Artigo

Rurouni Kenshin – As crônicas de um Andarilho na era Meiji

Este foi o Mangá que mais marcou a minha vida e tentarei nas linhas a seguir falar um pouco da história e dos motivos dela me cativar profundamente.

Samurai X é a obra prima de Nobuhiro Watsuki. Foi iniciada no Japão em 1994 sob o título de Rurouni Kenshin e foi publicada no Brasil pela editora JBC em 2001 em 56 edições (28 no original). E conta a história de um andarilho, Kenshin Himura, que recebeu o título de Battousai, o Retalhador, devido a sua participação decisiva no Bakumatsu (Fim do xogunato). Este foi um evento histórico real na história japonesa.

Após passar mais de 3oo anos isolado com relação ao restante do mundo, especialmente impedindo o contato com europeus, alguns navios norte-americanos adentraram na baía de Tóquio em 1865 obrigando os japoneses a abrir seus portos para as nações “amigas”. Esse evento fez o Japão entrar em crise e mergulhou numa longa guerra civil e justamente em meio a essa guerra o autor introduz a figura de Kenshin Himura, este jovem de 14 anos (durante esse evento) se tornará uma lenda trazendo morte e sangue nas fileiras onde ingressa e foi a peça fundamental para que se desencadeasse a chamada “revolução” Meiji.

Todavia, o jovem percebe que as mortes que causou de nada adiantaram para trazer um futuro melhor ao Japão, pelo contrário, a desigualdade e opressão continuam ás mesmas e os homens que se colocaram como defensores da paz se corromperam… O jovem Himura torna-se então um andarilho e faz o voto de nunca mais matar! E para isso ganha uma sakabatou (espada de lâmina invertida) inferior as demais espadas.

O que relatei aqui é citado logo na primeira edição e não mencionarei outros pontos da história (deixarei isso para outra ocasião). Ao se deparar com essa obra você tem a possibilidade de ver como os samurais acabaram por chegar ao fim. Isso porque a história se passa no ano de 1878 (treze anos após os eventos contados).

E aqui realmente começa nossa história e a genialidade do autor, pois um dos mais fortes Samurais da época limita sua força através de seu voto e de sua lâmina invertida e tenta peregrinar pelo país tentando ajudar e defender as pessoas das injustiças que se proliferam no Japão.

x_0002_Layer 1

Juntamente com Kenshin e seus companheiros vamos seguir o processo de derrocada dos samurais, vemos que lentamente todos os preceitos do código bushidô vão sendo trocados pelas ideias imperialistas que adentravam no País – as armas de fogo vão substituindo as espadas e seus portadores. Estes por toda parte vão ser cada vez mais se corrompendo e Kenshin tenta de todas as maneiras impedir que esse “mal” se espalhe e principalmente que o corrompa.

Além disso, temos uma aula e tanto de história nas várias edições do mangá, e a chance de nos depararmos com vários conceitos/ideias que hoje discutimos como o direito à vida, honra, amizade, justiça, bem e mal… Como disse, esse foi uma das histórias que mais marcaram minha vida, na verdade foi meu primeiro mangá. Tive que comprá-lo nos sebos e eventos, pois conheci a história em 2005 e a publicação já tinha sido encerrada. Esse Mangá na verdade foi o que me tornou um amante da leitura.

Para quem gosta de samurais esse é um material obrigatório para se ler e para quem anda decepcionado com os rumos atuais dos mangás (histórias sem fim, poderes inexplicáveis, clichês e mais clichês) deve buscar Samurai-x, pois ele passa longe de todas essas características e é uma aula de roteiro de uma história que novamente vale a pena ser lida.

 S.F.Will

x_0001_Layer 2

MUNDO FREAK NO APOIA.SE