Artigo

[Resenha] A Espetacular Vida da Morte é realmente espetacular

a_espetacular_vida_da_morte

A Morte é um ícone, presente na vida de todos os seres vivos e por isso sempre foi retratada como uma entidade poderosa e inexorável. Um grande leque de possibilidades está dentro desse grande e rico conceito que atravessou éons por culturas e sociedades distintas.

MJ Macedo trás a sua versão da Morte, representando uma mitologia moderna. Não falo de foices ou capuz negro apenas, mas uma possível explicação de porque a morte nos parece algo tão caótico, imprevisível e com pitadas de humor negro.

A sinopse é simples: Horácio é um jornalista que perdeu o emprego depois de publicar um escândalo envolvendo a filha de seu editor e hoje vende cachorro-quente para pagar as contas. Em um grave acidente, acaba por conhecer a Morte, sim, A Morte. Com capuz, foice e tudo mais, que pede um Dogão Duplo com Cheddar e molho especial. E assim começa nossa história.

Antes de tudo, o livro não se propõe a ser uma experiência de vida ou ter uma filosofia barata. A Espetacular Vida da Morte é uma grande ode ao humor contemporâneo, divertido, leve e muito dinâmico.

Com certeza uma das coisas que mais me marcaram no livro foi a total falta de freios do humor. Uma comédia que trata sobre a morte não pode ser outra coisa que não de humor negro, mas diferente de ofensivo, a história toma um tom crítico e ácido, faceta da sociedade em que vivemos hoje. O autor consegue levar cada uma das situações e piadas até o limite, muito depois de você achar que a piada terminou.

Muitas das histórias narradas pela Dona Morte mostram situações tão absurdas, que a própria entidade que transcende o tempo se torna a personagem mais humana e sensível da situação.

O único “porém” que eu daria para a obra é para aqueles que não gostam muito do humor Peter Sellers, de mostrar uma inconsistência na realidade e credibilidade das ações, que é sacrificada em prol do bom humor, tornando assim a história nonsense e levada ao absurdo muitas vezes. Também há uma pequena queda de ritmo próximo ao final do desfecho, que passa quase desapercebido frente ao final mais que sensacional.

Posso citar momentos marcantes do livro, mas o final foi uma incrível pérola a parte. Me fez relembrar os momentos finais dos filmes da nostálgica Sessão da Tarde que nos fazia vibrar e querer que o filme não acabasse nunca mais e até querer participar daquele mundo.

Recomendo este livro fortemente para aqueles com senso de humor e que cresceram admirando grandes obras, pois existe no livro muitas referências aos expoentes do humor contemporâneo, como Guia do Mochileiro das Galáxias, Monty Phyton, Chespirito, Loucademia de Polícia, Top Gang, Todo Mundo em Pânico, Pantera Cor de Rosa e muitos outros. Sem falar em outras ainda mais especiais que deixarão muita gente com um sorriso no rosto.

MUNDO FREAK NO APOIA.SE

Desvendando os Mistérios dos Sonhos | MFC 415