Mundo Freak Confidencial 130 – A amaldiçoada caixa dybbuk

A história desse objeto amaldiçoado transcendeu a internet e veio parar na vida real, a caixa dybbuk é um artefato que guarda um terrível segredo e por onde passa atrai desgraças e compradores incautos já sofreram terrivelmente.

Nesse episódio do Mundo Freak Confidencial, acompanhe a trajetória desse item misterioso enquanto Andrei Fernandes, Tupá Guerra, Ira Croft e Juliana Ponzilacqua desvendam seus mistérios.

Download do episódio compactado em formato RAR. Clique aqui com o botão direita e selecione “Salvar Link Como”.

1111

 Comentado nos recados!

 Comentado no episódio!

banner

assineCole esse linno seu agregador de feed ou no iTunes na opção “Assinar Podcast” na aba “Avançado“. Se seu iTunes for o mais atualizado apenas coloque “Assinar podcast” na primeira aba do menu. Ou assinar direto pela iTunes Store, clicando nesse link.

E-mail

Se quiser assinar nossos programas e receber mensagens quando um novo episódio é lançado, faça o seguinte:

  1.  Clique no botão abaixo!
  2. Uma nova janela irá se abrir, então clique em “Use Recipe”!
  3. Efetue o cadastro com o e-mail que use com frequência e ao final clique em “Create Account” 
  4. Clique novamente em “Use Recipe” e pronto!

IFTTT Recipe: Receba os episódios do Mundo Freak por e-mail! connects feed to email

msg

Entre em contato com a gente, deixe seu comentário, sua revolta ou sua solução! Mande e-mails com sugestões, críticas, elogios, spams para contato@mundofreak.com.br ou siga-nos Pelo Twitter e curta nossa página do facebook.

Sobre Andrei Fernandes

Ver todos os posts

Falando de podcast com muita ousadia, alegria e misantropia. Também autor do livro Kalciferum, chanceler supremo do Freakstão e morador de Setealém.

41 Comentários

Participe da conversa →

[fbcomments]
  • Jacarepaguá – Avatar da Treta

    O bom filho a casa torna… First.

  • Quem?

    Ouço amanhã, mas show, vou ouvir viajando pro trampo, apesar do jajaja no facebook… >D

  • Isso me lembra de um certo filme. Imagine que você recebeu uma caixa com um botão. Se apertar esse botão, ganhará 1 milhão de dólares, mas uma pessoa que não conhece vai morrer. Você apertaria o botão? https://uploads.disquscdn.com/images/3535a2f2dc9fda600c7de5dcc8e81249c004e2cdf484046564d90572828ec22c.jpg

    • Sir Jones Kast, Ph.D.

      Não, só se soubesse com toda certeza que a pessoa era uma filhadaputa de um bandido safado ou político.

    • Willi Wonka

      Eu não apertaria, estou num processo de auto-conhecimento.

    • Luis P
    • Super Suporte

      cara tem muita gente no mundo, e a chance de vc “acertar” um indiano ou chines é absurdamente alta. Apertaria sim, e se reclamar aperto dnvo

      • O plot twist é: a pessoa que morre é a última que apertou o botão antes de você; logo, quando uma próxima pessoa apertar, é tu que morre.

        Don’t make deals with strangers offering you free money.

        • Super Suporte

          Ah espero q não seja um spoiler do filme, parecia promissor

          (chateado com esse plot aeew)

  • Aquaman, O Lego Emo

    Jurava que sairia algo sobre Crowley ou magia, já que ontem foi aniversário do falecimento dele. Mas aí vcs “burlam” o dia e lançam dia 02…

    O que isso significa? Bosta nenhuma. Simbora ouvir.

    • Sir Jones Kast, Ph.D.

      Aquaman, você por aqui?
      NÃO PODE C

      • Aquaman, O Lego Emo

        I’M EVERYWHERE

  • Alvaro Caxone

    Cast com Andrei e seu Harém? Bora ouvir!

  • Eu sei explicar a mecha de cabelo ba caixa: Antigamente tinha-se o costume de guardar mechas de cabelo das pessoas como souvenir/lembrança daquela pessoa. Por aqui sei que se dava mecha de cabelos das crianças aos padrinhos/madrinhas da criança no momento do batismo. Conheci isso visitando o Museu do Ipiranga, tinha uma mechinha da princesa Isabel lá e essa explicação na placa.

    • Tupa Guerra

      Realmente guardar mechas de cabelo era um costume super comum.

      Era ainda mais comum se a pessoa morria, assim vc ainda tinha algo dela!

      • Isso! Era praticamente um tipo de tesouro! Como será que isso se perdeu? Será que foi o advento da fotografia?

  • Kadu Freitas

    Estou com a Ira no quesito que a história não está bem contada…ou melhor…está “bem contada” demais…rs (independente de ser crédulo ou não, se você desse um presente para sua mãe, etc…e acontecesse o que aconteceu, você ia querer ouvir cada detalhe do que ela tivesse a dizer sobre o presente…).

    Por outro lado os itens dentro da caixa são bem característicos de rituais… E a questão dos cabelos… Seria muito comum ter utilizado os mesmos para imantar o espírito do dono dos cabelos na caixa… Contudo, madeira não é um bom “condutor” energético e espiritual… Minerais e metais costumam ser mais comuns. Se a história tivesse falado sobre uma pedra pedra ou um objeto de metal na caixa, faria mais sentido pra mim…

    Subindo em cima do muro com a Ju e a Tupa…rs

  • Nilda Alcarinquë

    Olás!

    O uso de uma caixa de vinho me parece o menor dos problemas.
    A primeira dona da caixa tem uma história de fuga e viveu numa época em que era comum reutilizar caixas e embalagens, dos mais diversos materiais. Bolachas vinham em latas, que depois eram re-utilizadas para guardar açúcar, moedas ou tabaco.
    Esta caixa de vinho abre-se de uma forma que lembra muito os oratórios domésticos.
    A primeira dona poderia ser judia, mas viveu em dois países com forte tradição católica, então deveria conhecer o formato de um oratório católico.
    Não acho difícil que a idéia de utilizá-la para guardar objetos, a que atribuía um valor místico, ocorresse de forma quase natural.

    Não vou entrar no mérito de ser ou não uma caixa mágica, mítica, ou o que quer que seja, então fico por aqui

    abraços

    • Tupa Guerra

      Nossa, realmente não tinha pensado muito por esse aspecto. Realmente a gente tende a ignorar como cultura é uma coisa fluída, como tem práticas que são passadas e nem percebemos a origem.

      Faz muito sentido a ideia de utilizar a caixa como um local para armazenar coisas de cunho místico/religioso.

      Estava aqui pensando depois, e se na caixa eram simplesmente coisas queridas dela, coisas que ela queria por perto, por isso o pedido de ser enterrada com ela.

      Viajando mais, e se a mecha de cabelo era de alguém que ela amou mas foi separada pela guerra? Daí a caixa era uma lembrança disso, tinha lá a mecha e a rosa.

      • Douglas Rainho

        Não sei se seria uma lembrança… muitas vezes é um objeto ou link ritualístico, uma alimentação para o objeto inanimado. Isso é bem comum em Voodoo, hoodoo e também nas Ngangas de cultura Bantu. Você alimenta um ponto focal (erroneamente chamado de assentamento) com Menga ou Eje (Sangue) além de objetos advindos de Ngangas anteriores, dos mestres. Então é como se eu criasse vários tipos de “construtos” a partir de um só. A Nganga principal dá origem ou gera “filhos” para a Nganga do próximo e assim por diante e o uso de cabelos é bem comum. Também é dito que a Nganga possui um ESPÍRITO que nem sempre é de uma ser que encarnou, ou seja, pode ser criado artificialmente.

        O que me chama a atenção é a suposta oração, parece um Selo provavelmente.

    • Douglas Rainho

      Inclusive foi a primeira coisa que me veio a mente quando vi a tal caixa, que seria um altar portátil.

      • Raul Mendonça Siqueira

        Faz muito sentido, eu mesmo tenho um.

  • Luis P
  • Diego Camilo

    o cast ficou muito bom! faltou somente o jacaúna… ele ia viajar demais nessa caixa kkkkkkkkk

  • Aqualad/Muleque-Piranha

    não me admira que tenham inventado uma maldição pra vender essa caixa

    que negócio CAFONA !!!!

    sério quem quer ter isso em casa ???

    uma coisa é curtir antiguidades, outra é ter mau gosto.

    ps: poh
    @Andreizilla:disqus quando assunto é sério chama o Jacaúna pra zuar. Quando é uma caixa desacreditada chama o time cético. Vamo rever esses critérios ae.

    • Pensa que na ´´época que fizeram a caixa, ela era nova! :D

      • Aqualad/Muleque-Piranha

        claro,
        lá em mil novecentos e guaraná de rolha devia ficar linda na sala do cabalista do inferno (provavelmente se tornou o próprio Dybukk) que fez ou utilizou

        mas hoje em dia …

  • Isabella Giordano

    Sobre o cheiro de jasmins que Tupá falou que não conhecia nenhuma entidade que era associada a cheiro de flores: em trabalhos da quibanda (via esquerda da umbanda) são utilizados jasmins. A flor faz parte de um conjunto chamado “ervas frias”, que proporcionam mediunidade e prosperidade.

  • Não era amor era cilada…….

  • Toda vez que ouço a Tupá meu coraçãozinho bate mais forte.

    • Raul Mendonça Siqueira

      e o meu quando eu escuto a gargalhada da Juliana. XD

  • Raul Mendonça Siqueira

    Histórias de quando essa internet de meu Deus era só mato, eita diacho!!!
    Renderia um bom roteiro pra franquia Invocação do Mal…

  • Cleber Segundo

    Maldição fabricada para vender a Box, que convenhamos não deu muito certo e o dono não conseguiu um preço alto.

  • Yggr

    Em relação à Tupá não achar no Ebay itens amaldiçoados e etc., é porque de um certo tempo pra cá(chuto que foi à partir de 2012), o Ebay proibiu a venda de itens considerados encantados, amaldiçoados, possuidos,magicos, abençoados e afins.Acho até que havia uma categoria especifica pra isso, mas removeram.

    • Eu achei na pesquisa umas 10 pessoas, pelo menos, vendendo caixas com demoninhos. Só procurar que vc acha . ;)

  • Rodrigo Paixão

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk os melhores extras de todos os tempos!
    Espírito safadão:
    “Ei… vem cá… quer uma balinha? pega no saquinho…”

  • Sir Jones Kast, Ph.D.

    @Andreizilla:disqus
    Por favor, me passa o link desse áudio/música da introdução desse episódio. Ou me diz o nome, é o tema de GoT?

  • Caciano Alison

    Adorei o cast, mas as imagens citadas acabaram não sendo compartilhadas, so algumas. Desculpa a demora gente, gostaria de estar comentando no dia após escutar mas não deu, ai estou chegando agora super atrasado.Nem sei se vai ser lido mas estou aqui. Acredito na caixa e o que há nela, seja lá o que for e de onde veio. Claro que como historia é fato que acaba ocorrendo um telefone sem fio, principalmente quando se tem um inicio difundido e as experiências vivenciadas são muito pessoas o próximo pode acabar não relatando da mesma forma, como disse, o telefone sem fio.

    No canal Assombrado no youtube o caso da Caixa Dybbuk també foi comentado, porém no vídeo ele da informações adicionais, como o que esta na caixa, e como foi parar lá, real ou não acredito que vale a pena assistir.

    https://www.youtube.com/watch?v=0lAylInVAJQ

    Não sei se vc vai ver isso @Juliana P. você citou sobre a cena de exorcismo/possessão de dois filmes, também amo o cinema do terror, mas uma das melhores cenas não de exorcismo mas de possessão e manifestação veio em um seriado, com a ilustre interpretação de Eva Green, como Vanessa Ives na Serie PennyDread Ful. Segue o link do trecho.

    https://www.youtube.com/watch?v=dQWtK6cdnYE