Mundo Freak Confidencial 138 – O fenômeno Chupacabras

Reproduzir

Um fenômeno bizarro começa a ganhar popularidade em 1997 no Brasil. Uma suposta criatura que atacava animais e sugava seu sangue até a última gota, que caiu para o folclore popular rapidamente e hoje é pouco levado a sério por quem não acompanhou profundamento o caso. Surgido na América Latina, viajou por vários países espalhando terror entre proprietários de gados e animais diversos nas regiões interioranas. O que será esse terrível fenômeno? O Chupacabras realmente existe?

Nesse episódio acompanhe os investigadores Andrei Fernandes Rafael Jacaúna entrevistando o pesquisador Carlos Alberto Machado, que esteve em contato com animais atacados e caçou a criatura na época.

Download do episódio compactado em formato RAR. Clique aqui com o botão direita e selecione “Salvar Link Como“.

1111

 Comentado nos recados!

Promoção Penumbra!

Comentado no episódio

assineCole esse linno seu agregador de feed ou no iTunes na opção “Assinar Podcast” na aba “Avançado“. Se seu iTunes for o mais atualizado apenas coloque “Assinar podcast” na primeira aba do menu. Ou assinar direto pela iTunes Store, clicando nesse link.

E-mail

Se quiser assinar nossos programas e receber mensagens quando um novo episódio é lançado, faça o seguinte:

  1.  Clique no botão abaixo!
  2. Uma nova janela irá se abrir, então clique em “Use Recipe”!
  3. Efetue o cadastro com o e-mail que use com frequência e ao final clique em “Create Account” 
  4. Clique novamente em “Use Recipe” e pronto!

IFTTT Recipe: Receba os episódios do Mundo Freak por e-mail! connects feed to email

msg

Entre em contato com a gente, deixe seu comentário, sua revolta ou sua solução! Mande e-mails com sugestões, críticas, elogios, spams para contato@mundofreak.com.br ou siga-nos Pelo Twitter e curta nossa página do facebook.

Sobre Andrei Fernandes

Ver todos os posts

Designer, Ilustrador, aspirante a escritor, blogueiro e freak nas horas vagas!

52 Comentários

Participe da conversa →

Facebook

comentários

  • UM DOS TEMAS MAIS AGUARDADOS.
    <3

  • Bizarro

    Sim! Esperava ansiosamente por esse tema. Tv sensacionalista onfire por causa disso, toda semana aparecia um relato/cadaver do bicho novo. Tinha 10 anos em 1997, morria de cagaço mas não deixava de acompanhar.

  • Eduardo Quintana

    Já espero mais programas com o Carlos Alberto Machado

    • Jefferson Moraes

      Seria bom

    • Erich Bragança

      Idem

    • Mvga5

      Ótima ideia.. o cara é foda!

  • O que é essa trilha? <3

  • Eduardo Quintana

    Achei a musica muito alta (pelo menos no inicio)

    • Angel Fatal

      Também achei, estava com dificuldades para ouvir os participantes, depois ficou bom

  • Angel Fatal

    Esperava por esse MFC desde que conheci o Mundo Freak, há anos!!! <3
    Um beijo pra todo mundo do Mundo Freak!

  • Alvaro Caxone

    A cidade de Reianópolis que o Carlos cita é uma que fica no norte do Paraná, quase fronteira com o estado de SP? Se for, eu morei em uma cidade vizinha chamada São José da Boa Vista, de 2000 a 2003, essa cidade era muito pequena, bem dizer uma rua principal apenas e muitas propriedades rurais. Como na época que morei lá eu era muito pequeno, tinha uns 9-10 anos, não lembro de pessoas comentando sobre chupacabras, até porque ja faria uns anos que havia acabado o boom da história.

    • Carlos Machado

      Adrianópolis ^^

  • FHC

    Que lindo ver uma pauta que você ajudou a criar vir a vida <3

    • Nyell Quantos

      E com convidado de cargo e elegância…

  • Olha só, um convidado que cursou a unicentro lá de minha amada guarapuava.

  • Angel Fatal

    Que episódio incrível! Parabéns aos pauteiros! Já ta na listinha de favoritos e já estou no aguardo do próximo com o Carlos!
    É muito intrigante toda essa história do Chupacabras (Inclusive já ouvi o mitográfias com o Carlos sobre os casos). É algo que por não ter muita informação divulgada, ou pouca pesquisa (com exceção da do Carlos, mas que mesmo assim foi um pouco limitada aos recursos que ele tinha e a época) acaba não tendo explicações satisfatórias para os prejudicados ou curiosos.
    Mesmo que nós naveguemos por ambos os extremos, seja acreditando que era um animal terrestre ou um alienígena, ainda ficam muitas dúvidas e perguntas que para nossa compreensão, parece muito fantástico.
    Apesar da curiosidade em entender melhor sobre tudo isso, acho que prefiro que esse tipo de fenômeno não ocorra novamente, lembro que quando era criança todo mundo tinha muito medo disso, e é assustador!

    PS: Acabei me lembrando que escuto o Mundo Freak desde o fim de 2014! Sou uma ouvintA das antigas! E hoje é o meu podcast favorito <3 :)

  • Luis P
  • Moah Oliveira

    Podcast maravilhoso,quero mais casts com o Carlos Alberto Machado. <3
    Mas quero fazer uma pequena observação: a musica de fundo do inicio estava bem alta,tive que baixar o volume aqui porque estava me incomodando bastante fora que ''competia'' com vcs falando. Fora isso,não tenho mais do que reclamar. :3

  • Fenrir

    Um dos programas mais assustadores que eu já ouvi! Já escutei muitas histórias de meus pais sobre o tema, e nunca levei a sério. Assim que possível quero ouvir essas histórias de novo, e dar a devida atenção.

    • Jefferson Moraes

      Quais são as histórias dos seus pais?

      • Fenrir

        Primeiramente, peço desculpas pela demora para responde-lo. Segundamente, eu não sei XD, ainda não tive oportunidade de perguntar, mas tenho uma leve noção das histórias que eles já me contaram. Muitas de tirar o sono, não necessariamente sobre chupa cabras, mas temas sobrenaturais em geral. Lembro da história de um tio que dormiu em um lugar e acordou em outro, não perto como se estivesse sonâmbulo, mas muito longe de onde havia tirado um cochilo. Ou então luzes ofuscantes que pairaram sobre minhas tias em uma noite soturna. São muitas histórias que eu vou fazer questão de coletar detalhes mais profundos ;)

  • Sir Jones Kast, Ph.D.

    AINNNNNNNNNN…ESTOU CHORANDO FEITO UM NINJA SILENCIOSO EM POSIÇÃO FETAL de tanta emoção.
    Que tema lindo.

    Ainda tô baixando.

    Mas tenho minhas teorias e já tive meu contato com um chupa-cabras.

    • Jefferson Moraes

      Que foi?

  • IGOR AZRAK

    Aê!!! esse sim é o Mundofreak!!!

  • Lionel Novaes de Freitas

    Aêê tô aqui aplaudindo de pé esse cast. Não é só por isso que eu pago o Apoia-se mas esse fez valer cada centavo investido. E ainda terei de comprar esse livro :)

  • Bruno Morais

    Baixando pra ouvir mais tarde. Mas já gostei dos efeitos iniciais hahaha. Abraço, galera.

  • Nyell Quantos

    O começo parece um rap… <3

  • Programa muito legal!
    Nasci em 92 então não tinha muita idade na época do auge da fama do chupacabra mas ainda assim tenho a vaga lembrança de ver essa assunto ser comentado na TV e ficar com medo, e como vivia no interior de Pernambuco ficava aquele cagaço que o bicho poderia aparecer por lá.
    Jurava que em algum momento do cast vocês iriam fazer alguma suposição de ligação entre o caso do chupacabras e a operação prato, já que ambos tem sangue sendo retirado e luzes/OVNIs.
    Um fato que achei curioso durante a explicação do caso foi reparar que os fenômenos aconteceram em países latino-americanos, nos EUA que há uma grande população de origem latina e depois vai surgir até no continente europeu justo em Portugal e Espanha, países também de cultura latina e colonizadores. Parece haver um fator cultural nessa história, já que o, ou os supostos seres podiam surgir ou se locomover por praticamente todo o continente americano e ir até outro continente, mas não foi comentado nenhum relato na Ásia, África ou Oceania. Fora da América o fenômeno só se repete nos países colonizadores com as mesmas línguas e culturas semelhantes.
    O caso é realmente muito misterioso e curioso, mas por mais estranho que possa ser eu ainda acho que pode haver explicações mais simples que um ser misterioso chupador de sangue que talvez seja extraterrestre, como uma doença muito doida e de efeito muito rápido ainda não estudada, ou um ou outro caso provocado por pessoas mesmo.
    E seja lá o que foi isso e a sua causa ou provocadores se espalhou rápido e gerou essa comoção, e aí é terreno fértil pras pessoas criarem todo um mito em cima, que na minha concepção já seria algo muito curioso interessante, mas não acredito em nenhuma ligação com aliens ou sobrenatural por trás.

  • Caciano Alison

    Todo arrepiado com esse cast, e escuta-lo ao som da chuva caindo e esse cheirinho de essência freak voltando, não tem preço que pague. Uma verdadeira nostalgia dos primeiros casts misturado com minha infância. Durante o auge do chupa-cabra na TV eu tinha 5 para 6 anos e lembro-me exatamente de como era todos os programas querendo passar ou explicar um pouco dessa criatura, no final ficava apenas um ar de mistério, teorias das mais diversas e nada confirmado. Muito anos depois pesquisando pela internet vi que o chupa-cabra na qual visto por pessoas em vários lugares, principalmente no Chile e regiões do tipo, tratava-se de um animal,parente do coiote que por um cruzamento errado nascia com problemas genéticos que os faziam nascer sem pelo, ter comportamento agressivo,raiva ou algo similar, tudo por conta da má formação e uma série de outras coisas. A polícia e estudiosos, além das próprias pessoas que alegam ter visto ataques pelo o animal não conseguiam vê-lo como culpado, tudo por conta do “efeito chupa-cabra”, animais sem orelhas, buracos no corpo, falta de sangue e coisas do tipo, não se explicavam, a polícia afirmou que o animal era apenas uma cortina de fumaça usada por pessoas que estavam mutilando ou fazendo experiências nos animais. Se havia algo a solta como um experimento, ou algo que caiu aqui “sem querer” acredito que o governo ja colocou as mãos nele. Seja o que for, foram fatos e relatos impressionantes com muita profundidade se levados a sério, porem caiu no sensacionalismo e perdeu a credibilidade. Se eu acredito?sim, acredito, não sei o que era, como era, mas que algo muito insólito correu e foi preciso o governo se meter para abafar a parte importante da coisa foi. Andrei volta com essa pegada freak, sei que o site tenta agradar a todos, mas essa é a linha mais profundo e original do mundofreak.Abraço a todos e espero mais casts assim.

    OBS: Na época morávamos em uma casa com um grande quintal, onde tinha galinhas, patos, pavão, o que der pra imaginar, e eu queria muito ter um chupa cabra. Meu pai me acalentava dizendo que não podia, porque ele ia matar as galinhas e minha mãe andava eu ir rezar que era melhor, então eu perguntava, “mãe eu posso rezar pedindo um chupa-cabra pra deus?”.kkkkkkkkkkk

  • Jefferson Moraes

    Gostaria muito de poder assistir as entrevistas, como consigo fazer isso?

  • Caciano Alison

    Todo arrepiado com esse cast, e escuta-lo ao som da chuva caindo e esse cheirinho de essência freak voltando, não tem preço que pague. Uma verdadeira nostalgia dos primeiros casts misturado com minha infância.

    Durante o auge do chupa-cabra na TV eu tinha 5 para 6 anos e lembro-me exatamente de como era todos os programas querendo passar ou explicar um pouco dessa criatura, no final ficava apenas um ar de mistério, teorias das mais diversas e nada confirmado.

    Muito anos depois pesquisando pela internet vi que o chupa-cabra na qual visto por pessoas em vários lugares, principalmente no Chile e regiões do tipo, tratava-se de um animal,parente do coiote que por um cruzamento errado nascia com problemas genéticos que os faziam nascer sem pelo, ter comportamento agressivo,raiva ou algo similar, tudo por conta da má formação e uma série de outras coisas.

    A polícia e estudiosos, além das próprias pessoas que alegam ter visto ataques pelo o animal não conseguiam vê-lo como culpado, tudo por conta do “efeito chupa-cabra”, animais sem
    orelhas, buracos no corpo, falta de sangue e coisas do tipo, não se explicavam, a polícia afirmou que o animal era apenas uma cortina de fumaça usada por pessoas que estavam mutilando ou fazendo experiências nos animais.

    Se havia algo a solta como um experimento do governo, ou algo que caiu aqui “sem querer” acredito que os mesmos já colocaram as mãos neles. Seja o que for, foram fatos e relatos impressionantes com muita profundidade se levados a sério, porem caiu no sensacionalismo e perdeu a credibilidade.

    Se eu acredito?sim, acredito, não sei o que era, como era, mas que algo muito insólito correu e foi preciso o governo se meter para abafar a parte importante da coisa foi. Andrei volta com essa pegada freak, sei que o site tenta agradar a todos, mas essa é a linha mais profundo e original do Mundofreak. Abraço a todos e espero mais casts assim.

    OBS: Na época da fama do chupa-cabra, morávamos em uma casa com um grande quintal, onde tinha galinhas, patos, pavão, o que der pra imaginar, e eu queria muito ter um chupa-cabra, por algum problema mental meu ou coisa do tipo eu queria muito ter um,mesmo sem saber o que era. Meu pai me acalentava com a desculpa de que não podia, porque ele ia matar as galinhas, já minha mãe mandava eu ir rezar que era bem melhor, então eu perguntava, “mãe eu posso rezar pedindo um chupa-cabra pra deus?”.kkkkkkkkkkk

  • Helô IsItMeYou’reLookingFor

    Era uma seita vampírica, certeza.

  • Philippe Sartin

    Me lembro quando saiu no programa do Gugu uma reportagem sobre o chupacabra, e minha mãe não me deixou assistir, porque sabia que eu teria muito medo (eu tinha oito anos na época). Mas não adiantou nada porque no outro dia, na escola, os colegas contaram tudo. Apesar do medo que eu sentia – foi logo depois de Varginha – lembro que esses casos insólitos marcaram minha infância profundamente. São histórias que me intrigam até hoje, apesar do meu ceticismo. Acho que nunca deixarei de me encantar.

  • Joel Santana #CiroGomes2018

    Eu tinha um medo disso quando era criança, acompanhava o programa do ratinho que toda semana trazia algo sobre o famigerado bicho

  • Erich Bragança

    Episódio muito muito bom

  • Bugu

    Dei uma olhadinha rápida nos comentários e parece que ninguém escreveu que alguns dos podcasts do antigo nerdexpress foram republicados pelo mitografias, inclusive o do chupacabras. Lá tem muita coisa que acabou ficando de fora do programa, então vale a pena ouvir os dois

    http://www.mitografias.com.br/2015/01/mitografias-revive-005-nerdexpress-chupacabras/

    Pelo link dá pra achar os outros

    • Evandro Luiz Marcos

      Eu acompanhei esses programas, tanto que comprei o livro dele por causa destes podcast.

    • Mvga5

      Bem lembrado!
      Ótimos casts, dá pra achar até no Youtube.. sempre bom ouvir o Carlos Alberto Machado, o cara tem uma ótima base!

    • Leandro Laia

      Fiquei tenso ouvindo os programas.

  • Bugu

    Por coincidência, eu estava lendo o livro “Olhos de Dragão” quando lançaram o programa. Eu achei o livro fuçando no site da Amazon. Ainda estou na primeira parte e tive que parar um pouco, mas acho que dá para comentar a respeito.

    A primeira parte do primeiro capítulo é a respeito de outros casos que podem ou não ter relação com o caso chupa cabras, como os casos de mutilação animal e em seres humanos, como por exemplo o caso da represa de Guarapiranga, e também um “histórico” do fenômeno chupacabras pelo menos. É revelante saber disso, mas faltaram referências e fontes e uma discussão melhor de cada caso. Muitas vezes não dá para saber de onde o autor tirou cada afirmação, ou seja, não dá para o leitor verificar por conta própria o que é dito, nem se aprofundar mais em cada caso. E as fontes citadas são matérias de jornais, não livros, documentos e fontes primárias, como preferencialmente deveria ser em uma pesquisa histórica séria, e, mesmo quando documentos existem, eles acabam não sendo citados pelo autor(por exemplo: nem sequer são citada a entrevista com o Ubiratã e os documentos parcialmente revelados da Operação Prato). E o tratamento dado a cada caso, na miha opinião, foi bastante deficiente.

    Por exemplo, o caso da represa Guarapiranga não é tão simples como foi apresentado no livro, conforme artigo publicado na própria revista UFO:

    http://www.ufo.com.br/artigos/novas-informacoes-esclarecem-o-macabro-caso-guarapiranga//

    O artigo publicado, no entanto, para mim ainda artigo não resolve totalmente o mistério, embora nunca poderia ter sido ignorado quando vai se falar ou escrever a respeito do caso, ainda mais em um livro. Por exemplo, são relativamente comuns as conclusões absurdas de algumas investigações criminais, seja por incompetência e ou por corrupção, e a autora do artigo confia na palavra de Badan Palhares que as marcas do corpo são compatíveis com mordidas de rato, quando o mesmo Badan Palhares disse que a morte de PC Farias era compatível com um suicídio. Para mim é ingenuidade confiar cegamente nas conclusões que a polícia brasileira chega, como foi feito no texto da revista UFO. E se o caso foi tão obviamente falsificado, certamente para fins sensacionalistas, e casos como esse são comuns, porque não falsificaram outros tantos, já que uma série de casos de mutilação humana chamaria bem mais atenção e daria mais audiência do que um caso isolado? E existe. Fora que o artigo muitas vezes afirma coisas que teriam sido ditas “pelos ufólogos”, mas nunca diz quem disse o que, e onde foi dito, o que seria obrigatório. Eu nunca vi nenhum pesquisador dedicado(burburinho de curiosos despreparados não conta) afirmar categoricamente que o caso da represa era mutilação causada por alienígenas(pelo menos o Carlos e a Encarnacion nunca disseram), mas sim que seria um mistério sem explicação, com algumas semelhanças com alguns casos de mutilação animal atribuídas aos ovnis. E assim por diante.

    O livro deveria citar tudo de importante que foi publicado a respeito, mesmo que seja contestando o fato, mas isso acaba não acontecendo. O que no fundo não faz diferença, já que a obra é investigativa, e de um caso específico. Outro problema é que notícias de jornal são citadas, muitas vezes parcialmente ou sendo parafraseadas, e o trecho correspondente do jornal não é reproduzido. Como que o leitor(mais especificamente: eu) iria conseguir achar uma edição de um jornal local da década de 1990? Outros livros que eu li, inclusive sobre ufologia, reproduziam os documentos e artigos de jornais citados, que talvez não fossem tão facilmente localizáveis pelo leitor.

    Mas o que realmente importa é o resto da parte 1 e a parte 2, que tem testemunhos e evidências concretas, incluindo testes de laboratório.A estrutura geral do livro é bem organizada e adequada à exposição, embora, na minha opinião, tenha misturado um pouco as evidências concretas e o “cerne” do mistério com especulações e coisas mais secundárias, como por exemplo os OVNIS. Acaba sendo até relativamente fácil misturar as coisas, principalmente quando se lê já com o objetivo inicial de contestar.

    As testemunhas e as fotos reproduzidas, na minha opinião, já são indícios mais do que suficiente para mostrar que o fenômeno foi bem além da chacota e das explicações triviais dadas pelos especialistas e pelos “debunkers”. Eu senti falta da reprodução dos relatórios dos artigos de jornais citados, mas eu imagino que pelo menos os exames devem estar na parte 2. Eu não sei se o exame com microscópio está lá, só ele já poderia gerar um artigo científico.
    Algumas partes apresentam erros de português e, na minha opinião, são um pouco confusas de ler, mas isso não importa tanto, já que o livro é sobre fatos, então o que importa é sua mensagem, e não a forma como ela é passada. A impressão que eu tenho é que o livro vai ficando mais bem escrito conforme se avança na leitura.
    O que mais me incomodou, um pouco no livro e mais no cast, é a falta de indicação de onde ter acesso a algumas evidências citadas e que não caberiam no livro, Por exemplo, os vídeos das autópsias e o “diário” original que inspirou o livro, Embora como obra ele seja provavelmente chato e sem organização, de um ponto de vista científico, pelo menos para os parâmetros da ciência histórica, ele provavelmente seria mais valioso, pelo menos em alguns aspectos.

    Por fim, para mim ficou totalmente claro que o Carlos Alberto Machado tem como intenção divulgar o seu trabalho para o maior número de pessoas possível, e não qualquer outro objetivo, digamos assim, menos nobre. Eu acho que o “Olhos de dragão” foi o e-book mais bem editado para o Kindle que já vi(não que eu tenha visto tantos assim, também), e o preço está totalmente acessível(5 reais), além dele fazer parte do Kindle Unlimited, e o autor também doou vários exemplares para bibliotecas públicas. O lucro e a a pouquíssima fama obtida com a publicação nem de longe pagariam todo o trabalho de pesquisa e para escrever o livro. No mínimo, a atitudo de autor é exemplar.

    Talvez depois que eu terminar de ler eu volte para comentar mais

    TLDR: o livro tem alguns problemas, mas traz evidências concretas e não foi feito só para dar uns trocados pro autor, como tantos livros sobre o tema são, e é leitura obrigatória para quem se interessa pelo chupacabras ou por criptozoologia

    • Que excelente comentário! Realmente concordo com quase tudo, com exceção sobre a necessidade das publicações externas. O livro é sobre a pesquisa do Carlos na época, não um compilado completo e ultimate de todos os acontecimentos. Não senti falta das outras porque no fundo você vai montando seu quebra-cabeça.

      Quanto a mistura de evidências concretas e tentativa de respostas mais “viajadas” posso dar certeza que o livro se segura bem nisso. Lembrando que o terreno ufológico é um antro pra maluquice e respostas místicas doidas pra problemas que poderiam muito bem ser explicados mundanamente. (Tipo o nosso episódio sobre Eram Deuses Astronautas). Mas que sim, é dado terreno (principalmente na última parte) para a suposição do que poderia estar acontecendo, mas não acho que isso prejudique a parte 1 e 2 do livro. Na real o fenômeno é tão doido que não descartaria nada.

    • Carlos Tabarnac

      tu chegou a escutar o outro podcast q o autor do livro fez?

      http://www.mitografias.com.br/2015/01/mitografias-revive-005-nerdexpress-chupacabras/

      la ele comenta que o documentario (video) ele vende entrando em contato etc.

  • GusNoal

    O assunto é muito intrigante, a argumentação muito bem trabalhada, mas a associação e descrição dos casos como sendo algo excepcional é um pouco falha. O maior absurdo este caso seria a motivação, mas os meios são bem explicáveis.

    Ferimentos na região do pescoço são o modus operandi de vários predadores (a clássica cena da leoa mordendo o pescoço da zebra), mas esse tipo de caça não visa estraçalhar os vasos e músculos cervicais, apenas fura alguma estrutura vital e espera a vítima morrer, segurando-a. Sem sangramento, sem gritos, nada. O que pega nesse ponto é a velocidade, a vítima pode agonizar por um bom tempo. Muitas vítimas em pouco tempo requerem muitos atacantes.

    Uma dúvida que fiquei durante o cast é o que o Carlos categoriza como que as vítimas não tinham sangue. Deixou a impressão que não tinha sangue extravasado, sangue espalhado na cena, mas não recordo dele ter citado que não há sangue nos vasos internos. Além disso, retirar o sangue das vítimas é relativamente fácil. Penduradas de cabeça pra baixo, como quando matam ovelhas, galinhas (salve molho madeira), patos (Schwartzsauer), porcos (morcilha), até mesmo vacas, o sangue escorre rapidinho e a carne fica com mínima quantidade de sangue. Associa-se isso ao fator calor, umidade, etc, a carne fica completamente seca. Quem já viveu no campo sabe que nisso não há dificuldades.

    Outra, como a Tamires falou nos comentário do FB, o sangue coagula relativamente rápido, 5 a 10 minutos, se não coletado de forma adequada e em situações onde o plasma está diminuído (desidratação, desnutrição, aumento da concentração de hemácias, etc), bem mais rápido que isso.

    Como disse, o caso é muito mais maluco tentando descobrir um motivação pra essa mortandade do que achar absurdo como os animais morreram.

  • Raphael Lamour

    Excelente cast! @Carlos Alberto é um pesquisador muito comprometido e seus relatos são incríveis, muita seriedade em seu trabalho. Seria bom ter mais pesquisadores sérios como ele envolvidos nesses mistérios.

    Porém o Rafael Jacaúna me deu um pouco de vergonha e não acrescentou nada à entrevista. valeu para ouvir o Carlos pelo menos. =D

  • Homero Luz

    Olá habitantes do freakistão, eu esperava por esse cast como espero por pizza, lembro de falarem do caso na época era criança e acho que como todas crianças morria de medo de aparecer um chupa cabras lá em casa, ainda mais que morava na zona rural de Pelotas na época, e como morei até meus 23 anos em área rural ouvi sobre duas levas de ataques que aconteceram lá, um lembro de um suposto lobo que atacava o gado, após algumas caçadas alguns moradores mataram o suposto lobo, era na verdade um cachorro dos grandes que fugiu para o mato e virou selvagem e matava o gado para comer, mas mesmo com a morte do cachorro alguns continuaram dizendo que se tratava de outra coisa, mas o gado parou de ser atacado, outro caso foi um camping que começou um boato que existia uma sucuri, lembrem-se Pelotas é longe do pantanal, no fim se descobriu que era um concorrente daquele Camping que inventou, bem nada do nosso bichinho nesse comentário são só dois casos para mostrar que que o que parece as vezes não é não duvidando do caso chupa cabras.
    Agora sobre o bicho em si, moro em Curitiba hoje bem próximo de onde ocorreram os casos, muitas pessoas aqui falam que o bicho podia ser um experimento que fugiu de um hospital da região, outros falam que sempre aconteceram ataques esporádicos, mas e naquela época foi um surto. o que o Carlos falou dos motoristas de ônibus, uma pessoa próxima me contou isso falando que era um conhecido dele, e mantendo a mesma narrativa do Carlos, o que ajuda a confirmar.

    Ps teve um comentarista que perguntou o que estava rolando no congresso na época, dei uma buscada e estava rolando o “mensalão FHC”, uma acusação de compra de votos de parlamentares para aprovar a emenda da reeleição, apesar de sempre achar que casos bizarros servem de abafa para políticos, nesse caso eu não sei se foi, na verdade acho pouco provável.

    Ps 2, meu comentário anterior o Disqus disse é spam fiquei triste.

  • Evandro Luiz Marcos

    Esperei muito por isso !!! o/

  • Mvga5

    Parabéns pelo cast!
    Ótimo tema, interessantíssimo.. e ótimo convidado (tragam-no mais vezes!!!)

  • Rafa Nunes

    Esse foi o cast que me fazer sair do cético. Não sei se é pela nostalgia de quando era criança e esse assunto era muito polêmico, só sei que “I want to believe!”
    Nem o operação prato me fez acreditar tanto hehehehe

  • Fernando Reis

    Esse som de criança no fundo as vezes, é só efeito sonoro? Achei meio aleatório.