Ponto G 21 – Wangari Muta Maathai

A ecologista queniana Wangari Maathai, foi a primeira africana a ganhar o prêmio Nobel da Paz. Determinada a fazer da sua terra um lugar melhor, foi responsável por incentivar mulheres pobres da região a plantarem mais de 30 milhões de árvores para conservar o meio ambiente e melhorar sua qualidade de vida.

Aperte o play, respire fundo e conheça a vida dessa mulher, que nasceu para fazer a diferença no mundo.

>>> Clique aqui e escute o programa anterior: Ponto G 20 – Aung San Suu Kyi<<<

#MULHERESPODCASTERS

Compartilhe este programa com a hashtag #mulherespodcasters e ajude a divulgar o trabalho feito por mulheres na mídia podcast.

Playlist

Hicham Chahidi – Gouttes
Gillicuddy – Adventure Darling
Jason Shaw – Solo Acoustic Guitar
Chan Wai Fat – Dream

Créditos:

Apresentação: Ira Croft, Mirella Trevisan e Liliane Ribeiro
Pesquisa e pauta: Ira Croft
Edição: Kyuu
Direção de arte: Andrei Fernandes
Locução: Dani Freitas
Direção geral: Iracroft

Sobre Iracroft

Ver todos os posts

Nascida no planeta Blastófila Blasmóide, viajou pela Terra do Nunca para hoje escrever sobre seus sonhos.

5 Comentários

Participe da conversa →

[fbcomments]
  • Olhem só que coincidência maravilhosa, este dias mesmo pensei em sugerir essa incrível mulher para vocês, estudava um pouco sobre a vida dela a de Shirin Ebadi, advogada iraniana, também ganhadora do Nobel, ainda bem que esperei com paciência pois ela veio independente disso.

    Obrigado.

    • Ira Croft

      Continue sempre esperando com paciência, porque todas elas estão aqui! ops…quase um spoiler, rs

      • Isso é o que me deixa feliz com vocês, tem paciência, tem todas elas e tem spoiler.
        :)

  • Tupa Guerra

    Que mulher! Acho muito legal ver como muitas vezes as iniciativas que parecem menores são capazes de mudar tanto a vida das pessoas!

  • Sabrina Farias

    Não consigo dizer o quanto o Ponto G está sendo importante para a expansão do meu conhecimento sobre todas essas mulheres. Fico triste ao saber que mesmo estando no quarto ano de Biologia, nunca ouvi falar sobre essa mulher tão inspiradora. Entretanto estou muito feliz por conhecer essas e outras mulheres fortes. Obrigada, Ponto G <3