[Resenha] Burying the Ex – 2014

Olá, Freaks! Tudo bem?

Hoje venho falar pra vocês sobre Burying the Ex, que é um filme que eu tava muito louca pra ver mas não achava em lugar NENHUM! Ele foi exibido por aqui no Festival do Rio de 2014 mas só consegui achar disponível pra download no segundo semestre de 2015. Só foi distribuído nos EUA em junho e não chegou ao Brasil fora do Festival, o que é uma pena já que o filme é bem divertido!

Ele conta a história de Max (Anton Yelchin, de Star Trek e A Hora do Espanto), um jovem apaixonado por filmes de terror. Ele trabalha em uma loja de artigos assustadores enquanto alimenta seu sonho de montar seu próprio negócio assombroso. Max namora Evelyn (Ashley Greene, de Crepúsculo), uma garota extremamente carente e preocupada com o meio ambiente (de uma forma meio irritante até), que acha que o sonho de Max é uma besteira. Um belo dia a loja em que Max trabalha recebe uma encomenda que contém o “Gênio Satânico”, um bonequinho que promete realizar seus desejos e pedidos de uma forma meio malvada. Evelyn vai visitar seu namorado no trabalho e os dois trocam juras de amor eterno em frente ao gênio, que parece prestar atenção naquelas palavras.

O problema é que pouco tempo depois Evelyn se muda para a casa de Max e ele começa a perceber que talvez o relacionamento deles não é mais o que ele esperava que seria. Os dois são muito diferentes e a falta de apoio de Evelyn e sua carência começam a chatear o rapaz. Após uma conversa com seu meio irmão Travis (Oliver Cooper, em seu primeiro papel de destaque) ele decide que o melhor a fazer é terminar com ela. Mas advinha o que acontece? É, ela morre.

Após passar por um período de luto e culpa, Max tenta continuar com sua vida. Ao ir no cinema ele encontra Olivia (Alexandra Daddario, de Percy Jackson e Massacre da Serra Elétrica 3D), dona de uma sorveteria temática (que aparece antes, durante uma crise de ciúmes de Evelyn) que compartilha de todos os interesses de Max. Os dois então iniciam um relacionamento, mas, como pacto é pacto, Evelyn volta da terra dos mortos para ficar junto de seu eterno amado!

tumblr_nrlve8YNQ81tsy6uyo1_400

“Depois que eu voltei fiquei muito mais flexível!”

O roteiro é assinado por Alan Trezza, responsável também pelo curta de 2008 de mesmo nome, que deu origem ao filme (que eu não consegui achar em lugar nenhum na internet… caso alguém ache, divide comigo nos comentários?). A direção é de Joe Dante, e é aí que mora o “problema”. Dante é responsável por filmes como Piranha, Gremlins e Viagem Insólita, que marcaram a década de 80 (e final de 70) de forma positiva na área do terror/ficção. Burying the Ex não promete o que cumpre. A ideia era prestar uma homenagem aos filmes antigos de terror, aos filmes de zumbis e brincar com toda essa nova literatura envolvendo romances entre seres fantásticos e humanos, mas de homenagem mesmo só os pôsteres antigos e fitas cassete que Max possui. Ficou devendo bastante.

Apesar dos pesares, é um filme divertido e agradável de assistir. Tem algumas piadas e sacadas engraçadas, e é um daqueles filmes que dá pra assistir várias vezes sem se cansar. Os personagens são divertidos e tudo flui muito bem. Só Evelyn que poderia ter sido menos chata estereotipada. Sua personagem foi criada pra ser odiada e irritante, mas seria legal se fosse um pouquinho mais sutil.

Nota: 3 de 5!

E vocês? Alguém já viu Burying the Ex? Deixem suas opiniões aqui nos comentários!

0 Comentários

Participe da conversa →

Facebook

comentários