Resenha

(Recomendação) Bokura wa Minna Kawaisou

Um dos meus guilty pleasures preferidos na atualidade são os gêneros de comédia romântica dentro das séries de animação japonesas. Infelizmente, cada vez menos consigo encontrar bons exemplos como Toradora ou Golden Time já que as novas temporadas de lançamentos nipônicos abrem cada vez mais espaço para o slice of life e moe, gêneros que realmente se popularizaram dentro da cultura otaku.

Bokura wa Minna Kawaisou foi uma agradável surpresa, com toques leves de humor e romance, o anime apresenta o equilibrio certo para quem consumir uma história instigante.

Ponto Positivo – Carisma dos personagens.

O que mais me fez curtir essa obra com toda a certeza foi a variante dos personagens, um pouco incomum para a categoria. A começar pelo protagonista e seu amor platônico.

A história gira em torno de Usa, um estudante de ensino médio que se muda para uma pousada para começar sua vida de solteiro e acaba conhecendo Ritsu, sua paixão a primeira vista. Junto dele temos mais uma gama de personagens que moram nessa pensão. A primeira característica desse protagonista é que apesar de tímido, sabe muito bem o que quer e não recai no clichê de protagonistas ao estilo Shinji.

Um dos elementos mais marcantes do casal de protagonistas é a química entre eles. Os dois flutuam entre um clima de intimidade e distancia a cada momento. Sendo Usa um típico estudante apaixonado e Ritsu mais tímida ainda, que geralmente está perdida em seu mundo de literatura. Aos poucos a relação deles cresce e torcer por eles se torna uma forma divertida de acompanhar a série, que brinca com os ótimos momentos de descobertas entre os dois.

O conceito literário dentro da série é algo que dá um tempero a mais para a história, Ritsu é uma apaixonada por livros, uma verdadeira devoradora literária. Sua reclusão é o principal obstáculo de Usa.

Os colegas de pensão são a primeiro momento bem diferentes de outros personagens do mesmo gênero de história. Shirosaki é seu colega de quarto que tem tara por masoquismos em geral, que apesar de tudo, ainda é apresentado em alguns episódios tendo um bom coração, inclusive por crianças (No bom sentido). Já Mayumi Nishikino é uma garota que já saiu da faculdade e tem um emprego, é traumatizada com relacionamentos devido sua péssima sorte com homens. Sayaka Watanabe é talvez a personagem mais distante da série, uma sadista sentimental, costuma provocar as pessoas por simples diversão. E todos esses personagens respondem respeitosamente a Sumiko, admnistradora da pousada e tia de Ritsuo que age como uma mãe para os personagens com conselhos e mimos. 

Desbravar a série e se aproximar mais desses personagens é uma das recompensas mais queridas da série. Enquanto todos eles tentam ajudar (Cada um a sua maneira) Usa com sua paixão platônica.

1172

Ponto Negativo – Mais do mesmo.

Bokura wa Minna Kawaisou sofre com um dos problemas do gênero, os episódios avançam e quando vemos a série acabou sem muitas evoluções de personagens e de história. Não se enganem, quase tudo em BwMK é semelhante as comédias românticas que existem por aí. Infelizmente não foi dessa vez que tive um arrasa quarteirão como em Toradora, uma das minhas séries do gênero preferida.

Os personagens coadjuvantes são divertidos, mas cansam depois de tantas repetições de gags cômicas. São rasos e não adicionam muita coisa além de um ou outro episódio específico.

 

Conclusão

A animação e a trilha sonora são um dos pontos mais altos, junto com o estilo visual. É uma série bonita de se ver e de acompanhar a abertura e encerramento.

O romance é apaixonante, assim como os protagonistas. Os 12 episódios vieram e se foram, mas eles foram divertidos pelo menos, uma boa forma de degustar algo diferente entre animes de gêneros diferentes.

O final da obra é frustrante, como se alguém a cortasse pela metade. Queria ver mais do romance platônico entre Ritsu e Usa. Infelizmente, os japoneses parecem ter algum problema com finais felizes, já que mais uma vez um romance não se realiza de fato.

 boku wa

MUNDO FREAK NO APOIA.SE