Zona Freak Podcast 58 – Serial Killers 2

Fala freaks!

Desbravamos nesse episódio os casos mais sinistros de assassinos seriais da história. Descubra se você é um potencial maníaco, se seu patrão é um psicopata ou se seu amigo queima cachorrinhos e apaga com a urina logo em seguida.

O host Andrei convida Rafael Jacaúna, Igor Alcantara, Gau, Marcos Keller e a psicóloga Juliana Torres para falar sobre os obscuros casos históricos de serial killers.

Comentado no Episódio

– Grupo do MFC no Facebook;
– Resenha Dracula Untold;

assine

Cole esse linno seu agregador de feed ou no iTunes na opção “Assinar Podcast” na aba “Avançado“. Se seu iTunes for o mais atualizado apenas coloque “Assinar podcast” na primeira aba do menu. Ou assinar direto pela iTunes Store, clicando nesse link.

E-mail

Se quiser assinar nossos programas e receber mensagens quando um novo episódio é lançado, faça o seguinte:

  1.  Clique no botão abaixo!
  2. Uma nova janela irá se abrir, então clique em “Use Recipe”!
  3. Efetue o cadastro com o e-mail que use com frequência e ao final clique em “Create Account” 
  4. Clique novamente em “Use Recipe” e pronto!

IFTTT Recipe: Receba os episódios do Mundo Freak por e-mail! connects feed to email

msg

Entre em contato com a gente, deixe seu comentário, sua revolta ou sua solução! Mande e-mails com sugestões, críticas, elogios, spams para contato@mundofreak.com.br ou siga-nos Pelo Twitter e curta nossa página do facebook.

Sobre Andrei Fernandes

Ver todos os posts

Designer, Ilustrador, aspirante a escritor, blogueiro e freak nas horas vagas!

33 Comentários

Participe da conversa →

[fbcomments]
  • Vitor Urubatan

    Opa, um help para fazer essa semana passar.
    Bora ouvir essa parada!

  • Vitor Urubatan

    Maneríssimo o Pod Cast!
    Hahaha veio como um tom meio Confidencial! Mas gostei bastante.
    Gostei da participação da Juliana espero que ela venha mais vezes.
    Assim como Igor que acrescenta e muito nos “Parênteses”.

    A muito tempo atrás havia visto vários documentários de serial killers no history channel, além de ler e ouvir podcasts a respeito.

    Eu nunca achei um serial Killer que tivesse um perfil la Dexter.
    A maioria dos assassinos matam vítimas incapazes de se defender (Pela situação ou por sua limitação física).
    Infelizmente ou felizmente, nunca achei um que matasse estupradores, traficantes, bandidos… Só pessoas comuns, nunca gente perigosa e difícil de alcançar.

    • Valeu Vitor! :)

      • Vitor Urubatan

        Disponha meu caro.

    • Marcos Keller

      Grande Victor, e a Ju é show!

    • Juliana

      Vitor, Dexter da série ou do livro? São personalidades bem diferentes… Quanto ao tipo justiceiro até existe, só temos poucos exemplares pq na maioria das vezes eles são engajados nas famosas milicias…

      • Vitor Urubatan

        Dexter o único que conheço é o do seriado. Não fazia ideia que tinha livro a respeito. São tão diferentes assim?

        Não sabia que existiam os tais psicopatas justiceiros. E a maioria engajado em milícias como o Estado Islâmico ou algo do tipo?

        • Juliana

          Tem livros sim Vitor e são beeem diferentes os Dexters..rsrsrs. Inclusive diria que o da serie nem é um psicopata … uma vez que alucina muito, e chega a demonstrar “muito” peso na consciência por estar mentindo e outras atitudes, coisa que um psicopata frio e manipulador não pensaria duas vezes (mas ate ai entendo, tem que rolar empatia com o publico, a gente precisa torcer pelo Dexter…). O do livro é bem mais o estereotipo do psicopata da literatura e as historias são bem diferentes das da série. Quanto aos justiceiros eles podem se envolver em milicias, mas não diria a Islamica, ali é outro tipo de doença, e outra cultura também. Diria que eles estão mais pra grupos de exterminios… policiais que adoram fazer cumprir o bordão: bandido bom é bandido morto… é por ai

          • Vitor Urubatan

            Interessante, não fazia ideia que existiam livros a respeito do personagem Dexter. Tão pouco imaginava que a séria se baseou no livro. Ou seria o contrário? Rsss

            No caso que mencionou sobre os justiceiros pertencerem a milícias, não caberia um tipo “romantizado” de psicopata como estamos acostumados a ver em filmes certo?
            Digo a imagem de um psicopata que seleciona a vítima especifica, cria um tipo de ritual ou método fixo para praticar o crime e etc.
            Realmente nunca ouvi falar de um serial killer como o do filme “Seven” matassem pessoas como traficantes ou bandidos perigosos.

          • Juliana

            Bora lá…rs Dexter dos livros veio primeiro… o seriado só tem a base igual.. a primeira temp é vagamente baseada no primeiro livro… depois tomam rumos diferentes.. Quanto a Seven, o cara não era justiceiro… ele achava que estava numa missão sobre os sete pecados… mas algumas das vitimas dele nem era “criminosas” e sim pecadoras (aos olhos dele). Essa imagem do psicopata que escolhe uma vitima achando que vai limpar a sociedade é muito vista através daqueles caras que matam prostitutas, por exemplo( tem o assassino de green river, se não engano, só matava prostitutas). E acho que vc esta confundindo psicopata com serial killer… seriais killers não são necessariamente psicopatas, psicóticos ou esquizofrênicos. É somente uma classificação de tipo de assassino. Por isso, mts vezes medir o conhecimento da criminologia por filmes é desaconselhado. Eles misturam tudo e confundem o expectador leigo.

          • Vitor Urubatan

            Rsss não, desculpe minha cara.
            Acho que não fui claro.

            Eu havia mencionado que nunca vi um tipo de psicopata metódico como o do filme Seven ter como padrão de suas vítimas pessoas perigosas do crime por exemplo. (Não fiz a comparação baseado nas “razões” distorcidas na qual estimula suas ações, mas pelo modo criterioso e fantasiosamente “inteligente” de cometer seus crimes).

            A respeito do Dexter, puxa que adendo, não sabia mesmo que havia esse livro. Eu que gostei do seriado, agora posso ter uma outra visão do personagem que tem me ajudado de certa forma a criar uma história.

          • Juliana

            AA entend agora Vitor…rsrs
            Muito do padrão metódico está associado ao Serial Killer, de fato, mas a grande maioria não é metódico como o Dexter ou o Jon Doe do Seven. São cuidadosos, pelos motivos óbvios, mas metódico também é muito da construção midiática mesmo. E igual ao Dexter realmente, não soube de nenhum. ^^

          • Vitor Urubatan

            Existe um seriado chamado Death Note (Para não falar desenho e perder totalmente a credibilidade). Que possui uma história excelente de um tipo de justiceiro que com o tempo passa a ser um assassino metódico baseando-se em uma razão que é corrompida com o tempo. Pelo a saturação de poder o ideal se distorce totalmente.
            Considero o protagonista dessa história um tipo de psicopata, que livre das amarras sociais não possui muitos limites.

            Muito baseado nessa obra que gosto muito, resolvi escrever um conto, que acabou se tornando uma pequena história, que por fim tornou-se uma jornada enorme. De um tipo de psicopata “justiceiro”…

            Mas adorei suas explicações cara.
            Obrigado por dispor de seu tempo e paciência para explicar algumas coisas e permitir desenvolver essa conversa.
            Hoje o dia tem sido tão foda, que a pouca presença tem feito um bem enorme ao meu estado atual.

          • Juliana

            De nada Vitor… é legal responder as duvidas.. se tiver mais alguma pode comentar. :)
            Quanto ao teu dia.. melhoras!!

  • Pablo Rozados

    Dois na mesma semana e um de serial killers!? É pra glorificar de pé, igreja! AMÉM!

  • laurentiis

    Falaì, meus caros! Legal o podcast. Eu aqinda não me acostumei com os sub-tipos dos podcasts, mas vâmu q vâmu! Parabéns pela qualidade!!

    • Priscila Guerrero

      Também não! ahahaha Sempre sou surpreendida! :D

  • Whatsapp do Costinha

    Mata meu tédio

  • Whatsapp do Costinha

    Quanto tá o action figure da Elizabeth Bathory? Aliás, ela foi inspiração pro Bram Stoker. Maior até que o próprio Vlad Tepes, do qual foi usado somente o nome

    • Buhguul

      q?

      o Drácula não tem nada de femino e eu não lembro dele se banhando em sangue de virgens.

      Nunca ouvi falar disso

      • Whatsapp do Costinha

        Bram Stoker afirmou que ela foi inspiração

  • Whatsapp do Costinha

    Mas o que falaram que aconteceu em Brasília há anos atrás, foi relato ou foi visto ao vivo e a collors?

  • Agatha Gonçalves

    Participação da Juliana, que bacana, ouvi só porque gosto da voz dela haha
    Esse assunto não me chama muita atenção, não me prende, mas a Juliana conseguiu desenvolver bem o tema e acabou sendo bem interessante.

    :)

    • Juliana

      Obrigada Aghata ^^

  • Moacir Siqueira da Silva

    Uma duvida, a pessoa nasce psicopata/psicotica, ou se torna?

  • O tema do Majora’s Mask tocando de fundo ficou muito legal. xD

  • Olá, esquisitos!

    Só o MF mesmo para me fazer voltar aos comentários…
    Antes de mais nada, o site está realmente muito bonito. Parabéns!

    Bom, já faz alguns dias que ouvi o cast e não me lembro mais exatamente dos assassinos citados. Uma coisa que sempre pensei foi que os maiores assassinos são como os melhores hackers: nunca serão descobertos.

    Acredita-se, inclusive, que o próprio Zodíaco acabou mudando seu modo operantis e passando a disfarçar seus assassinatos como acidentes.

    Acho que um lugar perfeito para um assassino assim atuar seria aqui na América Latina, onde a polícia nem sempre está bem equipada ou que exista, sequer, um trabalho investigativo.

    Nesta linha, temos o caso do Pedro Alonso Lópes, conhecido como “O monstro dos Andes” que, acredita-se, é responsável pela morte de mais de 350 crianças.

    ((( se falaram deste cidadão, perdoem-me, é a idade! )))

    Podem ser mais sobre este caso nos links abaixo:

    O Aprendiz Verde – O Horror Moderno – O Monstro dos Andes

    e

    Noite Sinistra – Pedro Alonso Lopes, O Monstro dos Andes

    Abraços.
    É bom estar de volta!

    aLx

  • Buhguul

    1) Pensei que vocês iam falar de algumas histórias sobre o Drácula que circulavam na Alemanha por volta de 1500 e das histórias dos Turcos sobre a figura(obviamente todas mentiras ou exageros gigantescos).

    Por exemplo: “He roasted children, whom he fed to their mothers. And (he) cut off the
    breasts of women, and forced their husbands to eat them. After that, he
    had them all impaled”
    Ele cozinhou as crianças, de quem suas mães se alimentaram. E ele rasgou o ventre das mulheres, e forçou seus maridos a come-lo. E no fim, ele empalou todo mundo.

    Os povo da Romênia considera ele um heroi. Eu pessoalmente acho que eles tem mais autoridade para julgar os atos do Tepes do que nós.
    E não tem como ele ter matado 30k pessoas, é uma impossibilidade física, na época não existia pelotão de fuzilamento nem campo de concentração. Talvez possa ter morrido 30k pessoas em todas as guerras em que o filho do dragão esteve envolvido, mas mesmo assim…

    2) Não há prova nenhuma que a Condessa tenha matado alguém, quanto mais 600 pessoas e tenha se banhado no sangue delas para ficar mais jovem. Ela só foi acusada disso porque queriam roubar as terras dela. Vejam o filme “A condessa de sangue”(tem no youtube) para uma outra versão da história

    3) Não lembro o nome do cara, mas não tem como ele ter matado 1000 pessoas(uma cidade relativamente grande da época) e com certeza ele não era adorador do demônio, ou ele seria massacrado em 2 minutos(basta ver o que fizeram com os Cátaros, que eram relativamente bonzinhos). E nem a descrição dos assassinatos dos serial killers de hoje tem tanto detalhe quanto as desse cara… parece legítimo

  • Buhguul
    • Buhguul

      comentário:

      “E se dependesse da policia tudo teria terminado no primeiro corpo, se as
      duas mulheres parentes de uma vitima não tivessem invadido e escavado o
      local tido teria ficado por isso mesmo, uma lástima o preparo da nossa
      policia, total incompetência .”

      fico imaginando quantos serial killers não são identificados como tal, mesmo quando eles são pegos por um ou outro assassinato

  • Gabriel Alberto Ferrari

    Queridos, só peço que procurem especialistas no assunto, saiu muita asneira, e principalmente procure informações sobre o que estão falando no Brasil, muita carência de informação sobre o assunto, os problemas da criminologia Brasileira foram apresentados muito mal esclarecidos e muito sensacionalista, por favor não desinforme todos os seus seguidores, vocês tem uma influência muito grande para algumas pessoas, e elas acabam comprando tudo o que dizem. Então, pense nisso, vocês tem uma puta responsabilidade, procure especialista e informações completas.

    • Existem diversas linhas de pensamento e nenhum consenso com relação a esse assunto. Se falamos besteiras, indique em qual ponto para que possamos melhorar.