MFC 172 – Djinns

Venho de um lugar, onde sempre se vê, uma caravana passar. Lá se encontram entidades poderosas, que sussurram em nossos ouvidos feitiços além do tempo. Esses são os Djinns (ou Jinns), misteriosos e antigos, que por muito tempo caminham com a gente sobre as areias.

Nesse Mundo Freak Confidencial, acompanhe os investigadores Andrei FernandesMarcos Keller, Tupá Guerra e Puncha atravessando o deserto em busca de água e da sabedoria do povo feito de ar e fogo. 

Atenção: Para quem baixa o download em .rar, estamos parando de disponibilizar por motivos de espaço no servidor. Pedimos a compreensão que já são mais de 200 episódios lá e que tá ficando caro. :(

1111

Comentado nos recados!

Comentado no podcast!

Esse episódio não teve uma pauta especifica já que nos baseamos no conhecimento e estudo do Puncha, Tupá e Keller sobre o assunto. Mas atendendo a pedidos, vou deixar uma série de fontes indicada pelo nosso convidado de hoje. Então se você quiser saber mais sobre djinns:

 

assineCole esse linno seu agregador de feed ou no iTunes na opção “Assinar Podcast” na aba “Avançado“. Se seu iTunes for o mais atualizado apenas coloque “Assinar podcast” na primeira aba do menu. Ou assinar direto pela iTunes Store, clicando nesse link.

E-mail

Se quiser assinar nossos programas e receber mensagens quando um novo episódio é lançado, faça o seguinte:

  1.  Clique no botão abaixo!
  2. Uma nova janela irá se abrir, então clique em “Use Recipe”!
  3. Efetue o cadastro com o e-mail que use com frequência e ao final clique em “Create Account” 
  4. Clique novamente em “Use Recipe” e pronto!

IFTTT Recipe: Receba os episódios do Mundo Freak por e-mail! connects feed to email

msg

Entre em contato com a gente, deixe seu comentário, sua revolta ou sua solução! Mande e-mails com sugestões, críticas, elogios, spams para contato@mundofreak.com.br ou siga-nos Pelo Twitter e curta nossa página do facebook.

Sobre Andrei Fernandes

Ver todos os posts

Falando de podcast com muita ousadia, alegria e misantropia. Também autor do livro Kalciferum, chanceler supremo do Freakstão e morador de Setealém.

87 Comentários

Participe da conversa →

[fbcomments]
  • Andrey B. Souza

    A noite na Arábia e o dia também

  • Eta Carina

    Mestre dos Desejos… Que filme maravilhoso! De tão ruim, dá a volta e fica bom.
    Assisti na minha pré-adolescência e dei muita risada (sei que sou dodói) com as trolagens do gênio. A melhor é quando um preso deseja passar pelas grades…

    • Sir Jones Kast, Ph.D.

      Me fez lembrar essa música do Nightwish (Wishmaster):

      Master!
      Apprentice!
      Heartborne, 7th Seeker
      Warrior!
      Disciple!
      In me the Wishmaster!

      Master!
      Apprentice!
      Heartborne, 7th Seeker
      Warrior!
      Disciple!
      In me the Wishmaster!

      Elbereth
      Lorien

      A dreamy-eyed child staring into night
      On a journey to storyteller’s mind
      Whispers a wish speaks with the stars the words are silent inhim
      Distant sigh from a lonely heart
      I’ll be with you soon, my Shalafi
      Grey Heavens my destiny

      Master!
      Apprentice!
      Heartborne, 7th Seeker
      Warrior!
      Disciple!
      In me the Wishmaster

      Silvara
      Starbreeze

      Sla-Mori the one known only by Him
      To august realms, the sorcery within
      If you hear the call of arcane lore,
      Your world shall rest on Earth no more
      A maiden elf calling with her cunning song
      Meet me at the Inn of Last Home
      Heartborne will find the way!

      Master!
      Apprentice!
      Heartborne, 7th Seeker
      Warrior!
      Disciple!
      In me the Wishmaster

      Master!
      Apprentice!
      Heartborne, 7th Seeker
      Warrior!
      Disciple!
      In me the Wishmaster!

      Wishmaster
      Crusade for Your will
      A child, dreamfinder
      The Apprentice becoming

      Master!
      Apprentice!
      Heartborne, 7th Seeker
      Warrior!
      Disciple!
      In me the Wishmaster

      Master!
      Apprentice!
      Heartborne, 7th Seeker
      Warrior!
      Disciple!
      In me the Wishmaster!

      Master!
      Apprentice!
      Heartborne, 7th Seeker
      Warrior!
      Disciple!
      In me the Wishmaster!

      https://www.youtube.com/watch?v=eJTlH521E6w

      • Eta Carina

        Que loka, essa música! Nunca prestei muita atenção no Nightwish, vou passar a ouvir mais.
        Estava escutando aqui e só me vinha à mente o Castlevania, versão 2D.

    • Sir Jones Kast, Ph.D.

      Tenho que rever esse filme, vi quando criança, mal lembro.

      • Eta Carina

        Esse é o tipo de filme que a gente não deve rever… Melhor não… Só funcionou até os anos 90.

    • Lembro que tinha medo da aparência do gênio, mesmo sendo “treinado” em filmes de terror desde os 5 anos kkk.

      • Eta Carina

        Cara, só lembro que o ator era muito canastrão… Kkkkk

  • Matheus Mendes

    Andrei…cadê o Lucas? Vocês não estão mais chamando ele? Ou o que aconteceu? Cara faz falta nesses podcasts

    • Sir Jones Kast, Ph.D.

      E o Rafael pra dizer que isso é o demOnho.

  • Sir Jones Kast, Ph.D.

    Ô papai, que delícia!

    Tema foda, sempre quis saber mais sobre esses caras.

  • Sir Jones Kast, Ph.D.

    Ah, Mundo Freak em peso no Anticast dessa semana.
    Baixei, vou escutar depois.
    Só por vocês mesmo continuar escutando o Anticast, o Ivan é CHATO demais.

    • Que isso, Ivan é bacana, e geralmente tem sempre bons “convidados”.

    • Eta Carina

      Demora pra se “digerir” o Ivan, mas com o tempo você vai achá-lo legal. Escuta aquele sobre a criação do Mizanzukistão.

  • Sor Lucas

    Por favor, eu espero todo outubro da minha vida por programas de ocultismo no MFC, eu sei que agora tem o Magickando (que está uma delícia, por sinal) mas o Andrei tinha falado que ainda haveriam programas da temática no MFC, faz um agora em outubro por favor :D

  • Rodolpho Corrêa

    Além do “Aladim” da Disney lembro bem daquele bem mais fiel ao conto original feito para o “Teatro dos Contos de Fadas” (série americana apresentada pela Shelley Duvall, passava na Cultura), tempos depois fui descobrir que foi dirigido pelo Tim Burton!

  • Aqualad/Muleque-Piranha

    https://images-na.ssl-images-amazon.com/images/M/MV5BMTU4NjAwMjg0MF5BMl5BanBnXkFtZTcwODgwNDMyMQ@@._V1_UY1200_CR102,0,630,1200_AL_.jpg

    Shaquille O’Neal mandando um
    “”””Islam-dunk”””’

    hein hein
    (desculpa sociedade)

  • ugua arujo

    Hakim Bey, carai tiuzãooo, nunca tinha ouvidu falar, to chocadu. Faz um “pograma” só dele ai gente.

    • Marcos Keller

      Ah sou apaixonado por esse velho ❤

  • Muito delicia esses episódios de bestiário do mundo freak. Me interessei bastante pelo assunto, mas essa classificação dos tipos de Djins que vocês comentaram se dos se encontra aonde?

    • Sir Jones Kast, Ph.D.

      Também quero, não consegui transcrever em letras o que ouvi.
      Gostaria muito de ver por escrito essa classificação deles.

  • Décio S. Júnior

    E os Sayajins? huashsauhasu
    Mas sério, o nome tem alguma ligação?

    • Aslanterna Verde

      Não. O jin é apenas algo como um sufixo no idioma japonês para dizer que um indivíduo é de tal lugar. Tipo, Brasil em japonês soa como Burajiru, e um brasileiro, no idioma japonês, seria um burajirujin…

    • Não tem. A partícula Jin, em japonês, é designação de origem. Isto é, serve para dizer que é uma pessoa que veio de tal lugar. Por exemplo: Buraziro-jin = Brasil pessoa = brasileiro. Pelo que me lembro das aulas, a explicação sucinta é essa. Então, Sayajin é o fulano que veio do planeta Saya, a grosso modo, numa tradução tosca, o Kakaroto seria um Sayano mesmo. :/

    • Décio S. Júnior

      Caramba, que da hr. Vlw pela resposta :D

    • pensei nisso, mas não tive coragem… graças a Deus, temos herois dispostos a dar a vida em nome de uma piada ruim… FORÇA GUERREIRO!

      • Décio S. Júnior

        Obrigado cara, a gente faz o que pode!
        husashauhaus

  • Nilda Alcarinquë

    Olás!

    Terminei de ouvir o episódio e estou extremamente INDIGNADA com a ausência de citação da melhor, mais bonita e mais aterradora djin que já assombrou os astronautas da NASA!!!
    Sim, estou falando da Jeannie!
    Como assim ninguém se lembrou dela?
    Fica aqui registrada meu protesto, minha indignação e revolta!

    • Aslanterna Verde

      Na verdade tudo não passou de uma alucinação coletiva dos Majores Nelson e Healey, que contaminou também o Dr. Bellows… Ainda sim eles conseguiram lidar com a vida de forma saudável…

      • Nilda Alcarinquë

        Isso é o que a Jennie fez eles acreditarem, depois de ter se divertido infernizando a vida dos astronautas e do médico!
        Ela era uma djinn muito do mal!

        • Aslanterna Verde

          Pobre Dr. Bellows, sofria tanto quanto a Agnes, a vizinha de Samantha Stephens…

    • Nilda, viu aquele filme depois da série do filho da Jeannie?

      Acho que vi no SBT…

      Tudo de bom!

      • Nilda Alcarinquë

        No tive coragem de ir atrás pra ver

    • diogenesjup

      Eu fui pesquisar achando que era uma lenda incrível,
      dai que me liguei que na verdade, era sobre “Jeannie é um Gênio” kkkk

  • Ruan Lima

    Não fazia ideia dessa parte da crença islâmica! Muito bom!
    É aquele negócio né, entender para parar de ter medo e propagar bobagem!
    Ótimo cast!

  • Juliano Souza Ribeiro

    Estou comentando porque o Andrei pediu para comentar. Gostei do episódio e diferente do que foi dito no início, o episódio foi bem aprofundado. Parabéns.

  • Nilda Alcarinquë

    Sobre a história do Alladin: o professor Mustafá Jarouche traduziu as Mil e Uma Noites diretamente dos escritos dos ramos Sírio e Egípcio, e nesta tradução percebeu que não há certeza de que a história de Alladin seja de origem oriental.
    Mais ainda: a história de Ali Babá com certeza não é de origem oriental. Os escritos em que a história aparecem foram escritos na Europa e depois levados para Egito e Síria. Pesquisando mais, descobriu que há a possibilidade desta história ter sido composta por alguém para agradar franceses ávidos pelas “Exóticas histórias do Oriente”.
    Sobre Alladin ser chinês: a história começa com “na distante China, vivia um órfão, etc, etc, etc…”. Não é que a história tenha vindo da China, mas sim que a nacionalidade do Alladin é chinesa.

    Mais sobre a edição traduzida pelo professor Jarouche:
    http://www.mitografias.com.br/2013/08/escritos-lendarios-as-241-historias-de-sahrazad/

  • Felix Maciel

    Em alguma realidade paralela, Jins gravam um podcast discutindo a existência de humanos…

  • Thiago Moreira

    Cara, eu ainda fiquei bolado com uma questão: os tais dos Ifrits. Eles são uma variação necessariamente maligna dos Djinns, ou apenas uma forma de manifestação destes?

    • Puncha, vem ajudar aqui!

      • Felipe Souza

        Paz!
        Desculpem a demora.
        Olha, os efreets, pelo que estudei, são na sua maioria malignos. Eles são poderosos, o que os caracteriza como efreets, e na sua maioria são malignos, mas poderão existir muçulmanos dentre eles, bem como benignos de outras crenças.

        • Thiago Moreira

          Puncha e Priscila, obirgadão gente!
          Deixa eu ver se entendi. A ideia do Efreet é de que ele seria uma categoria a parte de Djinns. Isso mesmo produção?
          Pô, achei muito legal a ideia de se ter Djinns e Efreets crentes e descrentes..fascinante!

    • Aslanterna Verde

      Falando em Ifrits, lembrei me da deuterogonista de El Hazard, a Demon God (algo como “deus demônio”) Ifrita, ou Ifurita. Geralmente as referências aos Ifrits são mais para o fogo, sendo que no caso de Ifrita ela é um ciborgue elemental de vento…

      • Thiago Moreira

        Caraca, eu não lembrava disso! É vdd!

  • Bean

    Ainda tenho uma dúvida, djins e brim são o mesmo tecido?

  • Kézia Nogueira

    Adorei o episódio! Não conhecia muito sobre a perspectiva islâmica dos Djinns, muito esclarecedora.
    Só passei pra indicar um filme de terror/suspense sobre Djinns. É iraniano, mas eu juro que não é daqueles “cults” hahahah Chama Under the Shadow, se passa durante a guerra Irã-Iraque e conta a história de mãe e filha lidando com bombardeios e um djinn.
    Aqui entra na questão dos djinns roubarem objetos que o Puncha mencionou, porque no filme o djinn rouba a boneca favorita da menina e daí rola a história. É muito bom, suspense de alta qualidade que fala de Islã, guerra e mágica. Link do Filmow pra quem se interessar: https://filmow.com/sob-a-sombra-t199240/
    Beijos de luz!

    • Nilda Alcarinquë

      Já vi este filme e é maravilhosamente assustador!

      • Kézia Nogueira

        Não querendo botar nenhuma expectativa pra quem vai ver, mas eu assisti com a minha irmã de noite e ela fez eu me arrastar de perna quebrada escada acima pra dormir com ela no quarto de cima porque ela tava com medo hahahha

    • Eduardo Picón

      Também senti falta de falarem sobre esta filme no cast. Ele está disponível no Netflix. O filme é muito bom. Por ser de fora de Hollywood, tem um jeito diferente. Além de ser uma boa alegoria social do Irã. Além de Mestre dos Desejos, esse é o principal filme de Djinns que há. Me espantou que ninguém no cast I conhecesse.

  • Aqualad/Muleque-Piranha
    • Felipe Souza

      Paz!
      Esse jinn aí que tu colocou é dos mais malignos – acho que é um shaitan.

    • Aslanterna Verde

      “- Você desejou uma esfiha de flango… ”
      “- Mas eu pedi uma mansão…”
      “- VOCÊ DESEJOU APENAS UMA ESFIHA….”
      “-…(hic!)… ta…”

  • programa genial

    • Marcos Keller

      ba dum tsss

  • Aslanterna Verde

    Faltou falar dos jins mais famosos da cultura japonesa, os saya-jins… Lá também tem os namekusei-jins, tsufuru-jins… E o assustador gênio de Deus (Kami-Sama), o Sr. Popo…

    • ahahahhha ai, caramba! Esses burajiro-jins tão terríveis! ahahahah

      • Aslanterna Verde

        A zoeira é a habilidade especial que distingue os burajirujins dentre os outros povos…
        É o gênio do Burajiru… :p

  • Vim para lembrar que em Magic Knight Rayearth haviam Djins. :)

  • Olá a todos!

    Muito legal o episódio! Aprendi muito sobre esse tema, o qual não entendia quase nada.

    Só queria dizer que evitei fazer uma piada tosca com Billie Jean…

    Tudo de bom a todos!

  • Esse é um dos meus programas favoritos. É muito rico culturalmente falando. De verdade.

  • Atualização:

    Pessoal, a pedido de vocês, pedi ao Puncha para indicar alguns materiais que foram interessantes na pesquisa, então adicionei como fonte do episódio aí no post. Espero que curtam, infelizmente apenas em inglês.

  • Aqualad/Muleque-Piranha

    não sei se Djins tem gênero

    mas a jeannie (de “jeannie é um Gênio”)
    não só era mulher como era Loura/branca/caucasiana
    representando toda beleza da mulher do oriente médio
    #sarcasmo

    https://images-na.ssl-images-amazon.com/images/M/MV5BMTk2ODQyNjA5MF5BMl5BanBnXkFtZTcwNTc0MjMzMQ@@._V1._CR46,38,268,429_UY1200_CR60,0,630,1200_AL_.jpg

    • Felipe Souza

      Paz!
      Tem gênero e se reproduzem, inclusive. Ocorre até de existirem filhos entre humanos e jinns.

    • Aslanterna Verde

      Naquela época o pessoal era assim, vide Cleopatra, que era uma verdadeira Elizabeth Taylor…

  • Gabriel Eli
  • Ricardo T. Mendes

    Um episódio inteiro sobre Djinns e não falaram do Totoro como gênio?! Absurdo.

  • E o conceito “Stand” da série de manhás do Jojo’s Bizarre Adventure? Lembram muito algo com os daimones e djins…..

  • Wallace Souza

    Muito bom o tema desta semana e estimulou minha memória a lembrar de uma aula muito interessante em Antropologia da Religião no qual a professora convidou um pesquisador chamado Bruno Bartel (doutorando da UFF) que, em sua pesquisa, visitou uma região no interior do Marrocos para estudar um culto que na tradição local é chamada de Aisha Qandisha – uma djinn de uma das esposas do Profeta Muhammad. A pesquisa antropológica aborda não só questões do sagrado e dos simbolismos, como também o circuito de peregrinação que se constituiu na região. Muitos visitam o local, compram oferendas e participam dos rituais na caverna onde Aisha se manifesta. O estudo também traz à tona a ambiguidade da prática religiosa no lugar, já que uma parcela da população reprova a prática como uma forma de idolatria e uma outra parcela sincretiza o culto com as práticas do islã. O fenômeno do culto também envolve o governo que não critica nem aprova publicamente o culto à Aisha, mas promove obras de infraestrutura na região para facilitar o trânsito de peregrinos. Segue o link de uns dos estudos do Bruno: https://jornadappga2013.files.wordpress.com/2013/06/bartel-bruno-ferraz.pdf

    • Felipe Souza

      Paz!
      Excelente indicação, Wallace. Obrigado!!! :-)

  • Aslanterna Verde

    Um episódio pra lá de Bagdá…. E pra cá também!!!

  • Lucca Medeiros

    Baum demais!
    Amo todos os episódios, mas os desse tipo são os que mais gosto.

    Valeu galera!

  • Douglas Rainho

    Olha, fazia um certo tempo que não ouvia um episódio tão bom…

    Referente aos Malês, há realmente muito da cultura deles dentro da Umbanda, tanto nas entidades, quanto na mitologia. Cito aqui duas referências claras:

    1. Orixá Mallet, terceira entidade a se manifestar pela mediunidade de Zélio de Morais, que se apresentava como um espírito de origem muçulmana. Atuava combatendo magias “negras” (terminologia em desuso, sendo usado hoje em dia, magia negativa).

    2. “Quem não pode com mandinga, não carrega patuá”, em referência ao “amuleto” carrego no pescoço pelos Mallets ou Malês. Um saquinho de couro contendo trechos do Alcorão. Esse objeto deu origem aos patuás das culturas afro-brasileiras.

    E parabéns pela associação feita aos encantados.

  • El Luchador

    CAIXA BOX DO MFC!

  • Derley Alves

    ouvindo Puncha falar sobre jinns que se convertem ao islam, me lembrei dos devas no budismo, que frequentemente se convertem ao ensinamento do Buddha e alguns se tornam inclusive protetores do dhamma. Jinns parecem com devas, seriam equivalentes?

  • Presidente Exumador

    Se os Djinns são feitos de fogo q não solta fumaça, será que Moisés foi trocado por um qdo recebeu as ordens pra levar seu povo pra longe do Egito? E será q ele continuou essa trolagem deixando Moisés e seu povo vagando por 40 anos no deserto?

  • Gui Castro

    Foi so eu ? quando falaram em Jinns galático, imediatamente veio a imagem de GOKU na mente. Afinal ele é um “saiJinns” (sayajin).

  • Filipe Bortoletto

    Melhor Jinn, realmente… ( ° ʖ °)https://uploads.disquscdn.com/images/5ef77528ea1507c1b6ff60a3455f7146fd888bd33ead6f98c836380ff477664b.jpg

  • Mais um programa felomenal…

    é a primeira vez que eu comento aqui, só pra constar…

    mas voltando

    Muito bom a participação da Tupá, essa menininha do Djabo assim como a participação brilhante do menino Puncha, o muçulmano mais lindo da podosfera do ocidente…

    O tenso é que eu sempre escuto podcast no CARRO ou FAZENDO EXERCICIO (não é pra rir… ) e na hora penso em um monte de coisa pra comentar, mas na hora que estou na frente do computador, esqueço tudo :/

    seja como for, só queria registrar o quanto gostei desse EP…

    Um beijo na alma de que ainda tem alma e até a próxima

  • Hugo Carlos

    Curti muito a participação do Puncha. Meu primeiro contato com o tema djin foi no centro cultural sao paulo quando tinha 10 anos e, em uma gincana para crianças tinham livros como prêmio e peguei uma edição de Alladin ou a lâmpada maravilhosa, e nessa versão ela vinha da china e haviam dois gênios, o do anel e o da lâmpada a óleo.