Resenha

[Resenha] Os melhores contos de H.P. Lovecraft

O nosso site tem estado em clima sombrio, mas não de uma maneira negativa, e para contribuir falarei um pouco sobre esta maravilhosa obra chamada “Os melhores contos de H.P. LOVECRAFT”.

Publicado pela editora nacional HEDRA no ano de 2014 em duas edições (iguais, porém com correções), esta obra-prima é composta por uma coletânea dos contos mais famosos, os melhores de Lovecraft, por opinião própria, OS Melhores contos de H.P. LOVECRAFT é um livro composto de 741 páginas e 20 dos contos mais belos e sombrios desse inestimável escritor, com uma tradução digna de confiança e uma escrita até mesmo rebuscada tentando manter o máximo de aproximação com os escritos originais, cada página contém um ar de mistério que muitas vezes sem um dicionário, ou uma internet ao alcance, leitores mais inexperientes terão dificuldades na leitura – até mesmo leitores experiente podem ter dificuldades na leitura, visto que palavras que estão perdidas em nossa constituição ou nos livros que D. Pedro II lia compõem esta obra.

15063465

Com uma seleção de contos feita por Luis Dolhnikoff e uma tradução belíssima, feita por Guilherme da Silva Braga, o livro inicia com uma nota dos escritores contando um pouco da vida de Lovecraft; Inestimavelmente, é importante contextualizar o leitor da vida árdua e difícil que o escritor original teve: desde a infância com seus parentes morrendo pouco a pouco, rodeado de pessoas com problemas psicológicos e pouco contato com amigos ou amores, fica totalmente compreensível de onde saía tamanha astúcia para a escrita do gênero de terror. Pensamentos suicidas podem ser notados em contos e conseguimos correlacionar com fatos que ocorreram na vida de Lovecraft, a cada folheada você percebe um tom pessimista onde de cada monstro, cada atrocidade, cada suspense, de alguma forma pode ser retirada alguma ideia não explícita. Não sei se de certa forma as excessivas aulas de filosofia que tive durante a minha vida me fizeram ver o mundo e as coisas de uma maneira mais filosófica, contudo, sempre procuro uma reflexão histórica ou filosófica no conto (raras exceções como no conto “Os gatos de Ulthar” me fazem voltar e ler novamente um parágrafo para ver se encontro algo de novo ou algo que o autor quis dizer no lugar daquela frase).

Desde pequeno sou muito fascinado pela literatura de terror, desde Goosebumps — que tinha lido quase toda a coleção e possuía uma grande quantidade de volumes em meu acervo — até leituras com temáticas mais depressivas, como a literatura brasileira do pré-romantismo e do mal do século. Quando conheci Lovecraft por volta dos meus 15 anos fiquei espantado e ao mesmo tempo admirado em encontrar uma leitura tão boa quanto a de Stephen King, quiçá, melhor; Comecei lendo os contos em inglês formal como parte de um curso de línguas que fazia na época e aos poucos fui amando cada vez mais este autor, passo a passo fui encontrando textos em português e pesquisando cada vez mais. Não diria que sou o maior fã ou um grande entendedor, mas sei que gosto deveras desse escritor e isto… já me basta.

O livro tem uma composição muito boa, dando uma escala aos contos, começando pelos menos complexos e subindo aos mais difíceis; Uma das coisas que mais me chamou a atenção foi a tradução, isso me deixou realmente entusiasmado, como comecei a ler em inglês, encontrar um texto que siga tão bem o que de alguma forma eu já conhecia é muito bacana, muito fiel e chamativo, fazendo o leitor pensar e nunca descansar durante a leitura. Uma das poucas coisas negativas é o preço: não encontrei em muitos lugares e nos poucos em que encontrei eram de certa forma “caros”, não os culpo, visto que o livro tem uma qualidade muito singular e todo o trabalho que deve ter dado deve ser compensado no valor.

É isso nobres leitores, espero que tenham gostado, fico por aqui com essa maravilhosa indicação. O que acham deste escritor? Têm algum conto favorito? Têm alguma consideração a fazer sobre o livro, caso já tenham lido? Deixem nos comentários e vamos conversar sobre H.P. LOVECRAFT. Um grande abraço, e caso queiram saber mais sobre o autor deixarei o nosso podcast voltado apenas para ele. Obrigado por ficarem até aqui e lembrem-se: não olhem para trás.

MUNDO FREAK NO APOIA.SE