HypperSônico #22 – Porrada!

Brigar sempre pareceu o propósito da humanidade e hoje ela se converte em material diverso sobre lutas diversas. Debatemos um pouco sobre nossas referências e de quebra comentamos um pouco sobre o punho de ferro.

Nesse episódio Andrei Fernandes, MJ Macedo e Tadeu Ferreira se unem no octogono para resolver as discussões na porrada. 

Assine nosso FEED.

Baixe o episódio compactado.

Sobre Andrei Fernandes

Ver todos os posts

Falando de podcast com muita ousadia, alegria e misantropia. Também autor do livro Kalciferum, chanceler supremo do Freakstão e morador de Setealém.

5 Comentários

Participe da conversa →

[fbcomments]
  • Sir Jones Kast, Ph.D.

    Ô papai, que delícia!

  • misterjeny

    sobre o golpe do karate kid ser impossível na vida real …
    https://www.youtube.com/watch?v=dTIzL7U14p8

  • Fatima Okuma

    Nossa o Andrei foi educado ao falar de punho de ferro hahahahha, a série é uma GRANDE BOSTA em todos os sentidos! Ele ficou anos no monastério sendo treinado para controlar as emoções, aguentar dores etc, chegando na cidade apanha de qualquer um, não usa o punho de ferro pra nada, parece um adolescente que não consegue controlar as emoções, e meu deus pq não escolheram um cara que sabe lutar de vdd?!!! É muito nítido que ele não sabe nada, fica vergonhoso, fora que a atuação tb está horrível….O único que se salva é o ator que faz o Ward, pra mim a série só ficava interessante quando ele aparecia….A história tb é ruim, muito arrastada fica 3 episódios enrolando sobre ele ser o danny rand ou não, a série não tem ritmo, quando tem aquelas cenas que era para o espectador ficar surpreso não causava impacto nenhum, se o punho de ferro morrer na série não vai fazer diferença nenhuma, e olha que a série é sobre ele…Fora tantos furos no roteiro, pessoas que morrem e ninguém se importa, acontecimentos gratuitos que não acrescentam em nada na história…Que triste e eu estava tão empolgada :(

  • Débora Dalmolin

    O Bruce Lee não era reconhecido por nenhum professor de artes marciais na época, ele foi ser reconhecido depois de muito tempo como ator. A China é muito tradicional e a arte marcial criada por ele, o Jeet Kune Do, usa o conhecimento de Kali Silat -arte marcial de contato e armas brancas filipina- e Wing Chung – modalidade sulista de kung fu- e assim como tudo o que é novo, sofre reprimendas do mais tradicional, o Kung Fu dele foi tido como subversivo e não foi levado a sério, embora no cinema ele tenha feito muito sucesso e tenha dado muitas entrevistas e tudo o mais. Adorei o podcast =D

  • Débora Dalmolin

    Comentando de novo xD, mas sobre o “Kung Fu Kid” hehehehe Ele segue como Karate Kid porque o Karate, assim como o Kung Fu tem origem em Buda e o pessoal facilmente associa a China, aos templos Shaolin. Como a origem dessas artes é a mesma e muitos tem como irgem do Karate como Chinês, o nome segue como Karate Kid. Achei um link que acho que dá uma elucidade, mas vocês podem pesquisar mais. Abração : http://seishinkyokushin.webnode.com.pt/o-que-e-karate-/qual-a-origem-do-karate-/