história do mundo uma guerra deslocou mais da metade da população de um país, que nem aconteceu na Síria(eu nem coloco Stalin ou a China ou o Cremer Vermelho na jogada porque seria covardia demais), ou algum tirano do passado acharia justo ter tanto controle sobre a população quanto o governo da Coréia do Norte tem e quanto os EUA e basicamente todas as democracias do mundo moderno querem ter sobre os seus cidadãos.

          E a guerra moderna também é mais violenta, em muitos aspectos, do que a antiga. Hoje existe o conceito de guerra total, quando há guerra qualquer um do outro lado é alvo, seja civil ou militar, e as batalhas ocorrem nas cidades, nos meios dos civis, e matando muita gente que nem tem a ver com a guerra. Antigamente(por exemplo: na Idade Média) existia o campo de batalha, longe da população em geral, e só os nobres eram obrigados a combater(e por isso mesmo recebiam todos aqueles privilégios, ao contrário do que foi dito no cast eles não ficavam sempre sem fazer nada). O cidadão comum não tinha obrigação nenhuma de ir para a guerra, ou seja, o percentual de civis mortos era bem menor(excetuando os massacres, que não eram situação normal e até hoje acontecem, com a diferença que antigamente não chegavam a praticamente reduzir uma cidade a escombros, como aconteceu por exemplo em Dresdem ou em Homs. Pelo menos as construções continuavam inteiras, mesmo nos piores casos) .

          E também temos que levar em conta a violência não física, que não é menos prejudicial. Alguns exemplos: o isolamento das pessoas nas grandes cidades, as doenças mentais, o conflito entre a sociedade e o indivíduo, o poder do estado sobre as pessoas; o Estado, a mídia e o pessoal que tem dinheiro querendo te moldar, as pressões sociais, e assim por diante. Hoje em dia temos horário para tudo e alguns atrasos podem destruir a vida de alguém, antigamente os horários eram flexíveis(mesmo porque nem relógio existia direito), atrasar meia hora não iria fazer o camponês ser demitido, nem faltar 1 dia específico no trabalho, e em toda estação de inverno não havia trabalho, enquanto hoje só temos 1 mês de férias. E esse é só um exemplo.
          Se e em que aspectos estamos melhor do que ‘no passado’? E em quais estamos piores? E qual seria o ‘balanço geral’? Será que alguém ‘do passado’ vivia subjetivamente pior do que alguém ‘de hoje’.
          (mais algumas centenas de páginas só pra tentar responder a essas perguntas. Essa é especialmente difícil pela dificuldade do cidadão moderno de imaginar o passado como ela realmente era, e não pelos chavões e esteriótipos modernos).

          E vários pontos apresentados no vídeo já sofreram questionamentos. Por exemplo, que o colonialismo foi pior do que o que temos hoje e que estamos em uma era em que a guerra entre nações é mais difícil. Tem muita gente na ‘linha dura’ russa e chinesa que quer detonar os USA mais cedo ou mais tarde. Teve um general chinês que disse que uma guerra com os Estados Unidos seria inevitável nas próximas décadas.

          E cada vez mais temos tensões territoiais. A China ainda considera Taiwan como seu território, tem a Caxemira, as duas Coreias, a Ucrânia, algumas regiões da Espanha, o Curdistão, várias regiões da Rússia e aquelas ilhasinhas disputadas pela China e pelo Japão, e isso só o que eu lembro agora.. Há quem diga que a situação de hoje seja parecida demais com a que antecedeu a Grande Guerra

          • inuyashagui

            Caramba mano, vou demorar algum tempo pra analisar isso tudo aí… kkkkk

          • Uma ENCHURRADA de afirmações fortíssimas. Nenhuma fonte. Vou destacar só uma bizarra pra usar de exemplo. Você disse que:

            “O estado moderno, que que muita gente idolatra, conscientemente ou não, matou mais gente fora de situações de guerra do que qualquer guerra ou outro poder do passado. ”

            De que Estado está falando? O que é um “estado moderno” pra você? Toda forma de governo atual conta? Sim? Não? Por que? Algum país específico? Quão grande o período que destaca como “moderno”? 10 anos? 20 anos? Toda história do “estado moderno”? O Brasil durante a ditadura conta? Ou só conta depois da ditadura?

            Você tem noção que, só na Segunda Guerra Mundial, em torno de 60 milhões de pessoas morreram de forma diretamente relacionada à guerra? Eu quero que me apresente um, apenas um “estado moderno” que matou tudo isso em um período de tempo similar. Aliás, nem precisa ser em um período similar, pode ser em toda sua história.

            Você falou de desastres naturais matarem mais que guerra. Me fale um desastre natural que matou 60 milhões de pessoas. E 10 milhões? E 1 milhão? Cadê?

            Pra ficar claro, não estou defendendo nenhum “estado moderno” não, só mostrandoque você fez uma enchurrada de afirmações mirabolantes sem nenhum embasamento, nem mesmo exemplos. O ônus da prova é de quem faz a firmação. Agora prove.

          • Bugu

            você também não deu nenhuma fonte do que você afirmou

          • Busca os outros comentários. Sobre a quantidade de mortes em guerras, existe tanta fonte que da pra abarrotar aqui de links, mas o melhor é este mini documentário só sobre a contagem da segunda guerra:

            https://www.youtube.com/watch?v=cWUaDMuMATM

            Agora, os números de pessoas que morreram nas guerras são conhecidos. O que eu desconheço são catástrofes naturais que mataram tanta gente e governos que mataram a própria população nas proporções que você afirmou. Fonte e exemplo nada né. Cadê? Não tem né espertão.

        • Vitor Urubatan

          Rsss um “breve” instante dessa muvuca estaria na era medieval. E o que sucede ao longo dos séculos.

          Depois os números que sofreram nas guerras.
          Enfim…
          Hoje é pacífico e acho que até concordo. Mas ainda sim é uma merda.

      • Bugu

        Quais estudos? E melhores segundo métrica, supondo que seja verdade?
        No Brasil não pode ser porque o estudo básico fica em último lugar em todos os testes internacionais e a produção intelectual brasileira realmente relevante internacionalmente não vai muito melhor. Mesmo se compararmos o Brasil de hoje com o Brasil do começo do Império até a década de 1970, veremos uma queda considerável, acho que fica difícil negar isso.

        E fica difícil de acreditar que exista uma queda considerável no envolvimento com drogas, álcool(tabaco até dá pra acreditar por causa dos impostos, fica caro demais pros adolescentes) e infrações. Em muitos lugares do mundo, não só no Brasil, grande parte da juventude está sendo destruída pelas drogas e pela delinquência. Dizer que o envolvimento de menores em crimes e com drogas no Brasil, de modo geral, está diminuíndo parece mais uma brincadeira, especialmente falando em países em desenvolvimento.

        Pode ser que em alguns segmentos sociais, em algumas regiões e em alguns grupos as coisas estejam realmente melhorando nesses aspectos, mas não na figura geral, e não sem que outros aspectos estejam piorando.

        O que mais se vê falar por aí é na crise da inteligência da modernidade e da decadência do ensino, não so no Brasil, mas nos Estados Unidos, na Alemanha, no Japão e no mundo inteiro. Para cada obra ou argumento que diga que a geração atual ou a modernidade como um todo está mais inteligente, seja lá que métrica seja usada ou o que se considere inteligência, ou ‘melhorando’, dá para encontrar facilmente pelo menos uma obra que diga ou argumento que diga o contrário.

        (e eu nunca ouvi falar dessas declarações do Ben Carson, especialmente sobre as pirâmides, mas eu quase não vejo notícia sobre a política dos Estados Unidos)

      • Petrus Augusto

        Agora sim… tá claro! :)

        E sim, ótimos exemplos você deu, mas… Eu, tendo a não considera-los como inteligente… Tipo, eu tento fazer uma distinção entra conhecimento e inteligencia… Porra, eu nem me considero tão inteligente assim (faço e fiz muita burrada), hahaha… Mas, isso, iria sair do foco e, é uma ideia minha que ainda não está bem trabalhada.

        Do mais, vlw a resposta, e sim, desculpa a demora para responder… Tempo

      • Vitor Urubatan

        Cara as pessoas sempre foram ignorantes.
        Mas hoje podem falar para muitos ao mesmo tempo.
        “Olha eu aqui” hahahaha!

  • Ricardo A. Santos

    Olá a todos mais um excelente podcast !

    1) O Chamados do Além poderia ser um caso de fantasma ou de um erro na telefonia. Mesmo um algoritmo pode apresentar algum erro. E essas chamadas fantasmas poderia ser um desses erros.

    2) O caso de Edward Mordrake é muito interessante, mas é um desses casos que fica difícil separar o que é real e o que é invenção.

    3) O caso dos ratos ele me remete muito o conto do Asimov: O cair da noite ! Nele uma sociedade utópica tem seis Sóis e nunca vê a escuridão. Mas a cada 2050 eles enfrentam um eclipse e toda a sociedade entra em colapso e se destrói.

    Encontrar semelhanças da nossa sociedade atual (principalmente no Japão) com o Universo 25 é assustador.

    4) O caso Mariana iria ser esquecido pela mídia sim, se não fosse a repercussão na internet. Pior que eu acho que os responsáveis não serão punidos pela justiça brasileira !

    Bem é isso, abraços a todos !

    • Este conto do Asimov é sensacional. Tá na minha lista de obras literáris favoritas e na estante de casa.

      • Vitor Urubatan

        Os caras se destroem por ser noite?
        Porra preciso ler essa bagaça.

  • Victor Coutinho

    E aí, galera do Mundo Freak. Beleza? Episódio foi muito bom, e vou deixar aqui minha visão sobre os casos.
    1- Universo 25: Esse experimento me lembrou muito dos conceitos de ecologia que aprendi nas aulas de biologia. Pelo que vcs descreveram, ele mostra exatamente o que acontece quando os fatores que limitam o crescimento de uma população são eliminados: ela cresce exponencialmente! Em seguida, essa população estoura a capacidade limite do meio onde vive e cria então uma competição tão grande pelos recursos que chega à extinção. Num ambiente natural, fatores como espécies predadoras, migrações e comida finita costumam naturalmente impedir esse desequilíbrio. O curioso foi ver que tudo mudou, inclusive o comportamento dos animais, quando o ambiente foi isolado.
    A respeito da teoria do Malthus, segundo meu professor de geografia, o erro dela foi por não ter como prever as revoluções no meio agrícola: mecanização do campo, agrotóxicos, transgênicos e por aí vai. Todos esses elementos mudaram a forma como produzimos comida, e por isso a teoria malthusiana não se aplica bem no nosso caso.

    2- Chamadas do além: esse aí foi realmente doido. Nas minhas especulações, posso sugerir que, talvez, o chip do celular e o mecanismo de realizar ligações ainda funcionavam. Sabemos que é possível salvar contatos no chip telefônico. Então, talvez por causa de algum bug maluco, o pedaço que restou do celular ficou realizando chamadas sem parar, justamente para conhecidos do morto, que afinal eram as pessoas salvas nos contatos dele. Nem sei se isso é possível, e essa talvez seja uma situação que nunca vamos descobrir o que realmente aconteceu.

    3- Edward Mordrake: defino esse caso em duas palavra: “bizarro demais”! Isso era um alien mal disfarçado tentando se infiltrar na sociedade humana!!! Hahahaha
    Falando sério, tenho duas especulações. A primeira é de que essa história possa ter sido escrita como uma ficção, mas por um autor que escrevia num estilo de narração factual, o que acabou por popularizar a história como sendo verdadeira. A segunda hipótese é com base na célebre frase popular: “quem conta um conto aumenta um ponto”. Imagine um nobre qualquer que nasceu com uma má formação do crânio, e sua nuca lembrava um segundo rosto. Os criados do palácios contam sobre esse bizarro jovem para suas famílias, e comentam que “nossa vida, quando eu encaro aquilo tenho até impressão que está se mexendo!”. Logo logo isso já virou a história do jovem que tem um segundo rosto que até se mexe, e de repente já se comenta sobre a obra do demônio na vida daquele rapaz!
    Quem já brincou de telefone sem fio sabe que não estou exagerando hahahahaha
    Enfim, ótimo cast, e espero mais participações do Bahamut, o cético mais fofo do mundo. Um abraço pra todos, e até mais.

    Ps: tenho que começar a separar minhas sextas feiras para comentar no Mundo Freak; rola muita discussão boa por aqui :)

    • Vitor Urubatan

      Cara não precisa de muito. O Paganini era um violinista foda e já atribuíram o cara fazendo pacto com o demônio. Agora imagine uma pessoa como essa deficiência.
      Por muito menos as pessoas atribuem a presença do diabo em tão menos rsss.

      • Victor Coutinho

        É mesmo kkkkk até quando as coisas vão mal no dia a dia alguns já culpam o demônio; pra atribuir um erro genético ao cramunhão não precisa de muita coisa hahaha

        • Victor Coutinho

          Nossa vida, agora fui ler mais sobre esse caso do Edward e entrei no texto em inglês da Wikipédia. Advinha só? A descrição é basicamente igual à minha primeira hipótese sobre o caso (narração ficcional travestida de factual).
          Quem quiser ver aí:
          https://en.m.wikipedia.org/wiki/Edward_Mordake

          • Vitor Urubatan

            Rsss BINGO!
            Eu acho essa possibilidade umas das mais coerentes.
            Naquela época não tinha sei lá o E-Farsas da vida.

          • Victor Coutinho

            E-farsas foi boa hahaha pensando mais sobre isso, acho que se fosse real com certeza teríamos mais descrições oficiais e até fotografias (daquelas bem primitivas, pq as que se vê no Google tem uma resolução muito boa pra época. Ainda assim, no século XIX já era possível fotografar pessoas).

          • Não necessariamente. Antigamente, muita pouca coisa era registrada, até por que pouca gente tinha interesse de registrar, público pra ler os registros e meio de distribuição. Era o nascimento do registro científico. Além disso, o caso tem que chegar ao conhecimento do registrador, o que é realmente improvável se for em meio a população comum. Este em específico ficou famoso no meio pré-acadêmico por que aconteceu na corte, mas se fosse camponês duvido que seria registrado. Imagina a quantidade de casos bizarros que aconteceram mas ficaram sem registro.

          • Victor Coutinho

            You have a point kkkk

    • Sobre Malthus, ele é muito mal interpretado. O objetivo do estudo dele não era prever o futuro da humanidade em quesito de população, mais isolar os fatores que afetam a evolução populacional. É como se ele te desse uma ferramenta bizarra, você pode usar ela pra diversas tarefas diferentes, mas tem que saber as limitações da mesma pra não aplicar de forma errada. Uma faca de cozinha gira um parafuso, mas não foi feita pra isso.

      Um excelente exemplo do que você comentou, sobre o que aconteceu com os ratinho, aplicado à humanidade: ilha de páscoa.

      Muito interessante seu comentário. Obrigado pelo feedback.

  • Andrei, sem essa de comentarista MdM, rs. Meu persona é uma homenagem aos estúdios Hanna-Barbera e a sua bela série animada, Laboratório Submarino 2020.

    • Se a carapuça não serve..

    • Só conheço pelo 2021 hehehe

      • hehehe a maioria das pessoas só se lembra do 2021 mesmo. O 2020 era a missão original com intuito de desbravar a imensidão suboceânica, mas eles ficaram tanto tempo no submarino que começaram a ficar loucos (olha aí o experimento), daí deu origem ao 2021, onde eles largaram de mão as pesquisas e começaram a pirar o cabeção loucamente.

        • Vitor Urubatan

          É o que esperamos capitão.

        • Caraca alguém me explica do que vocês estão falando? Sou ignorante e fiquei curioso.

          • Sealab2020 ou Laboratório Submarino2020. Uma bela séria animada do glorioso estúdio Hanna-Barbera. Nessa série, um grupo destemido liderava uma missão de exploração suboceânica. Como se fosse um Star Trek dos 7 Mares. A versão 2020 é a missão original, contudo, eles viveram muito tempo sem voltar à superfície, o que causou danos cerebrais e ativação de novos conjuntos de sinapses, o que deixou a tripulação muito louca, e aí temos a versão 2021.

          • Foda! Vou ver. Valeu!

          • Sendo que Sealab2020 é a série original HBarbera e Sealab2021 é uma versão Adult Swin.

  • Esse experimento Universo 25 é sem dúvida muito interessante, tipo da coisa que deveria ser filmada num belo e mórbido documentário. Eu assistiria.

    • Seria maneiríssimo. Tente o do Zimbardo’s Prison. Vai gostar.

      • excelente recomendação, já estou procurando na locadora do paulo coelho

  • Amaro Junior

    Olá, Andrei, mestre marron bombom do humor Cázaubértiano! Olá, Rafael, arauto rouco de Ashtar! Olá, Lucas, cujo a foto do perfil será sempre o Alf de camisa havaiana pra mim! EU VOLTEI! Perdão pelo sumiço…

    Fantástico programa, como sempre! Adorei os 3 casos discutidos mas fiquei mais perturbado com o homem com o rosto na nuca. Quem tem mulher sabe que nada assusta mais que alguém que parece ter olhos atrás da cabeça que te vigiam 24 horas por dias…

    No entanto, este não foi o caso que me trouxe de volta aos comentários. Vim dar minhas opiniões mamilescas quanto aos casos das ligações sobrenaturais. Acontece que em dado momento o Andrei meio que “desdenhou” a explicação dos estudiosos sobre os espíritos trabalharem nas ondas eletromagnéticas dos aparelhos para se comunicarem com os vivos. No entanto, existe a crença que os espíritos sejam um conjunto de impulsos elétricos e que as visões de fantasmas onde as pessoas reconheçam o espírito em questão,se deve ao fato de que esse impulsos elétricos, após desencarnarem, continuam suas tarefas rotineiras quase que de forma automática. A grosso modo seria como rádios antigos que você tirava da tomada mas eles continuavam ligados por 2 ou 3 segundos até que todas a corrente elétrica se dissipasse.

    Olhando por este prisma, podemos dizer que as ligações no caso do rapaz que morreu no trem (e até em outros casos, por que não?) se deva ao fato do rapaz estar habituado a ligar para sua família diariamente e, não tendo a consciência que teria desencarnado, efetuou as ligações de modo “não convencional”. Quanto ao caso do senhor que recebeu a ligação de um aparelho fixo, o qual trabalha por cabeamento, já me deixou um pouco mais cabreiro. Foi então que eu lembrei que foi dito que o celular facilita a comunicação por emitir as já citadas ondas eletromagnéticas, no entanto usar um telefone comum para o mesmo fim seria mais complicado mas não impossível.

    Quanto ao podcast sobre EVP, eu sou MAIS DO QUE A FAVOR, pois sou FASCINADO pelo assunto. Creio que os EVPs são a forma de comunicação que nos apresenta provas mais difíceis de se refutar.

    No mais, que o sucesso continue crescendo mais que a cabeleira loira e gloriosa de nosso Lord das Estrelas e que o amor dele possa penetrar no coração rochoso do nosso querido host. Abraços sertanejos!

    • Seja vem vindo de volta, e obrigado pelo feedback!

      • Amaro Junior

        Estamos aqui pra isso, Alf!

        • Hahaha Alf! Clica na imagem e entra no meu perfil. É um gorro de urso hahahha

          • Amaro Junior

            Eu sei. Você já contou a epopeia da festa maluca. Mas, pra mim, será sempre o Alf…

          • Hahahaha

  • Whatsapp do Costinha #Shurista

    Esse Edward Mondrake não era o mesmo que dizia que, quando ele chorava, a outra face ria?

    • Yep. A outra faze era zueira.

      • Whatsapp do Costinha #Shurista

        Eu tiraria em vida

        • É difícil né cara, naquela época não tinha cirurgia. Muitas chances de dar merda. Eu escondia na piruca mesmo.

          • Whatsapp do Costinha #Shurista

            Será esse o segredo de Nicolas Cage?

  • Whatsapp do Costinha #Shurista

    Aproveitando, acho que o Tietê tme casos insólitos pra um programa inteiro. Inclusive, bilocação

    • O rio ou a cidade?

      • Whatsapp do Costinha #Shurista

        O rio. A cidade é só feia mesmo

    • Bugu

      O elemental da sujeira e bilocação de esgoto?

      Pra mim o mais insólito é uma cidade com tanto rio sofrer tanto por falta de água

      • Whatsapp do Costinha #Shurista

        O Tietê não passa só pela cidade de São Paulo. E nem sempre foi sujo. E a bilocação é de um personagem famoso da história do Brasil

        • Bugu

          o INRI cristo?

          • Whatsapp do Costinha #Shurista

            Quase. Ele andou por aqui um pouco antes

  • Antunes

    A Tim já me deu situações do tipo. Em um época, as pessoas ligavam para o meu número, chamava no celular deles, não chamava no meu, e somente após dias chegava a mensagem avisando da ligação, muitas vezes datando a ligação no dia da mensagem. Imagino se um parente ou amigo morresse, e uma semana depois chegasse o aviso da ligação!

    • Whatsapp do Costinha #Shurista

      TIM. Você sem fronteiras. Até com outros planos de existência

      • inuyashagui

        HAHAHAHAHHAHAHAHA

      • Antunes

        Quem sabe o serviço é melhor do outro lado.

        • Whatsapp do Costinha #Shurista

          Aqui nem é tão ruim

          • Antunes

            Aqui melhorou (principalmente no interior nordestino), mas o sinal ainda sai do ar, pelo menos uma vez por mês, e esse bug ainda acontece, uma vez ou outra, mas a data na mensagem agora vem certa!

          • Whatsapp do Costinha #Shurista

            É a lua

          • Antunes

            Ou Vênus retrógrado.

    • Quando eu morava em prédio, vivia atendendo ligação dos outros. Dava linha cruzada direto. Uma vez ouvi um pedido de pizza inteiro hahaha

      • Antunes

        Eita. Já ouvi linha cruzada em telefone fixo, mas a conversa era ininteligível. Porém, na cidade onde cresci, existia uma lenda sobre sintonizar as ligações no rádio… Eu tentei e não dava :/

  • Whatsapp do Costinha #Shurista

    Tô bolado. Vocês conversam com o Whatsapp do Costinha e, de repente, uma ligação do além que é tema do podcast

  • Nesse episódio pude concluir que:

    – O Bahamut gosta de sexo!
    – Não se deve atender telefonemas de pessoas mortas.
    – O Bahamut gosta de postar fotos!

    • Whatsapp do Costinha #Shurista

      Bahamut posta fotos de sexo. REPASSEM!

      • Se tiver nudes, quero!

        • Whatsapp do Costinha #Shurista

          Todso querem

          • Isso aqui tá a 1 passo de virar o 4chan.

          • Whatsapp do Costinha #Shurista

            DLC CARA

          • Hahaha ninguém mais animou de colocar fotos zueiras. Aaaah…

          • inuyashagui

            Eu ia colocar, mas a maior parte das minhas fotos foi destruida e apagada… crises de ciúmes de ex são foda!

          • =O

            Eu evito postar fotos em redes sociais, mas tenho foto de tudo desde os 16 anos. O engraçado é que eu nunca levo minha câmera, então minhas fotos são sempre feitas com a câmera de amigos. Por isso, raramente vai me ver sozinho nelas. Yo, deixei uma msg no seu FB.

        • EU TAMBÉM!

  • Douglas Rainho

    Havia citado no twitter, mas vou colar aqui o trecho a que me referi sobre uma mãe que recebeu a ligação da filha morta. Está dentro do livro Por Detrás do Véu de Ísis, capítulo “A Prova”, escrito pelo jornalista Marcel Souto Maior. O mesmo se apresenta como investigador, repórter, cético e ateu em seus muitos livros. Porém, acompanhe abaixo o relato por ele coletado:

    “O pai, diante dela, explode numa crise de choro e é consolado pela médium.
    — O Luciano está dizendo que não foi assassinado. Foi beneficiado pela luz.
    Muitos enxugam lágrimas no salão.
    Este é o pai do jovem morto pelo tio. Não é a primeira visita dele ao centro. Dona
    Lúcia divulga seu telefone celular, um número de Curitiba, e pede para ele deixar o
    aparelho ligado.
    — Seu filho diz que vai ligar.
    Eu e Juraci nos entreolhamos pela centésima vez. Dona Lúcia explica o
    inexplicável:
    — É muito simples, gente. Basta apenas que a energia capte ectoplasma suficiente
    para materializar as cordas vocais e conseguir discar o número do aparelho telefônico. É só
    isto.
    Vanda, a mãe da Gabriela, conta ter recebido uma ligação da filha depois de morta.
    —Atendi o aparelho e ouvi o “Alô”. Não tive dúvidas. Era ela. Mas a voz foi
    perdendo a força e desapareceu.
    Aos que duvidam de fenômenos como estes, dona Lúcia explica:
    — Tudo faz parte da complexidade do princípio de inteligência: Deus. A gente só
    desencarna quando termina a energia bioplasmática.
    Um pai quer mais provas e pede para dona Lúcia dar informações específicas sobre
    a “energia” procurada por ele para quebrar o ceticismo do irmão.
    — Ele é muito cético — o pai diz ao microfone.
    Dona Lúcia demonstra certa irritação.
    — Cada um tem um caminho. Eu não tenho religião, mas quem não acreditar em
    Deus é maluco — diz. — A gente coloca um caroço de manga no chão e a mangueira
    cresce. O dia amanhece e anoitece. Não dá para negar o princípio cosmogênico da
    inteligência. Tudo é Deus. Nós somos Deus.
    O discurso se alonga desta vez.
    — Agora, milagres não existem. Existe a lei da causa e efeito. Eu me jogo do quinto
    andar e digo: “Se Deus existe, faça com que eu não me arrebente”. O que acontece? Eu me
    arrebento. É a lei da gravidade. É a ciência.
    Para concluir, ela manda um recado para o cético citado pelo pai:
    — Se ele é cético, deixe ele continuar assim. Quem sabe não é a programação dele?
    De vez em quando, durante a sessão, dona Lúcia não consegue, segundo ela, captar
    a energia procurada pelas famílias ali.
    — A energia muitas vezes não está presente ela explica, e faz questão de definir o
    próprio papel nesse intercâmbio. — Sou importante apenas como receptor e transmissor.
    Sou apenas um porta-voz da consciência cósmica.
    As “energias” continuam a chegar. É difícil não imaginar aquela multidão invisível
    aglomerada ao nosso redor, pairando sobre nossas cabeças.”

    • Hahahahaha ai ai… quando as pessoas usam a palavra “energia” fora do contexto de exatas…

      • Douglas Rainho

        Lucas, antes da ciência (ou categorização da mesma e a gênese do cientista) havia a linguagem. O uso da palavra energia é como substantivo, uma forma de expressar algo. Se você pautar toda e qualquer manifestação linguística e de comunicação através das ciências, haverá um lapso no diálogo. A linha entre a jocosidade e a prepotência é muito tênue, o exposto foi colocado como mais uma informação das que existem por aí. Já que o próprio escritor se define como cético e ateu, não deixando que por isso seja contaminado pelo preconceito e pela inércia ao tratar de explorar um tema que há ainda muito a ser debatido. Até porque se fosse algo explicado com solução lógica, estaria no Scicast e não no Mundo Freak.

        • A palavra energia vem do francês énergie, que significa força ou vigor. Por sua vez, ela énergie vem do grego en-ergon, que aproxima da conotação “com capacidade de trabalho”, ou só “com trabalho”. Ambas eram usadas com conotação física. Antes da ciência vem a linguagem, mas o significado de “força mística” da palavra energia não vem antes da ciência. É uma conotação moderna, pós-ciência, que deriva da fusão de conceitos espirituais orientais com a cultura ocidental.

          Boa tentativa, mas não foi dessa vez. Ah, vale lembrar que eu estava fazendo uma piada, pegando no pé. O tom jocoso não era pra desmerecer, mas uma tentativa (agora frustrada) de começar uma conversa descontraída. Coloquial. Achei que o “hahaha” deixava isso claro. Mas parece que meia palavra não bastou.

          • Douglas Rainho

            Lucas, relaxa cara, não precisa escrever uma tese de doutorado para defender sua posição. A linguagem é viva e adquire novas conotações, veja quantas palavras perdem o significado original e são assumidos novos pela fala popular. É isso que quis dizer, compreendeu?

            Outra questão, crenças não se discutem, todo nosso debate seria infrutífera, o que o MFC se propõe e eu acho isso demais é ser algo descontraído. Aqui nunca vi ninguém tentando explicar nada ou dar razão para nada. Apenas ouço, já vindo pro trabalho como forma de descontração. Como antes ficavam as pessoas em volta da fogueira contando causos.

            Quando disse que a Jocosidade e a prepotência se esbarram é verídico, eu vivo isso em casa meu rs… minha esposa é do team science, com um longo currículo para me deixar totalmente calado. É só ela dar a carteirada e eu tenho que me recolher a minha insignificância, mas na vida prática, fora do espaço acadêmico, as coisas são diferentes. A experiência que ela vivencia é muito mais rica do que aquele que escolhe lados, a princípio.

            Legal saber que você pesquisa, mas se você quer mesmo tratar isso de uma forma mais legal, além de pesquisar se submeta ao tema. Dentro da área que atuo, eu vou até os locais para ver com meus olhos, foi isso que o Marcel Souto Maior fez, ele não acredita em nada disso, mas foi lá ver e relatar o que se passava e quais as possíveis explicações que os mesmos davam para tal. Fez algum julgamento? Não, sua função era jornalista e imparcial.

            E Lucas, eu não sou de HUMANAS ! rs… eu sou de EXATAS!

          • Que bizarro! Hahahaha eu sou o cara de humanas mais cético. Dificilmente vai me ouvir dizendo que acredito em algo hahaha. Mas nem por isso desmereço a crença alheia. Não faz sentido debater crença justamente por ser baseada em fé, não lógica. Por isso eu só pergunto e aprendo. Não é por que sou ateu que vou ser ignorante sobre o que as pessoas a minha volta pensam.

            Eu não gosto muito de estar lá pra ver pois todas as minhas tentativas acabaram en estar em um bando de maluco fazendo maluquice. O que não quer dizer que não exista algo a mais, fui eu que dei azar mesmo.

            Vou me entupir de torta agora. Happy Thanksgiving!

  • Sobre o Edward Mordrake, tem um vídeo no Canal O Curioso sobre ele. Assim que terminei de ver, imaginei um MFC sobre o caso. E não é que saiu? E as fotos me dão medinho.

    E Lucas, sei que não deve ser a primeira vez que te falam isso, mas vc tem a voz igualzinha à do Átila do Nerdologia! kkkkkk

    • CARACA! Por que todo mundo me fala isso? Hahaha eu me escuto completamente diferente de vocês. Hahaha

      • inuyashagui

        Eu também não acho que seja igualzinha, mas que lembra é fato.

      • Whatsapp do Costinha #Shurista

        Você se ouve gravado?

        • Logico que sim. Pra melhorar, tenho que identificar os problemas :)

          Mas acho meio bizarro e passo vergonha de mim mesmo hahaha

          • Whatsapp do Costinha #Shurista

            ahahaha

  • Whatsapp do Costinha #Shurista

    Quais casos vocês achama que deveriam estar no Insólitos 7?

    • Bugu

      O do Dyatlov Pass e o do Roswell mereciam uma revisitada porque ficou faltando muita coisa.

      O acontecimento de 1561 em Nuremberg.
      O navio Holandês Voador.
      Mary Celeste
      Die Glocke(a misteriosa arma nazista). De preferẽncia junto com um cast inteiro sobre esses negócios nazistas.
      A batalha de Los Angeles na segunda guerra contra um UFO
      Aquele documento 512(ou alguma coisa assim) que você falou.
      Este: http://www.ufo.com.br/artigos/ataques-alienigenas
      Os casos do rio tietê que você mantem em segredo

      Essas coisas

      • Whatsapp do Costinha #Shurista

        ahahahahha. Eu não mantenho em segredo tá em exposições públicas

  • Pô Andrei, comentário meio que infeliz: “Neo-Ateus de internet”. Combatendo o preconceito com mais preconceito? Puts…. Não existe neo-ateísmo e nunca vai existir, sem falar que, deixar meio subentendido, que quem está sendo xenofóbico com o islamismo*, são as pessoas ateias, é forçar demais a barra. Sabemos muito bem que não é essa a verdade e que pode ser qualquer grupo dos ditos “zueiros HUEHUE BR”, que não demonstram compaixão com ninguém. Meu comentário não está relacionado com o episódio em si, mas essas gafes, mesmo que não intencionais e figurativas, são desconfortáveis e desrespeitosas.
    Eu te acompanho e sei que você seria a última pessoa do mundo à praticar atos desrespeitosos ou qualquer babaquice fascista que possamos imaginar. Para muitos pode parecer apenas uma bobagem, mas não vejo motivo de continuar usando um termo chacotativo e errôneo.
    Enfim… o trabalho de vocês é muito bom e eu apoiei o projeto do teu livro, recomendando para muita gente heheheh
    PS: Sobre Mariana, fica o video do Pirula sobre o tema: https://www.youtube.com/watch?v=ErK4zIk7kPs

    • Definições da Web
      Antiteísmo é uma ideologia de oposição ativa ao teísmo. O termo possui uma variedade de aplicações; nos contextos seculares, ela tipicamente se refere à oposição direta à crença em alguma deidade, enquanto no contexto teístico, ela algumas vezes refere-se a oposição a deuses ou deus específicos.http://pt.wikipedia.org/wiki/Neo-Ateísmo

    • mas respeito sua posição, não chamo mais ninguém de feminazi, não tenho necessidade de irrita-lo com o termo neo ateu. Mas tem muito ateu chato sim que tá propagando anti religião e não to generalizando o ateismo pra falar isso.