Artigo

Magickando – Estudando o Liber Null #02 – METE O SIGILO!

Praise The Sun folks! (Que sun? Aqui ta uma puta friaca)

Bem vindos ao Magickando!

Neste texto tô entrando de leve em uma vibe mais pessoal e blogueirística. To escrevendo várias paradas em linguagem acadêmica e nessa aqui não estou afim. Desculpem por isso.

Ah, esse texto vai ficar longo também. E por isso eu não peço desculpas.

Se você perdeu a nossa primeira apresentação sobre o Magickando, ta AQUI!

Se você quer saber nossas impressões sobre os exercícios do Liber MMM, ta AQUI! (neste tem anotações minhas, da Ponzi, do Will e da Meg. É Noes)


Agora, vamos lá. Rolou tempo o suficiente desde a nossa última postagem. Espero que você tenha praticado os exercícios Liber MMM, a aprendido o Banimento ao menos, antes de continuar, uma nota sobre banimentos, e um breve relato.

Não sou um grande exemplo para nada, confesso, e de tempos em tempos, acabo relaxando em alguma parte do “treinamento mágico” contínuo, que, no meu caso é: Banimento, visualização, meditação leve e um rito menor, essas são coisas que procuro fazer todos os dias, ou a maioria dos dias, como um alongamento, um mínimo.

Enfim, um tempo sem o banimento, percebi que ideias que não me são costumeiras, e que são de “baixa vibração”, um termo que não me agrada, mas explica o que preciso dizer, como preocupações de coisas que não tenho como lhe dar ou que não pertencem minimamente a minha alçada por estarem ligadas ao comportamento de outros e a forma como estes veem o mundo, e isso foi crescendo e crescendo, ocupando um espaço precioso da minha mente e do meu já cheio dia. Quando percebi que esses pensamentos me tiraram o sono, notei a “invasão” de algo que não me compete, não preciso e não quero, essa última a mais importante das questões. Voltei a fazer os banimentos e foquei em limpar meu espaço físico, mental e emocional dessas influências, em pouco tempo, uma sensível melhora é percebida.

“Mas foi um ataque mágico Keller? Eram demônios abissais que estavam tentando afetar seu espaço peripessoal com seu hálito do tártaro? Algum poderoso mago negro esta intentando contra o MF e seus participantes? ”. Não necessariamente. Gosto de pensar que foi apenas uma ação minha tomando o controle de um aspecto da minha vida que está à mercê das influências de outros. A vida pública e social é uma batalha das ideias.

Enfim, magia não precisa ser algo performático, apenas algo funcional. (Mas devo acrescentar que aparentemente quanto mais performático, mais eficaz, talvez pela estreita relação entre magia e teatro – teo+atrius).

Bom, voltando ao Liber Null, na página 27 tem um disclaimer do Pete falando sobre possíveis divisões da Magia, e existem várias. Eu em minha particularidade gosto da definição Branca e Negra da maneira como o Pete propõe, que não é qualitativa, gradativa, depreciativa ou o que quer que seja, é apenas como ele mesmo chama Temperamental, basicamente:

  • A magia branca seria a direção de aquisição de conhecimento e fé na realidade, no universo.
  • A magia negra a aquisição de poder, influência e fé em si próprio.

As duas são a mesma coisa, MAGIA. A divisão proposta não é algo “real” – tão real quanto a magia pode ser e é – mas sim uma organização filosófica e conceitual. A outra que uso bastante também é a divisão cromática em 8 cores, que me é muito eficiente (a penumbra tem uma série de postagens ótimas sobre, olha lá enquanto não aparece aqui).

O Pete também critica a galera do caminho do “meio” os metidos a Jedi Cinza (santo Qui Gon), como eu gosto muito aliás – e de certa forma sigo a maioria do tempo – e a crítica dele é sábia, essa parada de “caminho do meio” muitas vezes te torna um acadêmico, alguém que estuda o método do Crowley, do Bardon, da Dion e do Carroll, mas esquece que esses métodos são para o Crowley, para o Bardon, para a Dion e para o Carroll, e não para você. Te deixando muitas vezes inerte, ou na melhor das hipóteses um punheteiro/siririqueira de sigilo (o que aliás, funciona muito bem, mas a coisa vai além). Enfim, faça magia. Sempre.

 

Então, seguindo o Liber MMM, vamos aos sigilos então Baby.

Faça o Sigilo, Jogue-o na Mente, Carregue o Sigilo e Esqueça-o.

Sigilos são talvez a forma mais básica de magia “técnica” a se desenvolver, e para mim são extremamente funcionais, além de simples. Para o passo-a-passo, você tem o Liber Null aí para te explicar, então, vou acrescentar aqui as explicações do Grant Morrison sobre Sigilos, diretamente Xupinhado do Pop Magic, o que estiver entre Colchetes dom @Keller antes da fala, sou eu comentando a parada. Lê ai:

 

“No estilo Pop Magic!, o sigilo é a primeira e a mais efetiva das arma no arsenal de qualquer mago moderno.

A técnica dos sigilos foi reconceitualizada e modernizada por Austin Osman Spare no século 20 e popularizada pelos magos caotistas e o Temple of Psychic Youth durante os anos 80.

[@Keller: O Renascer da Magia tem uma parte incrível que resume os principais conceitos do Spare, que é um cara bem complicado, as técnicas do alfabeto do desejo são uma parada inacreditável de foda e simples. Tô para testar com uma galera do CALEN umas cartinhas do Spare tbm, mas o tempo, este safado, as vezes me foge]

 

O sigilo pega um desejo ou intento mágico- vamos dizer, É MEU DESEJO VISITAR RWANDA (você pode é claro, colocar qualquer desejo que você queira) e dobre-o, criando um símbolo altamente carregado. O desejo é então esquecido. Apenas o símbolo resta e pode então ser carregado para máxima potência quando o mágico escolher. Esquecer o desejo em sua forma verbal pode ser difícil se você começou muito ambiciosamente. Não há como carregar um sigilo para ganhar a loteria se você não comprar um bilhete. Comece com coisas em que não esteja tão emocionalmente envolvido. Eu normalmente faço sigilos para conhecer pessoas que estou interessado ou por qualidades particulares que eu necessito em dada situação. Eu também uso sigilos para saúde, para localizar objetos perdidos e por uma mudança massiva global. Eu venho os usando por vinte anos e eles SEMPRE deram certo.

[@Keller: O Morrison é um cara entusiasmado, mas eu preciso comentar, sigilos sempre dão certo sim, as vezes não como você quer, por isso especificar BEM seu desejo é importante, mas dão certo.]

 

Para mim, o período entre lançar o sigilo e sua manifestação como um evento no mundo real é normalmente 3 dias, 3 semanas ou 3 meses dependendo das variáveis envolvidas.

Sigilos SEMPRE dão certo. Se você encontrar quaisquer problemas para que funcionem para você, você deve estar fazendo errado.

Então. Comece a transformar seu desejo em um símbolo com vibrações puras como estas:

Primeiro remova as vogais e as letras repetidas para deixar um conjunto de consoantes –MDSJVTRWN.

Agora, comece a reduzir o conjunto, misturando ou combinando linhas e brincando com as letras até um restar um hieróglifo parecido aproximadamente com uma bruxa. Quando estiver satisfeito, está terminado, você pode ficar com algo parecido com este:

Muitos sigilos feitos em casa parecem um pequeno fantasma ou alienígena? Como escrita UFO ou desenhos de bruxas. Não existem regras sobre como seu sigilo deve se parecer, contanto que ele FUNCIONE para você. APENAS RESULTADOS são importantes neste estágio. Se alguma coisa não estiver funcionando, tente algo mais. O ponto não é acreditar em magia, o ponto é fazer isto e ver os resultados.

Carregar e lançar seu sigilo é a parte divertida (É frequentemente recomendado que se faça um monte de sigilos e os carregue depois quando você já estiver esquecido o que eles representavam originalmente).

 

Agora, muitos de nós inicialmente encontram dificuldades para manter a precisa concentração zen como necessária para trabalhar magia em larga-escala. A concentração pode ser aprendida com tempo e melhorada. Mas, sigilos fazem isto lado a lado com anos de treinamento. Para carregar seu sigilo você deve se concentrar na figura,e deixar aquela forma em sua mente assim você evacua todos os outros pensamentos.

Totalmente impossível, você poderia dizer, mas o corpo humano possui vários mecanismos para induzir breves estados “em branco”. Jejum, girar, exaustão intensa, medo, sexo, efeito lutar ou morrer, todos fazem este truque. Eu já carreguei sigilos quando pulava bungeejumping, deitado morrendo em uma cama de hospital, experimentando um eclipse solar total e dançando techno. Todos estes métodos provaram ser altamente efetivos, mas nada ,para os novatos, supera a TÉCNICA BRONHA.

[@Keller: As succubus/Incubbus piram]

 

De qualquer forma, masturbação mágica é o mais divertido e igualmente mais sério que secular balançar das mãos e tudo o que requer é isto: No momento do orgasmo, você deve ver a imagem de seu sigilo escolhido flamejando ante seus olhos e projetá-lo para dentro da etérea mídiaesfera e logoversos onde desejos abundam e condensam-se em carne. O sigilo pode ser escrito em papel, em sua mão ou seu peito. Na nuca de um amante ou onde quer que você pense que será mais efetivo.

No momento do orgasmo, a sua consciência “pisca”. Nesta “piscada”, neste abissal estalo na percepção, um sigilo pode ser lançado.

Masturbação é apenas UM de incontáveis métodos que você pode usar para levar seu estado mental a um ponto para o preciso segundo necessário que leva para carregar e lançar um sigilo. Sugiro masturbação pois eu sou um cara carinhoso,pois é conveniente e pois é muito divertido para a maioria de nós.

[@Keller: Com o tempo esse “branco”, “Vazio” ou “espaço”, vai ficando muito mais simples de alcançar. Hoje rola fazer rapidamente só focando o olhar para cima com as pálpebras fechadas, a meditação ajuda bastante a achar esse “lugar”, mas a forma mais legal de carregar é com ação. Já usei filme de terror, sexo, a bronha, show do Aerosmith, altura, cansaço da natação ou correria, raiva, luta um belo por ou nascer do sol, apreciação de uma obra de arte, manifestações, entre outros]

 

De qualquer forma…não se muda o Universo simplesmente por se masturbar (conte ISSO para os milhões de espermatozóides lutando por suas vidas e o futuro da sua espécie dentro de um preservativo).Se isso fosse verdade, qualquer vaga fantasia que tivéssemos em nossas cabeças no momento do orgasmo tornariam-se reais em meses. Intenção é o que faz a diferença aqui.

Esqueça a masturbação por um momento se puder e relembre que o sigilo é a parte importante da magia realizada aqui. O momento do orgasmo irá limpar a sua mente, isto é tudo. Existem outras numerosas formas de limpar a sua mente e você pode usar qualquer uma delas. Dançar ou girar até a exaustão são muito efetivos.

Meditação é efetivo mas leva anos para se aprender apropriadamente. Medo e choque são muito bons para se carregar sigilos, então você pode assistir um filme de terror e lançá-lo no momento em que a cabeça do herói vem caindo pela escada até o colo de sua namorada. Uma corrida ao redor do quarteirão com um sigilo pode ser o suficiente para carregá-lo, então porque não experimentar?

 

Tente lançar seu sigilo enquanto estiver saltando de bungee-jump de uma ponte,ou talvez sentado nu no cemitério local à noite. Ou dançar até cair. O importante é encontrar seu próprio melhor método para parar aquela conversa interna apenas o suficiente para lançar uma visualização feroz, um sigilo flamejante ultravioleta durante esse tempo Estados de exaustão seguidos de QUALQUER despertar intenso ou privação são ideais. E se você experimentar e continuar tendo problemas com sigilos, tente alguns dos outros exercícios para iniciantes por um tempo. Eu conheci um punhado de pessoas que genuinamente me contaram não conseguir fazer sigilos funcionarem então talvez exista uns poucos de vocês que genuinamente terão problema com isto. Falta de sorte não significa que não há magia para você. Eu não consigo tirar “Twinkle Tinkle Little Star…” de um clarinete mas eu posso tocar guitarra o suficiente para escrever centenas de canções fabulosas. Se eu sou ruim com o clarinete e não vou a lugar nenhum, isso significa que não haja algo como música? Ou isto parece apenas indicar simplesmente que eu tenho aptidão para tocar guitarra que eu não consigo ver replicado usando um clarinete? Se quero fazer música eu uso o instrumento que me seja mais confortável e esteja mais acostumado. O mesmo é verdade para a prática mágica. Não se preocupe com isso. Não se trata de defender um sistema de crença, se trata de produzir resultados.

USE APENAS O QUE FUNCIONA.

SIGILOS: MANEJO

Algumas pessoas mantêm seus sigilos, manejando-os em um elemento apropriado ao intento mágico (eu já queimei,enterrei, dei descarga e lancei aos ventos, dependendo da forma como me sentia sobre eles. Sigilos-de-amor vão para a água – descarga abaixo, jogados em rios ou fervidos num caldeirão. Sigilos-de-guerra são queimados etc. Alguns de meus sigilos continuam á minha volta, pois decidi que eles são lentos e vale a pena mantê-los. Faça o que sentir ser o certo e produzir resultados).

[@Keller: Eu particularmente não tenho um método especifico, alguns sigilos eu deixo por anos em uma caixa, outros eu queimo, enterro, desfaço na água, e por ai vai, mas normalmente, eu mantenho um registro do que eu queria com o Sigilo, e qual o símbolo dele, que eu olho meses depois para saber se foi alcançado. É incrível como muitas vezes, uma coisa que parecia impossível no momento do sigilo, olhando depois parece que as situações se encaixaram desaguando naquilo que pedi]

 

Voltando a escrever diretamente. Keller aqui, esqueça o Morrison, aquele lindo.

Um relato rápido sobre carregar sigilos, uma vez fui fazer um teste de esteira ergométrica, ou algo assim, corri feito um louco, e tenho uma compleição física regular, corro e nado de tempos em tempos (agora estou menos, mas na época rolava bem), e percebi que estava gerando uma puta energia que não ia servir para nada. Fiz um sigilo mental em alguns minutos, simplifiquei a imagem e visualizei ela no vidro, e direcionei através da atenção a energia que estava gerando para o símbolo. Na hora me senti esvaindo, a pressão deu uma caída e por pouco não completo o exame, mas meu rendimento caiu muito. Por que eu em minha inocência, imaginei que a energia que estava gerando estava sendo desperdiçada, mas na verdade era o que estava me mantendo. Na hora que foquei, ela me faltou por ir para o sigilo. Ao menos o que queria aconteceu.

Por fim, Fiquem com essa imagem linda do Morrison, para, talvez, inspira-los a energizar sigilos:

 

Mandem eventuais dúvidas e necessidades de esclarescimento!

 

Sucesso e beijos de luz.

MUNDO FREAK NO APOIA.SE