Artigo

[Recomendação] O Pacto (Horns)

Chego na cafeteria e procuro por você. Ainda não chegou. Escolho a mesa do canto esquerdo, longe do casal com crianças barulhentas. Já peço o meu café, espero que não se importe. Pego o jornal na mesa ao lado e vou direto nas palavras cruzadas. Cadê minha caneta? Podia jurar que estava comigo. O café chega. Traz açúcar, por favor? Três saches. TRÊS. Obrigada. Você chega, se senta. O açúcar chega, adoça. Já sei, já sei. Vamos falar de mistério, suspense e chifres.

 

Ignatius Perish jamais poderia se imaginar sem Merrin – o amor de sua vida. Era seu anjo, sua redenção, sua passagem para uma vida que valeria a pena ser vivida. De família rica, Ig tem pais presentes, um irmão companheiro, um amigo irmão e Merrin. Na verdade, nem precisaria de tudo isso, Merrin já bastaria. Doce e linda, querida por todos, ela era a melhor parte dele.
Ele iria pedir a sua mão em casamento. Comprara o anel. Seria o primeiro dos melhores dias de suas vidas. Mas ela disse não. Ela estava triste, terminou tudo. Ele parecia não entender uma palavra do que ela dizia. Não poderia ouvir mais nada daquilo. Precisava beber para esquecer. Quem sabe no dia seguinte ela reconsiderasse.  Mal sabia ele que não haveria um dia seguinte para Merrin.

Agora já faz um ano. Um ano que a cidade inteira o condena pela morte dela, com palavras e olhares. Um ano sem Merrin. Ig acorda com a cabeça  e a moral doloridas. Cada vez que bebe para esquecer a ressaca faz questão de compensar. Mas hoje sua testa havia ganhado mais que uma dor pulsante. Ig Perish tinha chifres. Sim, dois chifres, como bois, veados, bodes, bufalos, cervos e demônios. Junto aos chifres, vinham poderes. Os dois cornos exercem influência sobre as pessoas, que contam suas verdades e vontades sem qualquer pudor.

 

Então era isso? Esse seria o fim da vida de Ignatius? Tornar-se aos poucos um demônio que saberia tudo o que há de mais podre na mente de todos, inclusive de quem mais confiava? E jamais poder descobrir quem matou Merrin e provar para todos que estavam errados a seu respeito.

 

Em O Pacto, Joe Hill – filho de ninguém menos que Stephen King – desmascara uma cidade inteira. Livro que já rendeu filme estrelado por Daniel Radcliff (no Brasil, Amaldiçoado), um mistério emocionante, onde as respostas podem estar mais perto do que se imagina.

Lembre-se: todos demônios um dia foram anjos.

Editora Sextante

Editora Sextante

Informações técnicas

O Pacto, Joe Hill
Editora Sextante
Lançamento – 2010
Gênero – suspense
280 páginas.

 

MUNDO FREAK NO APOIA.SE