Mundo Freak Confidencial 35 – Black Knight – O Satélite Extraterrestre

Fala freaks!

Um satélite misterioso poderia estar secretamente nos vigiando? Diversos relatos, imagens e audios podem provar esse suposto objeto artificial nos rondando. Até onde isso é verdade?

O investigador Andrei convida os investigadores Rafael Jacaúna e o Igor Alcantara para conversar sobre o Black Knight, o satélite alienígena.

Comentado no Episódio

– Grupo do MFC no Facebook;
– Página do Google+;
– Constelação bootes;
– Mapa Estelar;
– Black Knight (Foto 1, Foto 2)

 

assineCole esse linno seu agregador de feed ou no iTunes na opção “Assinar Podcast” na aba “Avançado“. Se seu iTunes for o mais atualizado apenas coloque “Assinar podcast” na primeira aba do menu. Ou assinar direto pela iTunes Store, clicando nesse link.

E-mail

Se quiser assinar nossos programas e receber mensagens quando um novo episódio é lançado, faça o seguinte:

  1.  Clique no botão abaixo!
  2. Uma nova janela irá se abrir, então clique em “Use Recipe”!
  3. Efetue o cadastro com o e-mail que use com frequência e ao final clique em “Create Account” 
  4. Clique novamente em “Use Recipe” e pronto!

IFTTT Recipe: Receba os episódios do Mundo Freak por e-mail! connects feed to email

msg

Entre em contato com a gente, deixe seu comentário, sua revolta ou sua solução! Mande e-mails com sugestões, críticas, elogios, spams para contato@mundofreak.com.br ou siga-nos Pelo Twitter e curta nossa página do facebook.

Sobre Andrei Fernandes

Ver todos os posts

Falando de podcast com muita ousadia, alegria e misantropia. Também autor do livro Kalciferum, chanceler supremo do Freakstão e morador de Setealém.

33 Comentários

Participe da conversa →

[fbcomments]
  • AzBats

    Se não engano tem um dos “mitos de Cthulhu” que envolve um planeta consciente que dispara “sondas” na forma satélites para estudar planetas a serem destruídos.

    • Henrique Tavares

      Metroid Prime também segue nessa linha de planeta consciente! Achei a ideia foda demais, aí vi que dezenas de sci-fis já tinha feito isso :P

      • AzBats

        Na Marvel Comics existe um planeta consciente chamado Ego que “dispara” sondas ou esporos em outros planetas numa tentativa de transformar outros planeta em semelhantes dele. Não exatamente dispara sondas ou satélites, mas a DC Comics tem um planeta consciente Lanterna Verde chamado Mogo. Além do Unicron, gigantesco planeta artificial Transformer que se transforma num robô gigante e na forma de planeta artificial consome/ se nutri de planetas naturais. No universo dos Transformers é o equivalente a Satã, pois é arqui inimigo de Primus, a divindade robótica responsável pelo surgimento da raça de robôs autônomos conhecidos como Transformers.

  • aleatório

    escutando em um f5 aleatório

  • Jocieli Zuchi

    #EuLavoLouça escutando o mundo Freak ;) olha ai! Olha ai!

  • Respondendo à pergunta do Rafael Jacaúna, eu #LavoLouça e escuto Podcast quando o faço.

  • Caius Vinícius

    Cara, parei de lavar louça apenas pra escrever esse comentário #EuLavoLouça

  • Amaro Junior

    Eis um tema do qual sempre quis ouvir sobre mas nunca vi ninguém se aprofundar. O Black Knight é algo que me fascina e o uso, vez ou outra, para assustar minha namorada, a qual morre de medo de qualquer assunto que envolva vida extraterrestre. E, convenhamos…esse satélite misterioso é mesmo de dar frio na espinha. Ainda não ouvi o cast (estou tendo problema para acessar o site de minha casa e estou me aproveitando da net de minha senhora, por isso nunca mais comentei) mas sei que será espetacular. Abraços, negada!

    PS: Andrei…Freakout Michael Bay: Quando?

    • Legal Amaro. Não esquece de comentar depois de ouvir para sabermos sua opinião.

    • Michael Bay na tua fuça rapá! hahaha

  • Igor

    Muito bom!!! Gosto muito dos episódios com temática alienígena… Já escutei várias vezes cada um dos episódios do Confidencial… Conheci vocês no Gavestática (sou irmão do Diego) e de lá pra cá viciei!!! Abraços!

  • Bruno Araujo

    Reclamar de opinião dos outros é foda, prefiro mais dar a minha

  • Deivid

    Já ouvi vários podcasts do Mundo Freak lavando louça hehe

  • Daniel Mendonça

    O Black Knight parece um pouco com o monolito do ‘2001 Uma Odisseia no Espaço’. Na história o monolito era uma espécie de módulo de pesquisa que da um ‘start’ na humanidade e depois a monitora.

  • buhler

    eu não lavo a louça pois minha esposa acha que lavo mal a louça e ela é perfeccionista demais XD

    Mas lavo panos de chão (ja que minha esposa tem problemas com produtos de limpeza mais pesados) dae sempre ouço podcast lavando pano de chão =p

  • Lucas Balaminut

    Sobre codificação: um código só pode ser traduzido para uma língua específica se

    1. O codificador souber dessa língua quando codificou a mensagem e usá-la de base pra codificação,

    ou

    2. O decodificador souber a língua usada de base.

    Ou seja, se a mensagem foi decodificada para o Inglês, o decodificador sabia a língua alienígena ou o alienígena sabia Inglês.

    Acho mais plausível uma mensagem alienígena não ser linguística, porém lógica. Existem lógicas universais que podem ser transmitidas, como por exemplo números primos. Não importa que tipo de matemática você usar, ou qual seja a base usada pra contar unidades, os números que só são divisíveis por um e por eles mesmos serão os mesmos.

    Números que são potência de uma base fixa são um bom exemplo. Eu posso transmitir bips sequenciais

    Beep beep

    Beep beep beep beep

    Beep beep beep beep beep beep beep beep

    Beep beep beep beep beep beep beep beep beep beep beep beep beep beep beep beep

    Se organizados da maneira correta, um decodificador identificará os números da base de 2, formando 2 4 8 16. Imagine agora essa sequência com centnas de números dna base de 2. Como é muito improvável que um fenômeno da natureza transmita a sequência de forma perfeita, fica evidente a tentativa de comunicação de uma entidade com capacidades lógicas.

    • Chasqueiro

      Se não me engano essa tradução era feita pra língua dos Navajo, um povo já quase extinto àquela época e cuja língua não tinha registro escrito, já que a tradição deles era apenas oral; e pelo que lembro só foi usado no teatro do pacífico. Isso também foi retratado em filme (Windtalkers).

      • Sim, também rolava Jumano e algumas tribos menores de onde é Illinois hoje.

  • Lucas Balaminut

    Gostei do episódio, não conhecia o Black Night e fiquei corroído de curiosidade! E sim, eu lavo louça! Hahahah

  • Paulo Roberto Galliac

    Adoro demais podcast hoje mais do que TV, pois se tem a liberdade maior de escolha ai na Net. Eu escuto muito podcast de cinema com pessoal do cinema com Rapaduracast, cinema mais Cult Cine Masmorra, Jurassicast um podcast mais engraçado apesar de apelativo, Nerdcast pois sou nerd e fã da cultura pop, Scicast como fã de quase todas as ciências e meu lado nerd e por fim meu lado bizarro ou freak pelo sobrenatural e desconhecido com vocês do Mundo Freak. Eu sou fã de vocês como do pessoal do Scicast, eles durante as férias estão fazendo um “crossover” com outros podcast eu adoraria ver o pessoal junto. Até poderia ser sobre coisas da física quântica como a “Teoria das Cordas”, Os Multiversos que permeiam tanto o lado científico como uma aura de mistérios do desconhecido e até sobrenatural.

    Aproveitando o pessoal desses podcast todos que sou fã nenhum deles já fez sobre uma série muito boa dos anos 50 e 60, que tinha vários apanhados do sobrenatural e o desconhecido como “Além da Imaginação” do Rod Serling. Só o Sextacast (cinema e séries de terror) nos podcast brasileiros que conheço. Tem também Acredite Se Quiser do Jack Palance dos anos 80. Acho que tem tudo haver com vocês.

    Sou da seguinte opinião sobre céticos e crentes. Não acredito que existam pessoas 100% céticas e pessoas 100% crentes. E sim pessoas que variam em espectros de, por exemplo, eu em maior parte um ateu que vão poucos lados dos espectros do agnóstico. Até porque eu acredito em multiversos.

    Eu lavo louças às vezes ouvindo podcast, eu vou ser sincero e acho que muitos também fazem isto poucas vezes e estão ocultando dados. Hehehe!

  • Fala Freaks! Adoro temáticas alienígenas, e o tal Black Knight renderia um ótimo filme de ficção científica. Bem, eu gostaria de iniciar meu comentário citando uma frase de Sagan: “Quanto mais desejamos que seja verdade, mais cuidadosos temos que ser”. Fiz essa citação devido à crítica de haver muitos céticos nos programas. Minha sincera opinião? São eles que dão relevância aos casos citados no programa. A dinâmica com os participantes “believers” é ótima (eu mesmo já comentei que o programa não é o mesmo quando o Rafael não está presente, e outros), mas se não existe um time de céticos de peso, o programa perde seu valor informativo, e vira mais um papo de bar. Afinal, a ciência é uma só, mas as crenças de cada pessoa mudam incrivelmente, e todas devem ser igualmente respeitadas, então ficaria bem difícil ter uma discussão coerente, sem desmerecer uma ou outra.
    Quanto ao caso do satélite em si, ele já foi amplamente estudado pelos criadores do site e-farsas. Eles descobriram que o próprio Duncan Lunan reconheceu que suas ideias eram apenas ficção e não faziam o menor sentido do ponto de vista científico. Em 2013, o escritor entrou em contato com o blog Astronotes para explicar (nos comentários do artigo) que seus cálculos estavam errados, que nunca mencionou o tal Black Knight em seus textos e que não faz a menor ideia do porquê que seu nome passou a ser vinculado a essa suposta sonda alienígena! Há também um vídeo que mostra as fotos do tal satélite vistas de outro ângulo, onde fica mais claro que se trata de uma manta mesmo. Enfim, por mais que eu quisesse que esse caso tivesse um pé na realidade, parece que é mesmo uma “lenda urbana”, uma colcha de retalhos com vários casos separados que isoladamente fariam mais sentido. Mas não deixa de ser uma ótima lenda urbana, deve-se dizer.
    No mais, grande abraço e continuem com o ótimo programa, que já passei pra 3 amigos essa semana como pedido! #eulavolouçaescutandoMF

  • João Lucas dos Santos
  • Talison

    #EuLavoLouça (quando ameaçado pela Patroa). Mas é só de vez em quando.

  • Farao

    Realmente as imagens são interessantes, mas se parar para pensar pode ser qualquer coisa vagando, como o Rafael disse. E eu lavo louça escutando música

  • AzBats

    Em certo momento o participante Igor Alcantara chama o “Black Knight” de “Dark Knight” e o Andrei brinca que não é o Batman. Pois então, no Universo pré- reboot Novos 52, Batman criou um satélite espião dotado de inteligência artificial para espionar inimigos (criminosos) e aliados (outros heróis) fossem dotados de super poderes ou não. O satélite espião tinha o singelo nome de “Irmão Olho”. Nos Novos 52 (o reboot da DC Comics) foram dadas várias pistas que ele construirá esse satélite para espionar as atividade de inimigos e aliados.

  • Moacir Antonelli

    Sobre a questão do código binário, só para esclarecer: O código binário é usado para codificar informação da forma mais simples possível (ou seja, com apenas 2 símbolos). No entanto, o código binário sem um padrão coordenado não passa de “ruído”. Traduzir/decodificar uma linguagem “completa” (com fonética estruturada) é mais fácil do decodificá-la a partir do binário, que é uma sequência de 0’s e 1’s e pode assumir múltiplas possibilidades (em geral n! possibilidades, matematicamente falando).

    Na computação usamos sequências de 8 bits (1 byte) e tabelas que define o que significa cada sequência específica de 8 bits. Usando a tabela ASCII por exemplo, “Mundo Freak” é: 0100110101110101011011100110010001101111001000000100011001110010011001010110000101101011
    Abraços

  • Chasqueiro

    Eu sei que chego atrasado, mas é isso que acontece com quem descobre um podcast e faz maratona ….

    Bem, indo ao que interessa e que talvez já tenha sido dito por outro:

    Assumindo que o Black Knight exista e seja alienígena, deve estar aí monitorando a Terra pra ver se desenvolve vida inteligente …

    • Buhguul

      que até agora não foi detectada, infelizmente

    • Seja bem vindo. xD

  • Guilherme Sansoni

    Na maratona… eu lavo louça!!!